Jorginho e Argel Fucks estão entre os técnicos ponderados pela Chapecoense

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Argel Fucks

A Chapecoense está em busca de um novo treinador, depois de demitir Vinícius Eutrópio, na tarde desta segunda-feira. O clube busca um profissional para comandar o time nas últimas 15 rodadas de luta pela continuidade no Campeonato Brasileiro e também na disputa da Sul-Americana. Argel Fucks e Jorginho — não o que trabalhou no clube em 2014 — estão entre os cotados para a posição.

Argélico Fucks, mais conhecido como Argel Fucks é um treinador e ex-futebolista de Brasil que atuava como zagueiro.

Leer Más

Álvaro Nadal abre nuevas vías de colaboración con Argelia en energía

Por: SentiLecto

Álvaro Nadal Belda aprovechó su asistencia en Argel al acto del 30 aniversario de presencia de la compañía Cepsa en Argelia para estrechar lazos con el nuevo ministro del ramo argelino, Mustapha Guitoni Álvaro Nadal Belda es el ministro de Energía. Mustapha Guitoni, y abrir nuevas vías de colaboración, centradas especialmente en la área de la energía. Este encuentro viene antecedido por la visita que el anterior titular de la cartera de Argelia y hoy Noureddini Boutique ha realizado hace tres semanas a Nadal en Madrid. Noureddini Boutique es presidente de la empresa estatal Sonagas.

Leer Más

Artilheiro do Inter na Copa SP é promovido e elogiado por Argel

Por: SentiLecto

Yan Petter , meia-atacante , , de 19 anos e artilheiro de o Inter em a Copa São Paulo de Juniores com quatro gols , promoveu a os profissionais Yan Petter meia-atacante que tem que figurar em o banco de reservas em a estreia colorada em o Campeonato Gaúcho , e

Leer Más

“Trabalhará no Benfica, quando pendurar as chuteiras Luisão”

Foto: Wikipedia – Algiers coast

Luisão alcança esta terça-feira, a confirmar-se a titularidade frente ao Dortmund, 500 jogos com a camisola do BenficaArgel, central que viu Luisão chegar em 2003 ao Benfica, acredita que o capitão dos encarnados deverá continuar no clube. “Eu vejo o Luisão bastante no percurso do Nuno Gomes, do Rui Costa, do Shéu, mais ou menos trilhando o que esses jogadores foram para o Benfica e que o Luisão também encarna hoje”, considerou Argel, que foi um dos futebolistas de Brasil que há 14 anos integrava o plantel do Benfica. Para Argel é, assim, bastante provável que futuro seja no Benfica: “Trabalhará no clube,, quando pendurar as chuteiras trabalhará como treinador, como ajudar, como administrador no futebol, qualquer coisa dessa espécie”, declarou à agência Lusa., então treinado pelo espanhol Jose Antonio Camacho, e que viu o clube apostar na contratação de Luisão ao Cruzeiro.”É um jogador que tem um peso bastante grande dentro do balneário, uma grande contratação do Luís Filipe Vieira, juntamente com o Giuliano Bertolucci . Foram lá comprá-lo”, explicou.O atual treinador do Vitória Bahia enaltece a personalidade de Luisão, recordando o miúdo que chegou à Luz aos 22 anos. “A primeira temporada do Luisão foi bastante difícil. Ele teve muitas lesões, machucou-se muito, pensou em ir embora e tivemos de o aliviar, pois era um jogador para o futuro”, contou Argel.O antigo central, que também encarnou o FC Porto, indicou também que Luisão surge na Luz na senda de um costume de centrais brasileiros que tiveram êxito na Luz. “O Benfica sempre se deu bastante bem com centrais brasileiros: teve Mozer Ronaldo. Mozer é ricardo Gomes. Os centrais de Brasilde Brasil sempre conseguiram fazer um bom papel defendendo a equipa do Benfica”, recorda.Luisão tem 36 anos e está prestes a completar 500 jogos ao serviço do Benfica — somente atrás de Nené, Veloso e Coluna -, pelo que Argel reforça que o futuro do internacional brasileiro será Portugal, declarando mesmo que o central já é mais português.”Ele é bastante mais português do que brasileiro, a identificação dele é bastante grande. Fico contente e orgulhoso por ter jogado ao lado do Luisão, de ter participado, por o ter auxiliado, miúdo, quando chegou no Benfica”, referiu ainda.Em relação ao futuro e num momento em que Luisão satisfaz a 14.ª época na Luz, Argel considera que o compatriota ainda poderá jogar mais tempo, apesar dos 36 anos. Explicou: “Acho que ainda tem condições de jogar, machuca-se bastante pouco, tem uma condição física invejável”.

Central e capitão representado pode atingir, já esta terça-feira, os 500 jogos ao serviço das águiasO ex-futebolista de Brasil Geovanni tem quota-parte na contratação de Luisão pelo Benfica, quando em 2003 o treinador Jose Antonio Camacho e o agora presidente Luís Filipe Vieira lhe pediram a opinião em relação ao central.Geovanni, mais velho, tinha jogado com Luisão no Cruzeiro e conhecia-o desde os juniores, pelo que a resposta foi clara: “Falei que ele era um grande jogador, que ia fazer história, que seria uma belíssima contratação”.”Tinha acabado de sair do Cruzeiro e o pessoal a perguntar-me na época, o Pepe , o Camacho, como ele era, também o presidente o Luís Filipe “, recordou à Agência Lusa o extremo, que tinha chegado na época anterior ao Benfica.Dois anos mais velho do que Luisão, Geovanni passou — pelo papel que teve — a ser visto imediatamente como um “pai” do central, situação que provocava vários episódios entre o grupo treinado por Camacho.”Quando ficava um pouco nervoso nos treinos, os jogadores diziam, Geovanni vai lá que o seu filho está nervoso, para acalmá-lo. Imagine eu, deste tamanho, ter que aliviar o Luisão. Foram vários momentos assim, ele nervoso, eu a ter chegar ao pé dele, dar um jeito de ‘dobrar’ ele, para ele ficar mais tranquilo”, contou o ex-jogador.Desses tempos, ficou uma grande amizade, de irmão, como declara Geovanni, entre os dois brasileiros, muitas vezes juntos nas concentrações da equipa de futebol do Benfica, em que aproveitavam para ver filmes e comerem pipocas.”O Luisão para mim é um grande amigo e, acima de tudo, um grande líder, um grande ‘capitão’, uma grande pessoa. Sempre acreditei no potencial dele. Exibia grande característica desde jovem”, reconhece o antigo extremo.A chegada do central aos 500 jogos pelo Benfica, desde que chegou em 2003 até à presente época — asomenteatrás de Nené, , Veloso e Coluna – é aindicadacomo uma entrada para a história do clube.Justificou: “Chegar aos 500 jogos num clube é realmente uma marca histórica e ao mesmo tempo um sonho de todo o jogador em encarnar um grande clube da Europa, praticamente viver a vida toda encarnando um clube tão grande como o Benfica”.Um momento que, segundo pensa Geovanni, vai colocar ainda mais Luisão na história do clube e vai deixar o central bastante contente.O central de Brasil satisfará o 500.º jogo pelo Benfica se for usado por Rui Vitória na terça-feira, na receção aos alemães do Borussia Dortmund, em encontro da primeira mão dos oitavos de final da Liga dos Campeões.O guarda-redes do Benfica espera por uma eliminatória repartida com o símbolo germânicoEderson antevê uma disputa equilibrada com o Borussia de Dortmund, esta terça-feira, na Luz. “Será um jogo bastante dividido, com chances para os dois lados. Esperamos por obstáculos mas que o Benfica saia ganhador.”Pierre Aubameyang é a referência ofensiva, mas o brasileiro não se mostra inquietado. “A nossa linha defensiva está bem trabalhada e estamos preparados para a luta.”O guarda-redes de somente 23 anos não se mostra “deslumbrado” por ter vários clubes interessados no seu concurso. “Tenho o foco no meu trabalho e no dia-a-dia”, apesar de reconhecer que amadureceu “bastante no Benfica”.O Benfica lidera o campeonato com 51 pontos, numa altura em que já se disputaram 21 jornadas.O triunfo diante do Arouca permitiu ao Benfica segurar a liderança do campeonato ao fim das primeiras 21 jornadas, com 51 pontos conquistados, colocando alguma pressão no FC Porto, que entrará no Estádio D. Afonso Henriques, em Guimarães, com menos quatro pontos que os encarnados.No entanto, a liderança com esta pontuação à 21ª jornada é a menor do clube da Luz desde a temporada 1995/96, época em que aovtriunfopassou a valer três pontos. Desde essa temporada, o Benfica passou a 21ª jornada no topo da tabela classificativa em cinco ocasiões , mas em nenhuma dessas épocas os encarnados foram líderes com 51 pontos ou menos.Para encontrar uma liderança da formação lisboeta com uma pontuação ainda menor é preciso recuar 23 anos, até 1993/94, quando o Benfica de Toni, que viria a sagrar-se campeão nacional, comandava o campeonato à 21ª jornada com asomente50 pontos conquistados.

Leer Más

OPEP estima “vital” cooperación con naciones no miembros

El secretario general de la OPEP estimó este lunes “vital” la cooperación entre naciones miembros y no miembros del cartel para contener el exceso de oferta y aumentar así las cotizaciones del petróleo.

Leer Más