É bastante difícil aprovar reforma da Previdência no Brasil em ano eleitoral, declara S&P

Por: SentiLecto

– Vai ser bastante difícil a reforma da Previdência ser votada neste ano no Brasil, marcado por votações presidenciais, bem como progredir com medidas fiscais mais dolorosas, alegou nesta sexta-feira a diretora para ratings soberanos da Standard & Poor’s, Lisa Schineller. Na noite passada, a agência de classificação de risco rebaixou o rating de Brasil em função da demora na aprovação de medidas para reequilibrar as contas públicas, num claro sinal para a reforma da Previdência, e de incertezas devido às evotaçõesdeste ano.

Leer Más

Ibovespa conclui em alta após PMDB fechar questão em defesa da Previdência

Por: SentiLecto

– O principal índice da bolsa paulista fechou em alta nesta quarta-feira, com a renovação dos ânimos em torno da reforma da Previdência prevalecendo no fim dos negócios depois que o PMDB fechou questão em defesa da medida. Com base em dados preliminares, o Ibovespa fechou em alta de 1,12 por cento, a 73.358 pontos. O giro financeiro era de 7,85 bilhões de reais.

Leer Más

BC diminui juros básicos a 7%, menor nível histórico, e vê inflação em 2017 abaixo da meta

Por: SentiLecto

– O Banco Central cortou nesta quarta-feira a taxa básica de juros em 0,5 ponto percentual, a 7 por cento ao ano, movimento amplamente esperado pelo mercado e que leva a Selic ao seu menor nível histórico, deixando a porta também aberta para nova diminuição adiante, mas ressalvando que vai encarar a investida com “precaução”. “Para a próxima reunião, caso o cenário básico evolua conforme esperado, e em razão do estágio do ciclo de flexibilização, o Comitê, que compreende que o atual estágio do ciclo recomenda precaução na condução da política monetária”, vê, neste momento, como adaptada uma nova diminuição moderada na magnitude de flexibilização monetária” informou o Comitê de Política Monetária do BC. E completou: “essa visão para a próxima reunião é mais suscetível a mudanças na evolução do cenário e seus riscos que nas reuniões anteriores. O BC também passou a ver a inflação em 2017 em 2,9 por cento, abaixo do piso da meta oficial. Em pesquisa Reuters, 52 de 53 economistas esperavam que o Copom diminuísse os juros em 0,50 ponto percentual. A única aposta dissidente foi do HSBC, que calculava corte de 0,25 ponto.

Leer Más

Ibovespa conclui em alta após PMDB fechar questão em defesa da Previdência

Por: SentiLecto

– O principal índice da bolsa paulista concluiu em alta nesta quarta-feira, com a renovação dos ânimos em torno da reforma da Previdência prevalecendo no fim dos negócios depois que o PMDB, que fechou questão em defesa da reforma, em reunião da Executiva Nacional do partido, fechou questão em defesa da medida. O Ibovespa concluiu em alta de 1 por cento, a 73.268 pontos. O giro financeiro adicionou cerca de 8,5 bilhões de reais. Enquanto o mercado monitorava as articulações de o governo de o presidente Michel Temer para tentar levar a proposta de reforma de a Previdência em a eleição em a Câmara dos Deputados em primeiro turno este ano ainda, volatilidade marcou o pregão , com o índice trocando de sinal algumas vezes antes de firmar se em o azul .Saindo da reunião, Eliseu Padilha declarou acreditar que a resolução possa influir outros partidos da base. Eliseu Padilha é o ministro da Casa Civil. Embora a penalização não tenha, o presidente da legenda e líder do governo no Senado, Romero Jucá , declarou que os parlamentares do partido que votarem contra a proposta serão castigados sido definida para “não parecer que é uma ameaça”. O sócio analista da Eleven Financial, Raphael Figueredo declarou: “Os investidores estão focadas nos partidos que desejam fechar questão e em saber se a reforma vai para eleição este ano ou não”. O mercado segue atencioso às negociações em Brasília e a volatilidade dtem que persistirno mercado até que se tenha mais ctransparênciasobre oaaprogressãoda reforma. Nesta quarta-feira, considerada como “Dia D”, o Palácio do Planalto e aliados desejam definir qual o real suporte dos deputados do base aliado para votar em primeiro turno, na próxima semana, a nova versão da reforma da Previdência na Câmara dos Deputados. Pela manhã, após café da manhã com Temer e líderes da base aliada, o relator da proposta, deputado Arthur Oliveira Maia , declarou que há entre 290 e 310 votos favoráveis na reforma, enquanto o também deputado Beto Mansur colocou o suporte na PEC em cerca de 260 votos. Deputado Beto Mansur é vice-líder do governo. governo precisa de 308 votos para aprovar a proposta na Câmara. DESTAQUES – FIBRIA ON progrediu 6,47 por cento, liderando a ponta positiva do índice, com uma visão mais positiva para a companhia após encontro na véspera com investidores e analistas, no qual a Fibria realçou a alta dos investimentos para ampliação de habilidade e a chance de fusões. Segundo analistas do BTG Pactual, que recomendam a compra do papel, a companhia ainda mencionou que a perspectiva segue promissora para o mercado de celulose. SUZANO PAPEL E CELULOSE ON subiu 6 por cento, na esteira das visões positivas para o setor. – PETROBRAS PN teve alta de 1,37 por cento e PETROBRAS ON ganhou 0,5 por cento, firmando-se no azul apesar do recuo dos custos do petróleo no mercado internacional. No radar estava a aprovação pela Câmara dos Deputados da medida provisória que cria um regime tributário especial complementar para atividades de exploração, desenvolvimento e produção de petróleo e gás. – ELETROBRAS ON subiu 0,95 por cento e ELETROBRAS PNB progrediu de 2,17 por cento, revertendo as perdas observadas mais cedo e conservando a volatilidade que tem sido frequente em razão do processo de privatização da companhia. O tom mais favorável ganhou respaldo da notícia publicada pelo jornal O Estado de S.Paulo de que a Eletrobras avalia captação externa no início de 2018. Conforme analistas da Guide Investimentos, a captação seria positiva por contribuir para a diminuição do preço do endividamento. – VALE ON recuou 0,72 por cento, acompanhando o movimento negativo dos contratos futuros do minério de ferro na China.

Leer Más

Azul lucra quase 22 vezes mais no 3º tri com ampliação da receita e despesa financeira menor

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Cores azul-branco

– A Azul teve lucro líquido de 204 milhões de reais no terceiro trimestre, quase 22 vezes superior ao resultado positivo de 9,4 milhões de reais em igual fase do ano passado, apoiada em um crescimento de 15 por cento na receita e uma diminuição de quase 30 por cento nas despesas financeiras. Faz 2 meses, a empresa aérea também apurou lucro operacional de 249,3 milhões de reais a setembro, alta de 50,1 por cento ano a ano, com a margem Ebit subindo a 12,5 por cento, ante 9,6 por cento em o terceiro trimestre de 2016. Às 12:23, as ações da Azul, que estrearam na bolsa paulista em 11 de abril deste ano, subiam 2,0 por cento, cotadas a 27,54 reais, enquanto o Ibovespa recuava 0,86 por cento. No balanço divulgado nesta quinta-feira, a companhia informou que espera inseri 3 aviõezinhos de nova geração A320neos durante o quarto trimestre, totalizando 11 ao fim do ano, o que tem que permitir uma ampliação de 11 a 13 por cento na oferta medida por assentos-quilômetro em 2017. Com o maior número de assentos, o indicador de preço CASK, sem considerar gastos com combustível, tem que cair 3,5 a 5,5 por cento neste ano. A Azul ainda projeta para 2017 uma margem operacional de 9 a 11 por cento, e ampliação de 1 a 2 por cento nas decolagens. Faz 2 meses, em o acumulado a empresa exibia margem operacional de 10 por cento, crescimento de 0,7 por cento em as decolagens, alta de 10,8 por cento em a oferta de assentos e queda de 5,2 por cento em os preços, excluindo combustíveis. Faz 1 ano, a adição de aviõezinhos maiores em a frota auxiliou a Azul trimestral de quase 2 bilhões, que mesmointervalo de 2016. Os preços operacionais da companhia aumentaram 11,3 por cento na mesma comparação, para 1,749 bilhão de reais. Mas as despesas financeiras recuaram 29,6 por cento ano a ano, para 141,2 milhões de reais, refletindo a diminuição no preço da dívida em decorrência de juros básicos menores e a quitação de empréstimos mais caros. Consequentemente, o resultado financeiro líquido da Azul veio negativo em 69,4 milhões de reais no terceiro trimestre, ante performance negativa de 188,9 milhões de reais no terceiro trimestre de 2016. Faz 2 meses, a empresa concluiu com 1,457 bilhão de reais em caixa e equivalentes de caixa, mais que o dobro em relação a o mesmo fase de o ano passado. E também diminuiu a dívida líquida para 639,7 milhões de reais, amortizando 677 milhões de reais em dívidas durante o terceiro trimestre. Faz 5 meses, com isso, a alavancagem financeira medida por a relação dívida líquida sobre o lucro, impostos, depreciação, amortização e aluguel de aviõezinhos caiu para 3,9 vezes, de 4,5 vezes em junho de este ano.

– A BB Seguridades Participações registrou lucro líquido de 1,2 bilhão de reais no terceiro trimestre, alta de 20,7 por cento ante igual fase do ano passado, devido principalmente aa ampliação das receitas de investimentos em participações societárias, declarou a companhia nesta segunda-feira. O lucro líquido adaptado, que excluiu os conseqüência da oferta inicial de ações do IRB Brasil-Resseguros, foi de 1 bilhão de reais. Faz 1 ano, ainda que em o fase o regresso anualizado sobre o patrimônio líquido médio foi de 46,4 por cento, a BB seguridade, que reúne as participações de o Banco do Brasil em seguros e previdência, informou, queda de 2,5 pontos percentuais em relação. – O principal índice da bolsa paulista tinha leve alta nesta segunda-feira, buscando apoio no cenário de menos aversão a risco no exterior para manter o tom positivo, depois de registrar a maior queda semanal desde maio, enquanto a cautela com o cenário político local seguia pressionando os negócios. As ações da BB Seguridade eram destaque positivo na sessão, após a companhia reportar seu resultado do terceiro trimestre. Às 11:24, o Ibovespa subia 0,12 por cento, a 74.003 pontos. O giro financeiro era de 1,2 bilhão de reais. Localmente, investidores seguem atenciosos às articulações do governo para aprogredirsua agenda de reformas, principalmente a da Previdência, com receios de que a proximidade com as evotaçõesmajoritárias no próximo ano prejudique o andamento. Analistas da corretora Lerosa Investimentos, adicionando que as contas de 2018 não fecham sem essa eleição e a indefinição eleitoral traz volatilidade e cautela desde já. escreveram: “A base rebelde e pouco disposta a colocar a digital em medidas impopulares em ano pré-eleitoral colocará o governo em saia justa em relação a ajuste fiscal”. DESTAQUES – BB SEGURIDADE ON tinha valorização de 4,5 por cento, liderando a ponta positiva do índice, após reportar seus números referentes ao terceiro trimestre, com lucro líquido de 1,2 bilhão de reais, alta de 20,7 por cento ante igual fase do ano passado. Para a equipe da XP Investimentos, a lucratividade sobre o capital continua aumentada e se traduzindo também em previsibilidade e alto regresso através de dividendos. – VALE ON progredia 1,55 por cento, em sessão de ganhos para os contratos futuros do minério de ferro na China. – USMINAS PNA tinha alta de 0,96 por cento, CSN ON ganhava 1,75 por cento e GERDAU PN progredia 0,65 por cento, também ganhando respaldo do movimento de alta dos contratos futuros de minério de ferro e de aço na China. – PETROBRAS PN subia 0,47 por cento e PETROBRAS ON ganhava 0,17 por cento, em linha com o movimento dos custos do petróleo no mercado internacional. – BANCO DO BRASIL ON caía 1,53 por cento, entre os destaques negativos, reagindo à notícia publicada pelo jornal Valor Econômico, de que o banco pode precisar devolver recursos ao Tesouro. – EMBRAER ON recuava 2 por cento, em movimento de ajuste após progredir 5,8 por cento na sexta-feira, em sessão também marcada por queda do dólar em relação ao real. – A operadora de programas de lealdade de clientes Smiles informou nesta segunda-feira que teve lucro líquido de 339,5 milhões de reais no terceiro trimestre, um salto ante o resultado positivo de 144,7 milhões obtido na mesma etapa de 2016, progressão influenciada pela anexação pela Smiles Fidelidade. Mas o resultado operacional da empresa medido pelo Ebitda teve queda ano a ano de 1,7 por cento, para 163 milhões de reais.

Leer Más