Território alheio

Por: SentiLecto

Está claro, a esta altura, que o governo Michel Temer sujeitou-se a constrangimentos desnecessários ao selecionar a deputada Cristiane Brasil para a posição de ministra do Trabalho.

Leer Más

Otimismo do Nobel da Paz de China Liu Xiaobo foi inabalável

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Declaration des Droits de l’Homme et du Citoyen de 1793

A última vez que falei com Liu Xiaobo foi da minha casa, em Maryland, nos Estados Unidos, um dia antes de a polícia o prender em Pequim, em dezembro de 2008.

Liu Xiaobo foi um crítico literário, escritor, professor, intelectual e ativista pelos direitos humanos e por reformas na República Popular da China.

Leer Más

La conyuge del Nobel chino excarcelado confirma que su cáncer es intratable

Por: SentiLecto

“Sin cirugía probable. Sin radioterapia probable. Sin quimioterapia probable”. Después de que se le diagnosticase un cáncer de hígado en etapa terminal el 23 de mayo, entre sollozos, en un brevísimo vídeo de apenas 10 segundos propagado por Twitter, Liu Xia, la conyuge del premio Nobel de la Paz Liu Xiaobo, expuso el grave estado de salud de su conyuge, excarcelado.

Leer Más

Queda de Temer pode fortalecer nosso ‘parlamentarismo’ reformista

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Deputado Michel Temer

O choque produzido no governo Michel Temer pela delação dos irmãos Batista pode, em tese, relançar o Brasil num longo período de profundas incertezas políticas, administrativas e econômicas.

Faz 3 anos, em entrevista Ticiana Villas Boas falava de seu casamento ” com um empresário rico “. Ticiana Villas Boas é mulher de Joesley Batista.

Leer Más

Venezuela declara que não vai pagar dívida que tem com a OEA

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Mapa Venezuela Topografico

O governo da Venezuela disse nesta sexta-feira que não tem a intenção de pagar o que deve à Organização de Estados Americanos , um total de US$ 10,5 milhões, por considerar essa cobrança uma “humilhação”. Enquanto ele falava, o vice-ministro da Venezuela para a América do Norte e embaixador do país perante a OEA, Samuel Moncada, que se referiu ao assunto após informar que a missão de seu país no organismo exibia na sede da OEA uma carta na qual anunciava que se retiraria da organização, o que só poderá ser efetivado em dois anos, em coletiva de jornalismo concedido no Consulado da Venezuela em Nova York. alegou: “Ninguém pode me obrigar a pagar”.

Irritados com a crise, sete em cada 10 venezuelanos reprovam o governo de Maduro, que tem mandato até 2019.Entretanto, a política na América do Sul está tendendo para a centro-direita, com o Brasil, Argentina e Peru perdendo governos de esquerda recentemente.A Venezuela cruza por uma onda de protestos contra o governo que teve começo há três semanas e já deixou 29 mortos, cerca de 430 feridos e mais de 1 mil detidos, dos quais 65 permanecem presos.

Leer Más