Arrecadação adiciona R$105,595 bi e tem melhor setembro desde 2015, com assistência de Refis

Por: SentiLecto

– Faz 1 mês, a arrecadação de o governo federal registrou crescimento real de 8,66 por cento sobre igual mês de 2016, alcançando 105,595 bilhões de reais, performance fundamentalmente puxado por receitas extraordinárias vindas de o Refis, programa de renegociação tributária com descontos.Faz 1 mês, foi o melhor resultado desde 2015 e o segundo mensal positivo consecutivo, informou a Receita Federal em esta quinta-feira. Sozinho, o Refis rendeu 3,401 bilhões de reais no mês, adicionando 10,985 bilhões de reais no ano até agora. As cifras incluem valores negociados junto à Receita e à Procuradoria Geral da Fazenda Nacional. A o programa A adesão é concluída em o fim de este mês. Na véspera, Dyogo Oliveira já havia declarado que com o programa a arrecadação era aproximada de 10 bilhões de reais, valor que Dyogo Oliveira é o ministro do Planejamento., no entanto, não considerava as mudanças que foram feitas pelo Congresso Nacional em projeto de lei sobre o assunto, que têm potencial de reduzi essa soma. O presidente Michel Temer ainda precisa sancionar a lei sobre o Refis que foi aprovada pelos parlamentares no começo deste mês. Oficialmente, a expectativa do governo era de ingresso de 8,8 bilhões de reais nos cofres públicos. Outros destaques da arrecadação em setembro, segundo a Receita Federal, foram a ampliação real na arrecadação com Cofins/Pis-Pasep –de 10,54 por cento, a 24,332 bilhões de reais sobre setembro de 2016– e na receita previdenciária, de 5,87 por cento, a 32,504 bilhões de reais. Nos nove primeiros meses do ano, a arrecadação subiu 2,44 por cento, já descontada a inflação, a 968,334 bilhões de reais.

Leer Más

Arrecadação sobe 8,66% e adiciona R$105,595 bi, melhor resultado para setembro desde 2015, declara Receita

Por: SentiLecto

– Faz 1 mês, a arrecadação de o governo federal registrou crescimento real de 8,66 por cento sobre igual mês de 2016, alcançando 105,595 bilhões de reais, informou a Receita Federal nesta quinta-feira. Faz 1 mês, foi o melhor resultado desde 2015 e o segundo mensal positivo consecutivo. Nos nove primeiros meses do ano, a arrecadação subiu 2,44 por cento, já descontada a inflação, a 968,334 bilhões de reais.

Leer Más

ARTIGO: Nova lei de guerrazinha ao trabalho escravo ‘nos empurra de novo para a época da Lei Áurea’

Por: SentiLecto

A Lei Áurea encarnou o fim da escravidão como modelo econômico e da legitimação do uso do ser humano como coisa no Brasil. Entretanto, de modo algum encarnou mudança completa das condições de vida e de trabalho da maior parte dos trabalhadores antes legalmente escravizados. A inserção do negro na sociedade livre brasileira se deu sem qualquer suporte estatal, forçando-os a se conservar em situação análoga a que viviam na época da escravidão legalizada.

Leer Más

JBS desiste de vender nos EUA ações de negócios internacionais

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Friboi jbs

– A JBS desistiu dos planos para listar a subsidiária JBS Foods International na bolsa de Nova York, quase seis meses depois dos escândalos gerados por delações premiadas de seus controladores e da operação Carne Fraca, da Polícia Federal, terem minado a procura de investidores pela operação. Em aviso ao órgão que regula os mercados norte-americanos, SEC, a JBS Foods International pediu o cancelamento do pedido de IPO porque “decidiu não buscar a venda de títulos neste momento”. Representantes da companhia e da JBS, que concluiu junho com dívida líquida de cerca de 50 bilhões de reais e dívida líquida sobre Ebitda de 4,16 vezes, não deram mais detalhes ou novo programa para a transação. O IPO dos negócios internacionais da JBS, que incluiria a divisão de alimentos processados Seara, era vista pelo mercado como uma chance para a maior processadora de carne bovina do mundo destravar valor de suas operações e diminuir dívida. Nquanto o Ibovespa tinha valorização de 0,10 por cento, as ações da JBS apresentavam alta de cerca de 0,50 por cento às 12:17 na B3, e.A possibilidade de cancelamento do IPO já era considerada pelo mercado após o estouro dos escândalos que envolveram a companhia, cujo ex-presidente executivo, Wesley Batista, está preso, acusado de ter se aproveitado das delações premiadas para lucrar no mercado financeiro por meio de uso de informações privilegiadas. Em meados de agosto, quando ainda era presidente-executivo da JBS, Batista havia alegado que o IPO da JBS Foods International tinha sido protelado para o final de 2018. O lucro do segundo trimestre caiu 80 por cento sobre um ano antes, impactado por cotação e ampliação de despesas. Faz 2 meses, Batista comentou que a companhia tinha como meta atingir nível de endividamento de 3,5 vezes final de 2017. até o final de 2017.

– A JBS desistiu dos planos para listar a sua subsidiária JBS Foods International na bolsa de Nova York, de acordo com comunicado mandado à Securities and Exchange Commission , o órgão regular dos mercados norte-americanos, nesta segunda-feira. Faz 1 ano, a maior processadora de carne de o mundo, que está envolvida em um grande escândalo de corrupção, declarou que desistiu em o momento de o pedido para uma oferta inicial de ações que tinha, sido.

Leer Más

Moody’s visita o Brasil no 1º tri de 2018 para avaliar rating do país

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Scale of justice gold

– Em 1 ano, Representantes da Moody’s vão visitar o Brasil antes de decidir sobre uma eventual ação sobre o rating de o país, declarou nesta terça-feira o chefe de risco soberano da agência para a América Latina, Mauro Leos, que alegou ver sinais de melhora para o perfil de endividamento brasileiro, incluindo a queda da Selic e o andamento de reformas estruturais no Congresso Nacional. O executivo também realçou a inflação mais baixa e a retomada do PIB, mas ressalvou que uma melhora efetiva do cenário do país demanda sinais de crescimento econômico sustentado e a aprovação de mais reformas, incluindo a da Previdência. “Sair da recessão e aprovar a reforma da Previdência é necessário, mas não suficiente”, declarou Leos. A Moody’s classifica o crédito brasileiro em moeda estrangeira em “Ba2″, com perspectiva negativa.

– Os economistas melhoraram ligeiramente suas contas para o déficit primário do governo central em 2017 e 2018, conforme relatório Prisma Fiscal de outubro divulgado nesta quinta-feira pelo Ministério da Fazenda. A estimativa passou a um rombo de 158,431 bilhões de reais para este ano, ante 159 bilhões esperados antes, que batiam exatamente no limite definido pela nova meta fiscal. A modesta mudança vem após a execução de leilões de petróleo e hidrelétricas no mês passado, com os quais o governo conseguiu erguer 4,5 bilhões de reais acima do esperado, segundo o Tesouro Nacional. Se de um lado o governo terá que reforçar seu caixa com os certames, de outro, terá que amargar uma arrecadação menor com o Refis, programa de renegociação de dívidas tributárias, que teve algumas de suas normas afrouxadas pelo Congresso Nacional. Preliminarmente calculou essa frustração em 3 bilhões de reais. Preliminarmente é o ministro da Fazenda. Para o ano que vem, a projeção de déficit segundo o Prisma foi a 155,613 bilhões de reais, contra 156,341 bilhões de reais no relatório anterior, e uma meta que também é de um rombo primário de 159 bilhões de reais. Faz 1 mês, em relação em a trajetória de a dívida bruta, os economistas melhoraram suas estimativas a 75,44 por cento de o Produto Interno Bruto, ante 75,80 por cento em a pesquisa de setembro.Em 1 ano, já a projeção reduziu a 77,80 por cento de o PIB, contra um platô de 78,82 por cento anteriormente.

Leer Más