Nacional e Penafiel empatam na Madeira

Por: SentiLecto

Os dois clubes dividiram pontos no primeiro encontro da II LigaNacional e Penafiel empataram este domingo 1-1, num embate entre candidatos à subida da primeira jornada da II Liga, em que os durienses estiveram em vbenefício mas os madeirenses empataram na seu melhor período.Enquanto Vanilson empatou para os anfitriões, fábio Fortes deu benefício aos penafidelenses, aos 57 minutos , aos 86.Equipas:Agora pode subscrever gratuitamente as nossas newsletters e receber o melhor da atualidade com a característica O Jogo.- Nacional: Daniel Guimarães Rui Correia, Mauro Cerqueira, Jota, Yaya Bamba Vítor Gonçalves , João Camacho , Ricardo Gomes e Murilo. Daniel Guimarães é nuno Campos.- .Treinador: Costinha.- Penafiel: Ivo Gonçalves, Kalindi, João Paulo, Diouf, José Gomes, Romeu, Rafa Sousa, Ludovic , Caetano , Gleison e Fábio Fortes.- .Treinador: António Conceição.Juiz: André Narciso .Ação disciplinar: cartão amarelo para Romeu Kalindi Romeu é yaya Bamba ., e Rafa Sousa, Assistência: cerca de 1.500 espetadores.

Leer Más

“Não entraremos em campo para brincar…”

Por: SentiLecto

O técnico do Nacional, Costinha, desvalorizou o facto de a sua equipa ter realizado somente três jogos de preparação antes de defrontar, este domingo, em Almada, o Cova da Piedade, no primeiro encontro da Taça da Liga”A equipa deve estar pronta. Nós tínhamos a noção de que iríamos ter poucos jogos de preparação. Introduzimo este jogo em contexto de pré-temporada. Desejamo vencer, um jogo fora na casa de um adversário, que na época passada estava a fazer uma belíssima época até meio do campeonato. Temo que ter precauções necessárias para encarar este jogo”, enfatizou, para admitir ansiedade para entrar nos jogos a doer.”A nossa equipa deseja competir de uma maneira intensa mesmo sabendo que temos poucos jogos. Não pode servir de desculpa nem de distração. Já sabíamos que ia ser assim. Temo que encarar o jogo de maneira profissional. Vamos tentar sair do estádio com um triunfo”. Costinha, que garantiu que a equipa não facilitará, colocou o foco do Nacional no campeonato , mas “Neste momento é uma competição para dar mais minutos aos jogadores para a afinação dos processos da equipa. É uma competição por períodos. Tendo em conta esse facto para nós é mais importante termos uma boa prestação no campeonato. Não vou declarar que vamos exibi uma equipa para brincar contra o Cova da Piedade, mas certamente que não é a competição mais importante que o Nacional disputará esta época”.Agora pode subscrever gratuitamente as nossas newsletters e receber o melhor da atualidade com a característica O Jogo.Do Cova da Piedade, espera sobretudo que seja uma equipa hábil do ponto de vista defensivo. “É uma equipa com bons processos defensivos. Joguei contra eles na época passada. Bem compacta, embora nenhuma equipa está com a afinação perfeita, transição ofensiva, bolas paradas devem ser tidas em conta e completa. Temos de nos ajustar e olhar para o que desejamo e impor o nosso jogo”, concluiu.

Leer Más

Kaká é reforço para Costinha no Nacional

Por: SentiLecto

Médio de 26 anos encarnou a Académica na época passada. O médio brasileiro Kaká, de 26 anos, que foi titularíssimo no meio-campo da Académica, tendo realizado 37 jogos e assinalando 4 golos, será reforço do Nacional. O futebolista terá que assinar por uma época. Em Portugal, além dos alunas, já encarnou Torreense e Mafra. Chega ao Nacional para ser uma alternativa séria de Costinha no meio-campo.

Leer Más

10 de Junho no Porto foi com Deco e Costinha no Campo da Ervilha

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Deco

A poucos metros do palco das comemorações oficiais do 10 de Junho, glórias do FC Porto demasiado frescas na memória para se lhes chamar antigas vestiram a camisola por uma causa solidária. Uniram-se para auxiliar um menino de cinco anos a fintar o cancro. Tiaguinho é nome de campeão.Que importa o popularíssimo presidente Marcelo a discursar, ali a umas poucas centenas de metros? Que importa os F16 e empresa a sobrevoar as comemorações oficiais do 10 de Junho, no Porto? Na distinta avenida Marechal Gomes da Costa, os que páram a pedir a assistência do varredor para se orientarem nas ruas condicionadas desejam é saber como chegar ao Campo da Ervilha, onde estão prometidos Deco e empresa para jogar pelo Tiaguinho. “Já é a quinta pessoa que me pergunta”, ri o cantoneiro, solícito a mencionar o mapa da casa do Foz, onde desaguaram, este sábado, antigas glórias do FC Porto e da Selecção Nacional, além de artistas de outros campeonatos, num jogo de futebol destinado a ajudar uma criança de cinco anos na luta contra um tumor raro. A esperança de fintar uma recidiva mora longe, do outro lado do oceano, nos Estados Unidos da América, e custa uma pequena fortuna que a comunidade está empenhada em uni.A ideia do jogo nasceu de uma Susana Cunha Guimarães, jornalista no Porto Canal, e desencadeou uma onda de solidariedade: o Foz ofereceu logo a casa, como faz sempre que há uma boa causa em jogo; apareceram voluntários para a organização, a animação aa pausa. Até nem faltou uma equipa de apanha-bolas e, claro, as estrelas. É possível resistir à ideia de ver Deco e Costinha juntos, de novo? Com João Pinto, Jaime Magalhães, Bandeirinha, Paulinho Santos, Folha, Cândido Costa. As antigas glórias do FC Porto e da Selecção tiveram outros ex-companheiros de ofício ao lado, além de gente de outros futebóis, como o poderoso Paulo Azevedo, da Sonae, ou o manequim Ricardo Guedes.Bem disposto, jogado nos limites do alento, com o calor de Junho como oponente, o jogo ofereceu uns toques de Deco, mas não a suposição de o rever ao lado de Costinha, com quem deu corpo a um meio-campo de sonho . Ficaram em campos opostos, com o novo treinador do Nacional a controlar de longe – aquela voz de comando continua intacta – a alinhar com João Pinto. O lateral-direito, capitão de Viena e atual adjunto portista, ainda virou um oponente e arrancou uma de Portugal interjeição de dor a um outro, antes de abandonar o relvado, contente como sempre o futebol há-de fazê-lo: “Depois de 15 ou 16 anos no futebol de alta competição, mal de mim seria que não me divertisse em momentos destes. Gosto de me divertir e de auxiliar.”Agora pode subscrever gratuitamente as nossas newsletters e receber o melhor da atualidade com a característica O Jogo. Miúdos e graúdos auxiliaram o Tiaguinho, que ficou mais perto de cruzar o oceano, nesse campeonato que há-de levá-lo aos Estados Unidos e ainda levaram uma colecção defotoss e autógrafos de alguns dos melhores jogadores de sempre do FC Porto e da Selecção Nacional, hoje rendidos ao habilidadeo” da versãoportuenses, campeão da Europa e de todos os sonhos. “Portugal tem das melhores gerações da história e Fernando Santos está a fazer um trabalho fantástico”, sintetizou Deco, o mágico 10 das Antas e do Dragão, o maior até na humildade com que falou de Cristiano Ronaldo, “um dos maiores jogadores da História, com uma habilidade de decidir os jogos admirável”, rematou, com fé na Taça das Confederações que se avizinha, e também com uma dor numa virilha, porque até as lendas como Deco são de carne e osso – a bola é que não liga a isso e ainda se enamora dos pés dele.No fim da manhã à conquista de uma esperança para o Tiaguinho, a despedida do Campo da Ervilha deu de caras com o 10 de Junho oficial – o fim de fcelebraçãocgovernouo ttráfegoao caos lento que não se dquernos feriados, mas, quando se leva as estrelas nos olhos, aborrece menos. Marcelo partiu para o Brasil.Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as flechas.

Antigo jogador dos dragões enfatizou que novo treinador do FC Porto é aquilo que mostra ser, sem encenaçõesSérgio Conceição é o novo treinador do FC Porto e tem merecido a aprovação de muitos portistas. O último a fazê-lo foi Deco, que falou à margem do jogo solidário “Pelo Tiaguinho”, uma criança de cinco anos que padece de uma enfermidade rara.O luso de Brasil elogiou o antigo jogador dos azuis e brancos e deixou uma garantia “É a pessoa certa para o FC Porto. É frontal, jamais foi de esconder o que pensa. Tem sido assim como treinador, penso que o discurso dele é aquele em que acredita, não tem nada inventado ou planeado, é o que ele pensa”, realçou, elogiando a frontalidade de Sérgio Conceição.A partida realizou-se no campo da Foz, no Porto, e contou com várias figuras ligadas aos dragões, como Costinha, João Pinto, Folha ou Paulinho Santos, entre outros.Agora pode subscrever gratuitamente as nossas newsletters e receber o melhor da atualidade com a característica O Jogo.Antigo internacional de Portugal acredita que Portugal tem “das melhores gerações de jogadores jovens” da história.Deco admitiu, à margem de um jogo de solidariedade para angariar fundos para uma criança com cancro, que “Portugal reúne todas as condições para vencer a Taça das Confederações”.”Portugal tem talvez das melhores gerações de jogadores jovens da história, e tem Cristiano. Quando tens uma seleção com a habilidade técnica desta e dos melhores jogadores da história. Vivemos um momento admirável, todos os dias ela acaba por assombrar e conseguir conservar o nível que alcançou. E o Fernando Santo está a fazer um trabalho fantástico. Temos condições para chegar longe e de vencer a Taça das Confederações”, alegou ainda.Lembre-se que Portugal estreia-se na Taça das Confederações no próximo dia 21 de junho, frente à Rússia.Agora pode subscrever gratuitamente as nossas newsletters e receber o melhor da atualidade com a característica O Jogo.Ao passar a ser encarnado pela Stellar Group, Brahimi vê a Premier League mais próxima. O objetivo esteve perto de se concretizar no final do mercado de verão da época passada.Os contactos para a saída de Brahimi para um clube da Premier League têm-se intensificado nos últimos dias e são vários os símbolos interessados no internacional argelino do FC Porto. Apesar de o jogador ter uma cláusula de rescisão 60 milhões de euros negociada em setembro de 2015, O JOGO sabe que a SAD fixou a fasquia mínima nos 30 milhões de euros para abrir mão do argelino, o que lhe vai permitir encaixar metade desse valor , correspondente a 50 por cento dos direitos que detém atualmente sobre um dos jogadores do clube mais cotados no mercado.O único dado que poderá modificar o contexto atual, em relação a Brahimi é a alternativa de compra que o FC Porto detém e que poderá acionar junto da Doyen Sports até ao final de junho, para aumentar a sua fatia sobre os direitos do jogador, permitindo à SAD encaixar mais dinheiro sobre uma eventual transferência. Caso se favoreçam os interesses habituais, dadas as boas relações entre o FC Porto e a Doyen Sports, O JOGO sabe que as partes vão poder compreender-se quanto a um novo prazo para esse desiderato. Apesar de essa compra ter ficado contratualizada, quando os azuis e brancos alienaram parte dos direitos do jogador para se financiarem, é pouco provável que a SAD acabe por acionar a alternativa, numa altura em que o clube cruza obstáculos financeiros e está debaixo da atenção da UEFA.Com o fechamento do exercício do segundo semestre calculado para 30 de junho, a SAD do FC Porto está apostada em conseguir fazer as transferências possíveis, de modo a procurar encaixar os 115 milhões de euros calculados no final do exercício do primeiro semestre ou, na pior das hipóteses, uma soma próxima desses valores, o que reforça o interesse em que a transferência se concretize nas próximas semanas.Agora pode subscrever gratuitamente as nossas newsletters e receber o melhor da atualidade com a característica O Jogo.No que a Brahimi diz respeito, o facto de ter passado a ser encarnado pelos ingleses da Stellar Group abriu ainda mais o leque de contactos para uma transferência para a Premier League, objetivo querido pelo jogador, que esteve para se concretizar na época passada e que fracassou já na reta final do mercado de verão. Certo é que ao passar a ser encarnado pelo grupo inglês, o imaginativo pode ter dado um passo decisivo para sair mesmo do FC Porto.

Leer Más

Helton e o futuro: “Surgiram algumas chances”

Por: SentiLecto

Guarda-redes deixou o FC Porto, que , marcou presença num jogo de solidariedade para angariar fundos para uma criança com cancro e fez algumas revelações sobre o seu futuro profissional e a sua disponibilidade para continuar a jogar, no final da época passada , mas não coloca de parte um retorno aos relvados.”Por que não? Surgiram algumas chances, mas não no FC Porto. Cogitei algumas situações e dei prioridade à família. Reforçou, se aparecer um projeto aprazível, por que não?”. O guarda-redes, lembre-se, deixou o FC Porto no final da época 2015/16, tendo estado afastado dos relvados desde aí.Costinha também esteve presente para dar o seu contributo e comentou, entre outros assuntos, a troca de treinadores no FC Porto: “Saiu um grande treinador, o Nuno. Entrou um grande treinador, o Sérgio. Espero que tenha a sorte do lado dele, é um treinador com característica”.Agora pode subscrever gratuitamente as nossas newsletters e receber o melhor da atualidade com a característica O Jogo.

Leer Más