Académica vence em casa FC Porto B e conclui em sexto lugar

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Milan – Barca 2006

A Académica venceu este domingo o FC Porto B por 2-1, em jogo da 42.ª e última jornada da II Liga de futebol, disputado em Coimbra, num jogo aberto e em que as duas equipas procuraram o triunfo.Kaká de a ‘ briosa ‘ assinalou os golos , a os 30 minutos, e Diogo Ribeiro aos 85, tendo, pelo meio, os ‘azuis e brancos’ empatado por Rui Moreira, aos 34 minutos.Os ‘alunos’ amealharam 62 pontos e ultrapassaram os portistas na tabela classificativa, quedando-se pela sexta posição da prova, seis lugares acima da equipa dos ‘dragões’, que totalizou 60 pontos.Apesar do intenso calor, que levou o Juiz a conceder duas intervalos para os jogadores beberem água, as duas equipas proporcionaram um jogo aprazível, com boas jogadas e ambas a procurarem os três pontos.O FC Porto ameaçou primeiro, por Tony Djim, aos 16 minutos, que proporcionou uma excelente defesa ao guarda-redes José Costa, mas foi a Académica a marcar primeiro, aos 30 minutos, por Kaká, que aproveitou uma bola mal agarrada pelo guarda-redes Gudiño para inaugurar o marcador.O benefício da formação de Coimbra durou pouco tempo, pois, quatro minutos volvidos, Rui Moreira restabeleceu a igualdade, na cobrança de um livre direto descaído para a direita, a poucos metros da linha de grande área.Logo a abrir a segunda parte, aos 49 minutos, Rui Miguel teve nos pés o segundo golo da Académica, mas o remate saiu por cima, depois de uma boa jogada de Marinho, que atravessou atrasado para Nuno Piloto servir o avançado da ‘briosa’.Aos 78 minutos, Galeno, a nova ‘estrela’ de Portugal, acabado de entrar, quase marcava, mas o guarda-redes José Costa fechou o percurso para a baliza.Já próximo do final, os ‘alunos’ construíram a melhor jogada do encontro, com Traquina a atravessar para a área, onde Rui Miguel amorteceu de peito para o remate de Nuno Piloto, que Raúl Gudiño defendeu com as pernas para a frente. Na ressaca, Makonda atirou de cabeça ao poste.Jogo no Estádio Cidade de Coimbra.Académica – FC Porto B, 2-1.Aa pausa: 1-1.Marcadores:1-0, Kaká, 30 minutos.1-1, Rui Moreira, 34.2-1, Diogo Ribeiro, 85.Equipas:- Académica: José Costa, Pedro Correia, Diogo Coelho, Yuri, Makonda, Nuno Piloto, Kaká , Traquina, Jimmy, Marinho e Rui Miguel ..Treinador: Costinha.- FC Porto B: Raúl Gudiño, Musa, Verdasca, Rui Moreira, Inácio Santos, Rui Pires, Ruben Macedo , Tomás , Graça, João Cardoso e Tony Djim ..Treinador: António Folha.Juiz: Vítor Ferreira .Ação disciplinar: Cartão amarelo para Verdasca e Diogo Ribeiro .Assistência: 2.014 espetadores.

Guarda-redes do FC Porto celebra este sábado 36 anos, com as mensagens de parabéns a sucederem-se nas redes sociaisIker Casillas satisfaz este sábado 36 anos, data que não passou despercebida a muitos colegas de equipa e de ofício.O FC Porto foi o primeiro a querer os parabéns ao guarda-redes espanhol, uma mensagem que já conta com mais de mil “retweets” e gostos na rede social Twitter.As habituais brincadeiras no balneário do FC Porto repetiram-se na altura de querer os parabéns a Casillas, com Óliver a reproduzir a habitual observação “feia” do espanhol, ao que Casillas respondeu com humor.se esqueceu o aniversário de San Iker em Espanha, o aniversário de ” San Iker ” também não : Sergio Ramos não desejou deixar de mandar um vídeo de parabéns a Casillas, reforçando o desejo de um reencontro entre os dois. Sergio Ramos é ex-companheiro de equipa do Real Madrid e da Seleção.Noite de despedida para vários jogadores do FC Porto, mas alguns já nem estarão hoje em Moreira de Cónegos.O jogo de hoje pode ser especial para vários jogadores do FC Porto, perspetivando-se que alguns possam realizar em Moreira de Cónegos o derradeiro jogo como dragões. Casillas, Felipe, Brahimi, Diogo Jota, Layún, João Carlos Teixeira e Depoitre estão nesta lista, mas pelos mais diversos motivos. Uns porque têm mercado e podem redundar em transferências financeiramente bastante positivas para a SAD de Portugal, outros porque o rendimento que exibiram ao longo da época ficou aquém das expectativas.Iniciemos então por quem tem mercado, como são os casos de Felipe, André Silva e Brahimi. O defesa brasileiro e o avançado português têm sido observados por diversos clubes europeus, sobretudo alguns grandes espanhóis, enquanto o médio argelino tem as portas inglesas e de França abertas.O caso de Casillas é diferente. O guarda-redes de Espanha esteve em bom plano ao longo da época, tem diversos clubes interessados, mas já anunciou que pretende continuar de dragão ao peito, até porque está contente no clube e na cidade. Falta saber se a SAD portista está em condições de lhe pagar o alto salário que aufere, tendo em conta que nos dois primeiros anos o Real Madrid pagou uma parte substancial do contrato.Dúvidas ainda relacionadas com o futuro de Diogo Jota. O avançado emprestado pelo Atlético de Madrid tem contrato com o FC Porto até 30 de junho deste ano, tendo os dragões ficado com a alternativa de compra. No entanto, dificilmente o FC Porto irá pagar 20 milhões de euros por um jogador que até perdeu o regulamento de titular.Para alguns, entretanto, o último jogo já ocorreu há algumas jornadas, altura em que deixaram de entrar na lista de convidados. São os casos de Layún, João Carlos Teixeira e Depoitre. O caso mais flagrante é o do internacional mexicano. Podendo a transferência redundar num bom encaixe financeiro, tal como O JOGO escreveu, os culpados do FC Porto compreendem que Layún não está comprometido com a equipa e está de saída do clube.Depoitre é outro jogador que há bastante não conta, tendo perdido definitivamente o seu espaço na convocatória com a contratação de Soares. Foi, inclusive, ultrapassado por Rui Pedro, que ainda tem idade de júnior. João Carlos Teixeira é outro jogador que não vai integrar o plantel em 2017/18 .Direção academista decidiu prescindir dos serviços do treinador que governou a equipa ao sexto lugar na II Liga e até aos quartos-de-final na Taça de PortugalCostinha realizou hoje o último jogo à frente da Briosa. Na sala de jornalismo, após o triunfo por 2-1 sobre o FC Porto B, o presidente Pedro Roxo, agradeceu o trabalho do treinador durante esta temporada: “Foi um homem de grande personalidade, que não procurou desculpas, que a equipa tivesse os melhores resultados possíveis e inclusive a dada altura fez-nos sonhar com a subida e uma presença na meias-finais da Taça de Portugal”.Se a comunicou, o treinador, por seu turno, admitiu que “a direção compreendeu não continuar com esta equipa técnica”, sendo que essa resolução lhe “há poucos dias”. Costinha aproveitou o momento para agradecer aos adeptos, sobretudo à claque Mancha Negra, mas em especial “aos jogadores que foram fantásticos”. “Se fico insatisfeito? Sei porque vim para a Académica, mas guardo para mim essa análise. Muita gente sabe porque vim para a Académica, mas alguns assobiam um pouco para o ar. O trabalho que a equipa técnica fez foi sério, num ambiente de muito obstáculo. Fiquei bastante satisfeito com a minha passagem por Coimbra. Vai ser um até breve ou um até já”, analisou.

Leer Más

Mónaco-Juventus nas meias finais dá o mote a Costinha

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – View on Monacoville

Antigo internacional de Portugal reagiu ao sorteio da Liga dos Campeões, que decorreu esta sexta-feira. O Mónaco, que acabou por perder por 4-1, naquele que foi o jogo da primeira mão das “meias”, orientado por Leonardo Jardim, defrontará a pentacampeã de Italia Juventus nas meias finais da Liga dos Campeões e, através do Instagram, o antigo internacional de Portugal Costinha reagiu. “1997/98 – Primeira meia final de Champions, primeiro golo. Allez Mónaco”, escreveu o ex-jogador, lembrando a etapa que passou no clube do principado, entre 1997 e 2001.

Real Madrid, Atlético de Madrid, Mónaco e Juventus são as quatro equipas que disputarão os dois lugares na final de Cardiff.Depois de carimbarem o passaporte para as meias finais da Liga dos Campeões, Real Madrid, Atlético de Madrid, Mónaco e Juventus ficarão a conhecer o quadro do próximo período na sexta-feira.O sorteio das “meias” está marcado para as 12h00 portuguesas e decorrerá em Nyon .Leonardo Jardim é o único técnico de Portugal em prova, ele que orienta o Mónaco, que suprimiu o Borussia Dortmund com um agregado de 6-3 nas duas mãos dos quartos de final.Técnico de Portugal do Mónaco admitiu estar “bastante contente” com a passagem às meias finais da Liga dos Campeões.Depois de garantida a passagem do Mónaco às meias-finais da Liga dos Campeões, Leonardo Jardim admitiu estar “mbastantefcontente com a eexposiçãoda sua equipa ante o Dortmund e drealçouo feito histórico dos monegascos.”Sabíamos quer tínhamos algum benefício e conseguimos ampliar-la. Ficou 3-1 [frente ao Dortmund], mas podia ter concluído 5-2, porque as equipas tiveram varias chances. Estamos contentes, o Mónaco é a primeira equipa a chegar às meias-finais vinda da 3ª pré-eliminatória. O futebol traduz-se na característica dos jogadores. Temos uma equipa que sabe jogar os vários momentos do jogo. Entrámos fortes, controlámos o jogo e, na segunda parte, foi mais fácil dirigi o benefício. Percebemos que a nossa equipa tinha muita característica foi aumentando ao longo da prova, estamos contentes”, referiu o treinador de Portugalde Portugal, deixando elogios a um jogador em particular:”O Falcao é um grande atacante, teve duas épocas difíceis, mas sabia que voltaria ao seu nível. Hoje [quarta-feira] foi bastante importante também nas tarefas defensivas”.Quanto ao oponente das meias finais, Jardim restringe-se a esperar pelo sorteio de sexta-feira, mas deixa uma garantia:”Eu não gostava de jogar com nenhum dos outros três [Real Madrid, Juventus e Atlético], mas esperaremos pelo sorteio e tentar trabalhar para conseguir contrariar um dos oponentes. Todas são de alto nível”, rematou, na zona de entrevistas rápidas.Símbolo orientado por Leonardo Jardim guarda boas recordações dos confrontos com a formação “merengue”, um dos possíveis oponentes nas “meias”.Após garantir a passagem às meias finais da Liga dos Campeões, deixando o Borussia Dortmund pelo cpercurso Leonardo Jardim aalegouque não gostaria de defrontar “nenhum dos outros três” clubes apurados para aoppróximofperíododa prova milionária. Mas, na verdade, o histórico do Mónaco frente a Juventus, Real Madrid e Atlético não é, propriamente, mau.Aliás, contra os “merengues”, campeões europeus em títulos, as recordações são mesmo boas: em 2003/04, época em que os monegascos atingiram a final da Champions, o Real foi uma das equipas que ficou pelo percurso. Nos quartos de final, o Mónaco reagiu à derrota por 4-2 no Santiago Bernabéu com uumaconvincente tvitóriapor 3-1, no principado, carimbando, então, o passaporte para as “meias”.Frente à Juventus, contabilizam quatro jogos: uumvtriunfo um empate e duas derrotas. O último jogo data de 22 de abril de 2015, já sob a orientação de Jardim, que se saldou num nulo, no Stade Louis II.Frente ao Atlético de Madrid, não há registo de confrontos oficiais, pelo que um duelo com os “colchoneros” seria sempre uma incógnita. O sorteio das meias finais da Liga dos Campeões está marcado para as 12h00 de sexta-feira.

Leer Más

Académica volta a vencer fora, cinco meses depois

Traquina fez o único golo do encontro, durante a segunda parteA Académica voltou àosvtriunfosfora, cinco meses depois do último tvitória frente ao Fafe, em outubro, ao ganhar em Vizela por 1-0, em encontro da 30.ª jornada da II LigaTraquina, entrado em campo aos 70 minutos, fez, cinco minutos depois, o golo do triunfo dos alunos, que seguem no quinto lugar, a sete pontos do Desportivo das Aves, o segundo classificado.Equipas:- Vizela: Pedro Albergaria, Dani Coelho , João Sousa, Miguel Oliveira, Elizio, Alex Porto, Luís Ferraz, Helinho , Lamelas, Felipe Augusto e Kukula..Treinador: Rui Quinta.- Académica: Ricardo Ribeiro, João Simões, João Real, Yuri Matias, Makonda, Nuno Piloto, Leandro , Kaká, Marinho , Ohemeng e Rui Miguel..Treinador: Costinha.Juiz: Luís Máximo .Ação disciplinar: Cartão amarelo para João Real , Luís Ferraz e Diogo Lamelas .Assistência: Cerca de 750 espectadores.

Leer Más

Couceiro: “Não modificámo nada por termos tido um bom resultado com o Benfica”

Foto: Wikipedia – José Couceiro

O treinador do V. Setúbal falou sobre o desafio diante do Arouca, em jogo da 20ª jornada da I Liga.José Couceiro demonstrou o desejo de ver a sua equipa ganhar ao Arouca, em partida da 20. José Couceiro é o treinador do Vitória de Setúbal.ª jornada da I Liga de Portugal de futebol, para ultrapassar o obstáculo dos 30 pontos.”Sabemos que teremos muitos adeptos a apoiar-nos. É mais um incentivo para tentarmos, já nesta jornada, superar os 30 pontos”, declarou o técnico na conferência de jornalismo realizado após o derradeiro treino dos sadinos antes do embate com o Arouca.Apesar do vitória alcançada na jornada anterior sobre o Benfica , que permitiu ao Vitória de Setúbal adicionar o seu terceiro Sucesso consecutivo na prova, o treinador está convicto de que não vai haver um deslumbramento da equipa.”Não modificámo absolutamente nada por termos tido um bom resultado com o Benfica. Os jogadores sabem que só reforçamos o que fizemos continuando a fazer resultados positivos”, enfatizou.No estádio dos arouquenses, terreno onde os sadinos jamais venceram [três derrotas em três jogos], José Couceiro assumiu esperar um duelo complicado.”Sentiremos muitos obstáculos. O Arouca, que apesar de não ter revelado a convocatória, o timoneiro dos sadinos, que viu a equipa ser reforçada esta semana com o defesa Luís Felipe e o médio João Carvalho, revelou que um dos novos elementos viaja com a equipa para Arouca, que foi quinto classificado na época passada, tem bons jogadores, característica coletiva e um modelo consolidado por ter uma equipa técnica a trabalhar há ano e meio”, recordou. “O João Carvalho vai ser convidado. Ambos se integraram bem na equipa, mas estão em platô diferentes. Enquanto o João Carvalho fazia-o na equipa B do Benfica, o Luís Felipe não estava a jogar “, explicou o treinador que volta a contar com Costinha e Nuno Santos .Arouca, 11.º classificado com 24 pontos, e Vitória de Setúbal, sexto com 28, jogam no domingo, a partir das 16h00, no Estádio Municipal de Arouca, numa partida que será conduzida pelo Juiz Artur Soares Dias, da associação do Porto.

Nacional contratou sete reforços no mercado de invernoO defesa Sequeira alegou que “vai ser bom” um empate no domingo em casa do Benfica, mas, se o triunfo for para o Nacional, neste jogo da 20.ª jornada da I Liga de futebol, “vai ser ótimo”. “Será bastante complicado jogar frente ao Benfica, ainda por cima no Estádio da Luz. Por isso, se empatarmos, já seria bom, mas vai ser ótimo, porque temos vindo a trabalhar bastante durante a semana, com o intuito de ‘roubar’ pontos aos ‘encarnados’, frente ao seu público”, realçou Sequeira, em conferência de jornalismo, se ganharmos.O jogador dos ‘alvinegros’ relativiza o facto de o oponente ter padecido duas derrotas seguidas: “Não vai ser um Benfica fragilizado. Uma vez que a equipa jogará em casa, antes pelo contrário, será ainda mais difícil e provar, diante do seu público, a ambição que deve voltar àosvtriunfos”Com sete reforços contratados no mercado de ‘inverno’, Sequeira alega que essa é uma situação positiva para a equipa, uma vez que, no seu compreender, “vieram para auxiliar a equipa”.Quanto ao último lugar que o Nacional ocupa na tabela classificativa, a par do Tondela, Sequeira confia numa segunda volta “bastante melhor do que a primeira”.Para o jogo com o Benfica, o de Sérrai Predrag Jokanovic não terá que contar com o defesa Vítor Garcia nem com o avançado Hamzaoui, com problemas de ordem física. O de Sérrai Predrag Jokanovic é o técnico do Nacional.O Nacional, 17.º classificado com 13 pontos, defronta pelas 18:00 de domingo, no Benfica em partida da 20. O Benfica é o estádio da Luz.ª jornada da I Liga de futebol.

Leer Más

“Vamo ser bastante mais do que 11 em Portimão”

Ciente dos obstáculos que a Académica terá contra a “melhor equipa da II Liga”, sendo que a Briosa não poderá contar com três elementos punidos, o treinador conta com um forte suporte vindo das bancadas para vencer por terras algarvias. Ainda que não contava com a saída de Tozé MarrecoJogo com Portimonense, costinha admitiu : “É um jogo importante contra o primeiro classificado, a melhor equipa da II Liga, não só porque vai à frente, pois tem o seu mérito e tem uma belíssima equipa, bem orientada por um excelente treinador. É verdade que vem de resultados que não está habituada a ter, mas teremos um um jogo bastante complicado, Já o mesmo que a equipa do Portimonense tivesse outro espécie de resultados, seria. É importante pontuar e vamo ir certamente tentar conquistar os três pontos. Desejamo fazer melhor do que na primeira volta e temos conseguido até agora. É um jogo que nos pode deixar numa situação ainda mais confortável.Declarou no último jogo, que a Académica iria jogar com onze e iria tentar ganhar em Portimão: “Refarei. Vamo ser bastante mais do que 11 em Portimão para tentar ganhar, porque isto estende-se à bancada e o asuporteimportantíssimo que os nossos adeptos nos têm dado. Vamo ter uma manhã em que nos iremos aplicar, onde iremos tentar fazer de tudo para conseguir o que queremo, que é vencer, sabendo que vamos defrontar uma equipa fortíssima.Saída de Tozé Marreco: “Lidarei da mesma maneira, como quando saíram outros jogadores, lidei. Não estava à espera que ninguém saísse e ninguém chegasse. Acabou por sair o Tozé, um belíssimo jogador, um grande profissional, do qual não tenho razões de queixa, só que há outros complementos do clube que têm de ser levados em consideração. Trabalharemos da mesma maneira. Se foi uma saída que me custou? As saídas custam sempre a qualquer treinador.Reforço Diogo Ribeiro: “Necessitávamos de um avançado, a partir do momento que saiu um avançado. O Diogo estava disponível, se o analisou, conhece a casa , obviamente que não tivemos muito tempo para o fazer, mas compreendemo que podia ser uma solução para o grupo”.Quando temos jogadores punidos, três jogadores punidos: ” é sempre complicado tentar dirigi, mas abre-se uma janela de chances para outros darem o seu contributo e provarem a sua característica. Agora, fica sempre uma sensação insólita, se exagera o castigo pelo menos a o Marinho . É um jogador que não tem histórico de cartões vermelhos e limitou-se a afastar os companheiros e andou lá, enquanto capitão, a tentar acalmar um pouco as coisas. A paga que tem são dois jogos de castigo. Temo que saber viver com isso”.Com castigos e a saída de Tozé Marreco, semana difícil. Confiante?: “Sim, confio no meu grupo de trabalho a 100%. Há sempre jogadores que têm uma característica acima dos outros, o que é normal, mas para mim prevalece mais a característica coletiva do que a individual. Depois dentro do colectvio quem tiver muita característica individual acaba por sobressair, mas conseguimos superar certos desafios, se o coletivo for forte. Quando saiu o Pedro Nuno, conseguimos, quando saiu o Fernando Alexandre, conseguimos e certamente iremos conseguir com a saída do Tozé”.Chegar ao 2.º lugar: “Há uma tentativa de aproximarmo-nos. A minha equipa técnica e os meus jogadores temos um intuito e acreditamos nisso. Isso é o mais importante. Agora, se vai ocorrer ou não, não temos a bola de cristal para saber o que vai ocorrer. Sabemos que se fizermos uma segunda volta melhor teremos mais pontos e isso implica não perder os pontos que perdemos na primeira volta, nomeadamente nas derrotas”.

Leer Más