Após rebaixamento, Brasil emite US$1,5 bi em bonificações de 30 anos

Por: SentiLecto

– O governo de Brasil captou 1,5 bilhão de dólares na reabertura do título Global 2047, com taxa de 5,600 por cento ao ano e spread de 271 pontos básicos acima dos títulos de referência dos Estados Unidos, informou o Tesouro Nacional nesta quinta-feira. A reabertura da bonificações Global 2047 foi a primeira emissão do ano e acontece uma semana após o rebaixamento do país pela Standard & Poor’s, em meio àosdobstáculosdo governo de aprovar a reforma da Previdência, que possibilita ajuste das contas públicas, e ao cenário político incerto com as votações presidenciais deste ano. Tesouro nformou: “Em relação às taxas dos nossos títulos, realmente a influência foi quase nula”,.”Quando o Brasil ainda tinha ‘investment grade’, algumas emissões com prazo de 30 anos tiveram taxas superiores a essa de agora.” O Global 2047, com vencimento em 21 de fevereiro de 2047, carrega cupom de 5,625 por cento ao ano e se o colocou a o custo de 100,352 por cento de o valor de rostito. A procura pelo papel foi em torno de quatro vezes maior que a oferta. Apesar do cenário político conturbado, a operação do Tesouro agora também vem na esteira de condições econômicas mais favoráveis para o país, com retomada gradual da atividade e inflação e juros mais baixos. O preço de proteção contra calote da dívida de Brasil, medido por Crédito Default Swaps de cinco anos está hoje em torno de 145 pontos básicos, contra 287 pontos na época do lançamento da bonificações. Faz 2 anos, quando se o captou 1,5 bilhão de dólares em papéis com rendimento de 5,875 por cento a o ano e spread de 357,2 pontos básicos, o governo O Global 2047 foi originalmente. Faz 3 meses, quando emitiu 3 bilhões de dólares em título com vencimento em 10 anos, o Tesouro havia, com taxa de 4,675 por cento a o ano e spread de 235 pontos básicos.

Leer Más

Câmara dos EUA aprova reforma tributária, mas deverá votar projeto novamente

Por: SentiLecto

Republicanos do Congresso dos Estados Unidos padeceram uma derrota de última hora nesta terça-feira na tentativa de aprovar a maior reforma tributária em 30 anos, devido à epré-requisitode outra veleiçãona quarta-feira, atrasando o que seria aopprimeirogrande vtriunfollegislativodeles sob o governo do presidente Donald Trump.

Leer Más

IGP-M recua 0,02% na 1ª prévia de novembro, declara FGV

Por: SentiLecto

– O Índice Geral de Preços-Mercado recuou 0,02 por cento na primeira prévia de novembro, contra alta de 0,32 por cento no mesmo fase do mês anterior, informou a Fundação Getulio Vargas nesta sexta-feira. Se usa O Igp-m como referência para a correção de valores de contratos, como os de energia elétrica e aluguel de imóveis.

Leer Más

CVM torna investigação contra irmãos Batista em processo por insider trading

Por: SentiLecto

– A Comissão de Valores Mobiliários informou nesta quinta-feira que abriu processo administrativo para apurar eventual responsabilidade dos irmãos Joesley Batista e Wesley Batista, proprietários da JBS JBSS3.SA>, por utilização de informação privilegiada e manejo de mercado. A medida é resultado de uma investigação que tinha sido aberto pela própria autarquia em maio, após divulgação de delação premiada de executivos da J&F, holding controladora da JBS, com denúncia de corrupção passiva envolvendo o presidente Michel Temer. Com a abertura de um processo sancionador, abre-se o prazo para a defesa dos irmãos Batista, que estão presos. Na semana passada, ambos já haviam se tornado réus por utilização de informação privilegiada e manejo de mercado em resolução da 6ª Vara Federal de São Paulo, que aceitou acusação do Ministério Público Federal .

Leer Más

Lucro da Suzano dispara 15 vezes no 3º tri após alta no custo da celulose

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Expedicionarios suzano

– O lucro líquido da Suzano SUZB5.SA> disparou mais de 15 vezes no terceiro trimestre na comparação com o ano anterior, apoiado por uma alta de quase 20 por cento na receita líquida de vendas, estimulada pela ampliação no custo da celulose, e por uma performance positiva no resultado financeiro do fase. A empresa de papel e celulose registrou lucro líquido de 801 milhões de reais no terceiro trimestre, ante 53 milhões no mesmo fase do ano passado, divulgou a companhia nesta quinta-feira. Faz 1 mês, a receita líquida de vendas totalizou 2,595 bilhões de reais, uma alta de 19,4 por cento sobre o mesmo pausa de 2016, impulsionada por um progressão de 35,4 por cento em a receita líquida de celulose, de julho a setembro. O custo líquido médio da celulose foi de 625 dólares a tonelada no terceiro trimestre, ante 132 dólares um ano antes. O volume de papel e celulose vendido foi 6,9 por cento maior no comparativo anual do terceiro trimestre. “Faz 1 ano, em a comparação o incremento de a receita líquida se deu, principalmente, por a ampliação de o custo de a celulose em dólares… parcialmente compensado pela variação cambial”, declarou a companhia no balanço de resultados. A geração de caixa medida pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização adaptado de 1,186 bilhão de reais, alta de 54,5 por cento na comparação anual. A alavancagem ficou em 2,3 vezes a dívida líquida sobre o Ebitda, o que, segundo a companhia, é um “platô saudável.” Um ano antes, esse nível fora de 2,4 vezes. “A diminuição com a disciplina financeira reforça o comprometimento de o endividamento bruto e líquido , além do alongamento significativo em o perfil de amortização “, relatou a empresa. Faz 1 mês, a empresa já investiu 1,26 bilhão de reais até o fim de setembro, equivalente a 70 por cento de o calculado para o ano. Já as operações financeiras da companhia ficaram positivas em 270 milhões de reais no terceiro trimestre, revertendo um resultado negativo de 236 milhões de reais um ano antes, por conta, principalmente, da variação cambial.

– A Fibria registrou um salto de 23 vezes no lucro líquido do terceiro trimestre na comparação anual, em meio a uma ampliação da receita e resultado financeiro positivo, informou a companhia nesta terça-feira. A Fibria é maior produtora de celulose de eucalipto do mundo. O lucro líquido subiu para 743 milhões de reais no terceiro trimestre de 2017, ante resultado positivo de 32 milhões de reais em igual fase do ano passado. A geração de caixa medida pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização adaptado foi de 1,256 bilhão de reais, alta de 66 por cento sobre o resultado obtido um ano antes, devido sobretudo à elevação de 24 por cento do pcustomédio líquido da celulose em dólar. A companhia em comunicado declarou: “Os fundamentos de mercado conservaram-se em defesa dos produtores de celulose ao longo do terceiro trimestre”. A combinação entre procura forte e oferta diminuída redundou na limitação de celulose disponível no mercado para negociações spot, permitindo que a companhia reajustasse seus custos no fase. A receita líquida totalizou 2,844 bilhões de reais no terceiro trimestre, alta de 24 por cento ante o mesmo fase do ano passado, devido à elevação do pcustomédio e de maior volume vendido. A produção de celulose no trimestre subiu 11 por cento na comparação anual, com a entrada em operação da nova linha de produção de celulose branqueda de eucaplipto Horizonte 2. Os analistas da Coinvalores, nesta terça-feira declararam: “O que assombrou foi o Ebitda bem acima do esperado, com margem de 49 por cento contra 45 por cento há somente três meses”. As ações da empresa abriram em alta de 1,7 por cento na B3. O resultado financeiro líquido foi positivo em 456 milhões de reais, ante resultado negativo de 203 milhões de reais no mesmo fase do ano passado, devido principalmente a apreciação do real em relação ao dólar sobre a posição da dívida. O índice de alavancagem financeira em dólar caiu para 3,28 vezes, ante 3,75 vezes no trimestre anterior, enquanto em reais a relação dívida líquida/Ebitda caiu para 3,24 vezes ante 3,85 vezes no segundo trimestre, já abaixo do limite da política financeira. MERCADO DE CELULOSE A Fibria calcula que nos próximos meses, a baixa disponibilidade de celulose deve continuar sendo um “fator de desequilíbrio nos fundamentos de mercado mesmo com o satisfatório ramp up da nova linha Horizonte 2″. A previsão atual é que as diminuições não programadas atinjam cerca de 800 mil toneladas em todo o segundo semestre, ante previsão anterior de 500 mil toneladas. Se esquenta a procura já normalmente é muito esquentada em o último trimestre de o ano, e a companhia não vê indícios de que esse ano vai ser diferente. – A negociante de moda Lojas Renner divulgou nesta terça-feira lucro líquido de 140,3 milhões de reais no terceiro trimestre, alta de 65,3 por cento sobre o mesmo fase do ano passado. A empresa apurou geração de caixa medida pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização adaptado de 299 milhões de reais, expansão de 30,4 por cento sobre o terceiro trimestre de 2016. A margem progrediu 1,6 ponto percentual, para 19,8 por cento.- A Telefônica Brasil VIVT4.SA> VIVIT3.SA> registrou lucro líquido de 1,223 bilhão de reais no terceiro trimestre, resultado 28,3 por cento superior ao registrado no mesmo fase do ano passado, informou a companhia nesta quarta-feira. O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização subiu 7,8 por cento para 3,677 bilhões de reais.

Leer Más