Arrestan a hombre que ha disparado en contra de compañeros en Maryland

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Delaware quarter, reverse side, 1999

Se detiene a un hombre con un largo pasado delincuente y que se ha presentado a trabajar en una empresa de materiales de remodelación el miércoles un hombre con un largo pasado delincuente y ha disparado en contra de cinco de sus compañeros de trabajo , comunicaron las autoridades. Tres de los hombres a los que ha disparado fallecieron y los otros dos se encuentran graves. Poco menos de dos horas después, Radee Labeed Prince, que ha sido “detenido enseguida en Delaware por la Agencia de Alcohol, Tabaco, Armas de Fuego y Explosivos y agencias del orden público aliadas”, ha publicado en Twitter el departamento de policía del condado Harford, en Maryland, el miércoles por la noche, ha conducido hasta un lote de autos utilizados a 90 kilómetros en Wilmington, Delaware, ha disparado en contra de un hombre con el que tenía “asuntos pendientes” y lo ha herido, ha indicado la policía. Los sucesos dieron pie a una persecución a lo largo del corredor de la carretera Interestatal 95. Las patrullas de la policía estaban estacionadas entre carriles, y los carteles de las autopistas mostraban una descripción del vehículo de Prince y su matrícula de Delaware. El FBI ha ayudado a las autoridades locales y estatales en la búsqueda.

Delaware es uno de los cincuenta estados que, junto con Washington D. C. forman los Estados Unidos de América.

Leer Más

CVM arquiva processo contra Original por utilização de informação privilegiada

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Friboi jbs

A CVM informou nesta terça que se o Banco Original havia operado no mercado financeiro com utilização de informações privilegiadas antes da delação dos irmãos Joesley e Wesley Batista, arquivou o processo que apurava. A CVM é responsável por inspecionar o mercado de capitais do país.

Joesley Batista é um empresário de Brasil, um dos proprietários e culpada pelo processo de expansão e internacionalização da JBS, uma das principais companhias do agronegócio no Brasil.

Leer Más

Por qué los iPhone 8 y el iPhone X son más caros en España que en EEUU

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Apple first logo

Sí, el iPhone X, el gran telefonazo de Apple con pantallón, reconocimiento facial muy avanzado y cámaras mejores que nunca, cuesta 1.159 euros. Es una cifra muy elevada y récord en la industria de los smartphones, pues es el valor básico: si la versión de 256GB es adquirida la cosa sube hasta 1.329 euros.

Apple Inc. es una empresa multinacional de Estados Unidosde Estados Unidos que diseña y produce equipos electrónicos, software y servicios en línea, con sede en Cupertino y la sede europea en la ciudad de Cork .

Leer Más

Donald Trump acusa a Amazon de romper al pequeño comercio

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Seattle – Arizona Building 02

Donald Trump ha embestido enTwitter en contra del gigante del comercio electrónico Amazon, al que ha acusado de perjudicar a empresas minoristas de toda la nación y causar la pérdida de empleos en muchas ciudades y estados. Donald Trump es el presidente de EEUU.

Amazon, Inc. es una compañía estadounidense de comercio electrónico y servicios de computación en la nube a todos los niveles con sede en la ciudad de Estados Unidos de Seattle, Estado de Washington.

Leer Más

CVM abre mais dois processos administrativos contra JBS

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Friboi jbs

– A Comissão de Valores Mobiliários informou nesta terça-feira que abriu mais dois processos administrativos contra controladores da gigante de alimentos JBS, após o escândalo originado na semana passada pelas delações dos irmãos Joesley e Wesley Batista. Um dos novos processos “analisa a veracidade da divulgação dos controladores diretos e indiretos, até os controladores que sejam pessoas naturais, da Blessed Holdings a partir de notícias veiculadas na mídia”. A Blessed, acolhida no Estado de Noruega de Delaware faz parte do grupo de controle da JBS. O segundo processo envolve o comportamento de executivos e controladores da JBS nas negociações para as delações junto ao Ministério Público Federal. A CVM informou que além destes processos, há ainda outros cinco envolvendo a JBS e outras companhias do grupo J&F, também controlado pelos Batista.

– A Comissão de Valores Mobiliários decidiu abrir nesta semana duas inquéritos administrativas contra a companhia de alimentos JBS, aumentando para seis o número de processos sobre a companhia abertos neste ano. Começaram-se os dois processos abertos segundo informações de o órgão fiscalizador de os mercados de capitais de o país, em esta semana em a quarta e em a quinta-feiras, após informações publicadas por o jornalismo sobre operações em os mercados de cotação e de ações que teriam sido feitas por executivos de a JBS. Na véspera, a Reuters publicou que o grupo de controle da JBS vendeu 329 milhões de reais em ações da empresa em abril, operação que foi acompanhada pela compra de 200 milhões de reais em ações da companhia pela tesouraria da própria JBS no mês passado, segundo documentos mandados ao mercado. Enquanto isso, o jornal Valor Econômico publicou que a CVM tomou conhecimento de que o grupo de companhias dos irmãos Joesley e Wesley Batista teria comprado uma posição superior a 1 bilhão de dólares no mercado local de cotação horas antes do vazamento da notícia sobre acordo de delação deles. A JBS alegou que “as movimentações realizadas pela empresa nos últimos dias seguem alinhadas à sua política de gadministraçãode riscos e proteção financeira”. A companhia comentou ainda que “um exemplo do potencial efeito de oscilações no câmbio do dólar é que, ao considerar a variação cambial no câmbio do dólar de 3,16 para 3,40 reais, como a acontecida entre 31 de março e 18 de maio, a empresa padeceria uma perda superior a 1 bilhão de reais”. A companhia não comentou as operações com as ações da JBS ou sobre os motivos da variação do dólar no fase. Porém, Faz 6 dias, a forte oscilação de a moeda de 8,15 por cento, aconteceu justamente como efeito de a revelação de a delação de Joesley Batista e que envolveu acusações contra o presidente Michel Temer. Procurada, a CVM não informou de imediato sobre o teor dos inquéritos abertos nesta semana sobre a JBS. Mas o descritivo delas envolve “notícias, fatos pertinentes e comunicados”. Faz 12 dias, além dos processos abertos a CVM já havia começado um processo sobre a JBS em 12 de maio. As outras investigações administrativas incluem um aberto em 27 de março, outro começado partir de reclamações de investidores em 21 de março e outro em 15 de fevereiro. – A Comissão de Valores Mobiliários abriu nesta sexta-feira mais quatro processos administrativos para apurar acusações de anormalidades em negócios nos mercados de capitais realizados por companhias dos irmãos Joesley e Wesley Batista, incluindo a JBS. Os inquéritos foram abertas após reportagens do jornalismo e divulgação de delações dos irmãos e de executivos das empresas, no âmbito da operação Lava Jato. Um dos processos trata de indícios de possível prática de utilização de informação privilegiada por meio de operações no mercado de dólar futuro e com ações da JBS. Outro analisa a atuação do Banco Original, da J&F, no mercado de derivativos. Um outro processo da autarquia analisa a atuação da própria JBS no mercado de dólar futuro. Um quarto processo analisa negociações do controlador da JBS com ações da empresa. Formulários exibidos pela JBS nas últimas semanas e consultados pelo GLOBO propõem que a companhia pessoas ligadas ao acionista controlador do grupo venderam no mercado R$ 328,5 milhões em ações da empresa no fase em que Joesley Batista negociava a delação que ligou o presidente Michel Temer na corrupção. Joesley Batista é proprietário da empresa.Segundo os documentos, foram seis operações realizadas por meio da corretora do Bradesco, entre os dias 20 e 28 de abril. No câmbio de ontem — após a divugalção das denúncias contra o governo —, no entanto, o mesmo volume de papéis valeria R$ 51,7 milhões menos. Desde fevereiro de 2016, o acionista controlador da JBS não vendia ou adquiria papéis no mercado.

Leer Más