Discreto encuentro en Mar-a-Lago crea incertidumbres sobre la paz en Colombia y Trump

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Donald Trump star Hollywood Walk of Fame

El presidente Donald Trump, que se espera que Juan Manuel Santos apriete a Trump para que respalde el acuerdo de paz con las Fuerzas Armadas Revolucionarias de Colombia en su primera reunión en la Casa Blanca el próximo mes, se ha reunido discretamente el fin de semana pasado con dos ex presidentes colombianos en Mar-a-Lago, lo que involucra a su gobierno en una batalla de poder en América Latina y amenaza con socavar el controvertido acuerdo de paz con las FARC. Juan Manuel Santos es el presidente de Colombia. Santos quiere que el gobierno y el Congreso estadounidenses mantengan el compromiso de $450 millones en asistencia prometida por el entonces presidente Barack Obama para implementar la estrategia de poner fin al conflicto armado más prolongado en la historia del lugar.

Donald John Trump es un político, empresario y personalidad televisiva estadounidense.

Leer Más

Uribe, el ganador de la marcha del 1 de abril

Foto: Wikipedia – Álvaro Uribe Vélez condecoración gobernador Antioquia

Dimita Santos estampado en camisetas, afuera las FARC escrito en pancartas, no queremos ser Venezuela, impreso en enormes vallas. Los de Colombia han salido este sábado a las calles a vociferar las causas por las que se oponen al Gobierno del presidente Juan Manuel Santos. La marcha del 1 de abril, favorecida por el expresidente Álvaro Uribe; el exprocurador Alejandro Ordóñez, el ex vicepresidente Francisco Santos y otros líderes que llevan la bandera de la oposición, de la derecha y del conservadurismo nacional se han medido en las calles. Y han ganado, a juzgar por la gran movilización de ciudadanos que consiguieron.

La economía, el procedimiento de paz con las FARC, la defensa de la familia y la corrupción son algunas de las consignas que los líderes del reclamo esperan que se escuchen durante este sábado. Se ha observado el respaldo, las voces en contra de la marcha también se hicieron notar, aunque la acogida, sobre todo entre evangélicos, generó movimiento en redes sociales y en los mítines previos a la jornada. Sobre todo después de que alias Popeye se uniese a la convocatoria. Alias Popeye es el sicario que servía para el cuadro delincuente de Pablo Escobar. En un vídeo de los que suele propagar tras haber salido de la prisión luego de pagar 22 años de pena, solicita a los de Colombiade Colombia que salgan a las calles para mostrar su discrepancia con el gobierno.

Leer Más

Nacionais de Natação “correram como esperava” o Sporting

Uma vez que os leões venceram a competição masculina, o treinador do Sporting declarou que os Nacionais de Clubes de natação, que concluíram este domingo na Póvoa de Varzim, “correram exatamente como esperava”.Feliz com o sexto título consecutivo, Carlos Cruchinho elogiou os seus atletas referindo que, no final, “transcenderam-se um pouco”.”Não se acomodaram com os resultados que estavam a ter e desejaram ir à pdemandade mais. É sempre bom haver pretensão na equipa”, realçou.O técnico alegou que “todos trabalharam para a equipa”, mas realçou “Alexis Santos, pela versatilidade que proporciona, o Igor Mogne e o Francisco Santos, porque ganharam todos três provas”.”Todos os outros satisfizeram exatamente aquilo que a gente esperava e foi bastante bom”, adicionou Carlos Cruchinho, declarando que o Sporting ambiciona “continuar no auge durante muitos mais anos”.Alegou: “Já estamos há 20 anos no topo da natação portuguesa e desejamo continuar mais ainda”.O treinador declarou ainda que este “não foi um campeonato com grandes marcas”, porque não era isso que se esperava.”É uma prova tática. Ninguém nada para si, todos nadam para a equipa e portanto não se podem esperar resultados de topo”, argumentou.Sobre a equipa feminina, que ficou em terceiro lugar, Carlos Cruchinho considerou que ela “tem de fazer o clique”.”Desta vez ficamos mais perto do segundo lugar, também porque houve um enfraquecimento de outras equipas. O Algés foi um justíssimo ganhador. Vamos tentar ganhar para a próxima ou pelo menos aproximarmo-nos do primeiro lugar”, deduziu.

Leer Más

Algés rouba título feminino ao FC Porto e Sporting é campeão masculino

Foto: Wikipedia – Palacio ribamar entrada

A equipa feminina do Algés e a masculina do Sporting conquistaram os Campeonatos Nacionais de Clubes de Natação da 1.ª Divisão, que terminaram este domingo nas Piscinas Municipais da Póvoa de Varzim.As nadadoras do Algés suspenderam assim um ciclo de oito títulos consecutivos do FC Porto, ao passo que os ‘leões’ sagraram-se campeões pela sexta vez consecutiva.Na categoria masculina, o FC Porto padeceu até fim para se conservar na primeira divisão, tendo concluído na sexta posição, com 68 pontos, três acima da ‘linha de água’.Numa competição em que o mais importante é o coletivo, realce ainda assim para os onze vitórias que os ‘leões’ alcançaram nestes nacionais, seis hoje e cinco no sábado, o que confirma a sua superioridade na natação masculina.O Sporting adicionou 152 pontos, deixando o adversária Benfica, que voltou este ano ao escalão máximo coletivo da natação, no segundo lugar, com 126 pontos. Estrelas S. J. de Brito, de Lisboa, ficou com o terceiro lugar e 84 pontos.No primeiro dia, Alexis Santos foi a grande figura ‘leonina’, com duas triunfos . Hoje esse papel coube ao velocista Igor Mogne, venceu os 500 e os 100 metros livres.Também em destaque esteve Francisco Santos, que venceu todas as provas de costas – 50, 100 e 200 metros.As desportistas do Algés também adicionaram onze vitórias, com Raquel Pereira e Rita Frischknecht em grande evidência. A primeira impôs-se nos 200 metros estilos e nas duas provas de bruços e a segunda dominou os 100 e 200 metros livres e os 100 metros costas. As duas ainda auxiliaram a sua equipa a vencer as três estafetas.O Benfica e o Belenenses, em femininos, e o Algés e o Belenenses, em masculinos, subiram à primeira divisão. Desceram as equipas masculinas do Colégio Monte Maior e Famalicão e as equipas femininas do Desportiva de Viana e do Galitos.

Belenenses — União de Leiria, 0-0Guia: Sporting, com 49 pontos, seguido de Benfica, com 38, de Belenenses, e de Académica, com 33.Nota: Passam à 2.ª fase os quatro primeiros classificados de cada zona da 1.ª fase.Numa jornada sem grandes marcas, os nadadores leoninos amealharam 70 pontos na e são líderes. Em femininos, o Algés e Dafundo venceu seis das nove séries que foram disputadas e comanda com 71 pontos.O Sporting, em masculinos, e o Algés, em femininos, dominaram este sábado o primeiro dia dos Campeonatos Nacionais de Clubes da 1.ª Divisão de natação, que concluem no domingo, na Póvoa de Varzim.Numa jornada sem grandes marcas, os nadadores ‘leoninos’ amealharam 70 pontos na e são líderes. Benfica, com 62 pontos, encontra-se na segunda posição e o Estrelas S. João Brito, de Lisboa, é o terceiro classificado, adiciona 40.O Sporting, que está assim em boa posição para conquistar o sexto título consecutivo, compete com o Estrelas S. J Brito, FC Porto, segundo e terceiro classificado em 2015, respetivamente, Grupo Desportivo de Famalicão, Náutico/Urgicentro-Sanfil, Monte Maior, Benfica, que subiu este ano, e a União Piedense.Em femininos, o Algés e Dafundo venceu seis das nove séries que se as disputaram hoje e comanda com 71 pontos, à frente do atual campeão, FC Porto, que tem 58, e do Sporting, terceiro classificado, com 55.Com oito títulos consecutivos, o FC Porto corre assim o risco de ser destronado pelo Algés e tem o Sporting a três pontos. Ginásio de Vila Real, União Piedense, Desportiva de Viana, Tavira Natação e Galitos de Aveiro são os restantes clubes que disputam os nacionais femininos da 1.ª divisão.Em simultâneo, decorrem também os nacionais de clubes da 2.ª divisão. Em femininos, o Benfica vai na frente com 123 pontos, ao passo que em masculinos é o Algés que comanda, com 73.Os nacionais estão a ser disputados por cerca de 500 desportistas de vários clubesMágico vai instalar-se em definitivo na cidade que ama. Fez com O JOGO uma viagem ao passado com paragem… no presenteDeco não perde, jamais perdeu de vista o FC Porto. Tem uma voz crítica, mas fala com o benefício de perceber o que declara, ou seja, de futebol, e de conhecer bastante bem o clube. Olha assim para o momento: “Não vejo o FC Porto tão mal quanto declaravam, nem tão bem quanto declaram agora. As pessoas têm a tendência para passarem do oito ao 80 bastante rápido. O FC Porto está a passar um período sempre ingrata – é aquela em que a ansiedade se agudiza, quando não se ganha e há a necessidade de o fazer. Isso viu-se bem no jogo com o Braga, em que celebrou o triunfo como se estivesse a celebrar um título, e isso é sinal do momento.” O mágico compreende tudo isso e dá a sua visão: “Nem sempre as coisas saem como se trabalham. O FC Porto, até ao momento, teve altos e baixos. Iniciou bem, depois diminuiu, não se encontrou, agora está de novo em alta. É bastante fácil criticar um treinador, mas quando as coisas não vão bem, os jogadores também têm que ter responsabilidade.” E fala de um caso bastante específico. “As pessoas questionavam por que é que não jogava o Brahimi, mas, para o treinador o poder colocar, ele deve jogar como está a jogar agora. Falo do Brahimi porque gosto imenso do futebol dele.”Declara o antigo médio que “não é fácil vencer com muitos jogadores novos”. “O FC Porto está à pdemandade uma equipa, mas não só para este ano. Os jogadores têm passado pouco tempo no clube. Basta ver que o Herrera é o jogador que tem mais tempo nesta equipa e chegou há quatro anos. Há jogadores que são miúdos e que estão a chegar, mas o FC Porto não pode ser visto como uma passagem. Jogador que pensar assim está no sítio errado”, analisa. O assunto merece uma análise comparativa: “O FC Porto conseguiu sempre conservar uma base; já havia outros para entrar, quando estavam para sair alguns jogadores. O FC Porto tem base para fazer uma grande equipa; veremos quanto tempo vão suportar alguns jogadores, como o Maxi, o Casillas, o próprio Felipe, que foi uma grande contratação, mas tem seis meses de clube; o Marcano, que parece que se encaixou numa boa dupla, ou o Danilo, que chegou há época e meia, e tem um trabalho fundamental no meio-campo”, argumenta.Por tudo o que pensa, Quando se pede o título a esta equipa, deco compreende que é preciso cuidado. “O FC Porto está em busca dessa base e pouco a pouco conseguirá. Se o FC Porto pensar numa equipa para este ano, está a cometer um erro. É óbvio que é difícil para um clube que está sem ganhar há três anos, mas deve pensar nos próximos. O grande objetivo do FC Porto é equilibrar com o Benfica a hegemonia que tinha. Até pode ganhar o campeonato, mas o maior desafio neste momento… é o futuro”, defende.Ler entrevista completa na edição impressa e e-paper.

Leer Más

Uribe, gran ganador de plebiscito que deja a Santos y la paz como perdedores

Foto: Wikipedia – Bush and Uribe with their wives

Desde que ha dejado el poder hace seis años, el ex presidente colombiano Álvaro Uribe, en la oposición se ha erigido el domingo como el gran ganador del plebiscito sobre el acuerdo firmado con las FARC que ha dejado como perdedores a la paz y al presidente Juan Manuel Santos. En contra de todo pronóstico, la opción del “no” liderada por Uribe y su partido, el Centro Democrático, se ha impuesto con el 50,21 % de los 12,8 millones de votos válidos, mientras que el “sí” defendido por Santos, que ha insistido, probablemente en un ejercicio de transparencia democrática, en hacer el plebiscito para que los colombianos diesen la “última palabra” sobre el acuerdo firmado hace solo seis días, que estimaba el plebiscito “la determinación de voto más relevante” de los colombianos “en toda su vida”, consiguió el 49,78 %. El presidente ha apostado todo su capital político a una consulta que no era necesario convocar porque la Constitución lo autoriza para buscar y firmar la paz de la nación, pero, y esa palabra ha sido “no”.

Juan Carlos Galindo ha confirmado ante periodistas de la televisión local que se saboteaba la institución juan Carlos Galindo es el titular de la dependencia gubernamental. pero informó que no se ha puesto en juego la estabilidad de los comicios del domingo.Agregó que se ha generado una situación “inoportuna, insolente e inclusive altamente riesgosa” y ha recordado que en el lugar estaban personalidades como el secretario general de Naciones Unidas, Ban Ki-moon; el secretario de Estado de Estados Unidos, John Kerry, y “quince presidentes en ejercicio”.Partidarios del “sí” y del “no” han hecho hoy algunos actos finales, pero en general las campañas no despertaron en la gente el interés que deberían teniendo en cuenta lo que está en juego.

Leer Más