Situación de Venezuela se complica tras tardanza de pagos

Por: SentiLecto

Reuters. El peligro nación de Venezuela era disparado el martes hasta los 5,305 puntos, el más alto de las naciones emergentes, luego de que la calificadora Standard & Poor’s descendió la deuda soberana de la nación petrolera a incumplimiento selectivo, por la tardanza en el pago de unos 200 millones de dólares en cupones.

Leer Más

Sin mucha fanfarria, llega el Nokia 7 con cámara de 13 megapixeles y Snapdragon 630

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Nokia 7110 open

Global, la empresa de Finlandia ahora dueña de la marca Nokia, comunicó este jueves un nuevo teléfono inteligente: el Nokia 7. Este teléfono, presentando sin hacer mucho escándalo al respecto, es un gama media que no habíamos esperado con todas las miradas expectantes por el Nokia 9, un celular insignia con pantalla curva y sin biseles . El Nokia 7 es una versión mejorada del Nokia 6, pero no tanto como para compararse con el Nokia 8 . En 5 días, el teléfono adicionalmente, va a llegar únicamente a China, y Si va a llegar a otros lugares, nokia —o HMD Global— no han mencionado. El Nokia 7 se va a vender en China pordos diferentes valores, uno de aproximadamente US$377 y otro de unos US$407; la diferencia es que el económico va a ser de 4GB en RAM y el otro de 6GB en RAM. Sus especificaciones son las que podemos esperar de un gama media, aquí las tienes: Puedes observar más información del Nokia 7 en la página de Nokia.

Esta filtración se basa en informes y supuestas especificaciones que tendría el Nokia 9, si va a ser un celular para este año o HMD Global se está preparando desde ya para el 2018, aunque se desconoce. Lo que es seguro es que el Nokia 9 es un smartphone que se observa muy interesante, como menos.En su interior, el informe previene de una pantalla de 5.5 pulgadas sin biseles y resolución QHD 4GB en RAM con 64GB o 128GB de almacenaje. Resolución QHD es procesador Snapdragon 635. Su fecha de lanzamiento y valor no fueron revelados, pero tomando en cuenta la fiabilidad de OnLeaks y su respetable récord de filtraciones, podemos esperar que el celular llegue, en efecto, al mercado.Adicionalmente, es bueno que el launcher es tan abierto que no te limita sólo a los servicios y productos de Microsoft, sino que te permite utilizar a Google como motor de búsqueda y a Chrome como el navegador predeterminado.La cámara, que cuesta US$60,000 y está enfocada en el mercado profesional, ya no va a tener nuevas versiones ni actualizaciones. Los despidos, de 310 trabajadores —de 1,090 que es la base total—, van a ser en Finlandia, Estados Unidos y Reino Unido.

Leer Más

Governo libera R$ 9,8 bi para gastos dos ministérios

Por: SentiLecto

– O governo liberou, nesta terça-feira, R$ 9,8 bilhões do Orçamento federal para gastos dos ministérios. Esse valor faz parte do total de R$ 12,8 bilhões que foi anunciado pelo Ministério do Planejamento na semana passada. Segundo a pasta, o desbloqueio foi feito para pagamento de diversas despesas dos órgãos públicos, incluindo projetos do Programa de Aceleração do Crescimento . Uma portaria publicada hoje no Diário Oficial da União informa que se vai dar o maior alívio a o Ministério da Defesa, de R$ 2,117 bilhões. Desta soma, R$ 1,1 bilhão vai ser para obras da pasta que estão dentro do PAC. Em segundo lugar na lista de beneficiados está o Ministério da Integração Nacional, com R$ 1,198 bilhão. Neste caso, uma parte dos recursos vai ser para o pagamento de carros pipa que fornecem água para diversos municípios da região Nordeste. Em terceiro lugar na lista de liberações ficou o Ministério das Cidades, que de acordo com a portaria, R$ 3,931 bilhões do valor desbloquado vai ser para projetos do PAC, com R$ 923 milhões, seguido por Transportes, Portos e Aviação Civil, R$ 892 milhões.

Leer Más

Tesouro anuncia emissão de bonificações de 10 anos e recompra de títulos em dólar

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Pyle pirates treasfight

PAULO/BRASÍLIA – O Tesouro Nacional informou nesta terça-feira que concedeu mandato para a emissão de bonificações com vencimento de 10 anos e recompra de bonificações da República denominados em dólares, buscando com isso melhorar a eficiência da curva denominada na moeda norta-americana. A operação encarnará a segunda vez que o Tesouro vai acessará o mercado externo neste ano seguindo estratégia de fazer emissões qualitativas. Em 11 anos, o título a ser emitido vai ter vencimento. Estabeleceu-se a faixa inicial de custo de acordo com o IFR, um serviço de a Thomson Reuters, para emissão de o bonificações em 250 pontos básicos acima dos Treasuries. Segundo a nota divulgada pelo Tesouro, os títulos a serem recomprados têm vencimento entre janeiro de 2019 e março de 2030. O estoque total a ser recomprado é de 11,786 bilhões de dólares e o maior volume é o do título com vencimento em janeiro de 2021, que tem cupom de 4,875 por cento e total de 2,817 bilhões de dólares. O menor volume é de 85,557 milhões de dólares, do papel Global 2024, que tem cupom de 8,875 por cento. Vai liderar-se a operação por os bancos Deutsche Bank, Itaú BBA e Santander. Vai emitir-se o título em o mercado mundial e o resultado será divulgado a o final de esta terça-feira. Técnicos do Tesouro já vinham avaliando que havia muito liquidez no mercado, com nível de taxas historicamente atrativo. Mas como o governo já adquiriu dólares que vão fazer frente à sua necessidade até o final de 2018, uma investida no mercado externo era encarada como uma questão de ochance Faz 7 meses, quando emitiu 1 bilhão de dólares de o título Global 2026, o Tesouro acessou o mercado externo por a última vez de este ano, com taxa de 5 por cento a o ano e spread de 248,40 pontos básicos acima dos títulos de referência de os Estados Unidos. A operação desta quarta-feira vem após grandes companhias de Brasil também terem acessado o mercado em setembro, como Petrobras, com emissão de 2 bilhões de dólares para auxiliar a refinanciar parte de seus vencimentos próximos, e Klabin, com emissão de 500 milhões de dólares com prazo de 10 anos.

– O Tesouro Nacional informou, nesta terça-feira, que voltará a captar recursos no mercado internacional e vai fazer a recompra de títulos que estão nas mãos dos investidores. Em 11 anos, segundo nota divulgada por o Ministério da Fazenda, será feita uma emissão de bonificações em dólares com vencimento. Além disso, serão recomprados títulos Global com vencimento entre 2019 e 2030. De acordo com a nota, os papéis que serão recomprados no mercado têm hoje um estoque de US$ 11,7 bilhões. O maior volume é do Global 2021, que adiciona US$ 2,8 bilhões. Como o Tesouro já tem em caixa recursos suficientes para o pagamento da dívida externa, operações de emissão no mercado internacional hoje são feitas pelo governo de Brasil para melhorar a chamada curva de juros, que serve como referência para a captação de recursos do setor privado no exterior. Vai liderar-se a operação de emissão de o Global 2028 por os bancos Deutsche Bank, Itaú BBA e Santander. Vai emitir-se o título em o mercado mundial e o resultado será divulgado a o final de o dia de hoje. Esta vai ser a terceira emissão externa feita pelo governo Michel Temer. Faz 7 meses, a última aconteceu, quando foi emitido o título Global 2026. Na ocasião, o Tesouro captou US$ 1 bilhão pagando uma taxa de regresso ao investidor de 5% ao ano. Faz 1 ano, quando o Tesouro arremessou, a primeira emissão de a administração Temer foi um bonificações em dólares com vencimento em 2047. A captação chegou a US$ 1,5 bilhão e a taxa de regresso paga aos investidores foi de 5,8% ao ano.

Leer Más