Plantio de milho 2ª colheita do centro-sul vai cair mais de 10%, declara AgRural

Por: SentiLecto

– Enquanto a produção terá que cair 13,5 por cento, o plantio de milho da segunda colheita no centro-sul brasileiro terá que alcançar 9,6 milhões de hectares em 2017/18, a menor área desde 2015 , calculou a consultoria AgRural nesta sexta-feira. Quando o Brasil produziu uma colheita recorde, a diminuição na área encarna uma queda de 12,4 por cento ante a colheita passada , diante de bons custos e um clima favorável. Em 2017/18, a produção do centro-sul terá que alcançar 54,9 milhões de toneladas, ante 63,5 milhões de toneladas na temporada passada, declarou a consultoria em sua primeira estimativa para a segunda colheita. “Os principais motivos para a perda de área na segunda colheita são o atraso no plantio da soja, que deixa a janela de plantio do milho mais curta, e os custos pouco atraentes do cereal, que não animam os produtores a estenderem o plantio para bastante além da janela ideal”, declarou a consultoria. Mato Grosso e Goiás deverão padecer as maiores diminuições na área. A AgRural projetou que a produção total de milho brasileira terá que cair 13,5 milhões de toneladas, totalizando 84,1 milhões de toneladas em 2017/18. SOJA O plantio da colheita de soja 2017/18 do Brasil está na reta final e exibe desenvolvimento satisfatório, declarou a AgRural, informando que a semeadura da soja alcançou 96 por cento até o dia 7 de dezembro.

Leer Más

Canadense CPPIB planeja novos aportes no Brasil após acordo com Votorantim

Por: SentiLecto

– O CPPIB planeja novos investimentos bilionários em infraestrutura no Brasil, que é grande e importante, nos próximos anos após firmar uma joint venture com a Votorantim Energia com foco em renováveis, declarou um alto executivo para a América Latina nesta sexta-feira. O CPPIB é maior fundo de pensão canadense. Com a parceria 50/50 entre o Canada Pension Plan Investment Board e o braço de energia do conglomerado Votorantim, anunciada nesta sexta-feira, os dois grupos terão que investir nos próximos anos mais de 3 bilhões de reais em energia renovável no país. Todavia, o CPPIB está de olho também em outros setores, como saneamento, alegou à Reuters Ricardo Szlejf, head de infraestrutura do fundo na América Latina. “Já temos investimento em infraestrutura no Chile, Peru e México , e este é o primeiro investimento no Brasil, estamos inaugurando… no setor de energia renovável, que é um dos que a gente considera o mais atraente”, alegou o executivo., e temos acompanhado chances em outros setores”, adicionou ele, recordando que o fundo já investe em portos, linhas de transmissão, gasodutos e distribuição de energia em outras partes do mundo. O fundo já tem investimentos de 5 bilhões de dólares em infraestrutura na América Latina. Com a parceria com a Votorantim, o executivo evidenciou que o fundo está estudando também investimentos em outras fontes de geração de energia, além da eólica –o foco do investimento inicial, marcado pela compra de dois projetos no Nordeste. O executivo alegou que as futuras aquisições podem envolver empreendimentos hidrelétricos e solares, “tanto projetos em desenvolvimento quanto aquisição de ativos em operação”. E não descartou novos negócios com a própria Votorantim. “É uma chance… A Votorantim é um dos maiores investidores em geração, e a gente poderia sim admirar, tanto ativos que fazem parte do grupo quanto novos ativos…” A Votorantim Energia é a segunda maior comercializadora de energia brasileira e opera 23 usinas hidrelétricas, sete parques eólicos e nove consórcios, com uma habilidade total de 2,2 GW. O ACORDO O CPPIB vai fazer aporte inicial de aproximadamente 690 milhões de reais na joint venture, que anunciou a aquisição do projeto eólico Ventos do Araripe III, localizado na divisa do Piauí e Pernambuco, com habilidade instalada de aproximadamente 359 megawatts. No acordo, a Votorantim Energia ainda transferiu para a joint venture o parte Ventos do Piauí I, localizado no Piauí, com habilidade de aproximadamente 206 megawatts de energia. Faz 2 meses, o anúncio de a parceria de o fundo de Canada com a Votorantim em esta confirmou reportagem de a Reuters publicada em outubro, com base em fontes com conhecimento de o tema que assinalaram para negociações entre as companhias,. O movimento ressalta o crescente interesse estrangeiro na indústria de energia brasileira, especialmente de renováveis, à medida que o país tenta impulsionar a contratação de usinas eólicas e solares e deixa de lado uma política que nos últimos anos priorizou grandes hidrelétricas. “O Brasil é bastante competitivo em renováveis, principalmente em energia eólica. Tem bom fator de habilidade, terras disponíveis e também um marco regulatório bom; leilões organizados e bons regressos com risco baixo”, disse o executivo. Ele comentou que o fundo tem visão de longo prazo, e incertezas relacionadas às evotaçõesem 2018, por exemplo, não são motivos mudanças de planos.

Leer Más

5 tendências digitais que podem revolucionar os acontecimentos

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Bellevue, WA – Expedia Building 01

Hoje em dia bastante se fala em disrupção digital e como as ferramentas tecnológicas podem auxiliar na evolução do setor de viagens a negócios e acontecimentos corporativos. Para feiras, congressos e reuniões existem muitas alternativas instituídas para facilitar o processo de quem coordena e para agregar na experiência de quem participa.

Cheque abaixo cinco tendências, erguidas pelo site

Leer Más

Projetista da Red Bull declara: “Me sinto culpada pela morte de Senna”

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – AdrianNewey

Adrian Newey, que fala sobre a morte do brasileiro, é um dos projetistas mais conhecidos da F-1. Com passagens pela McLaren e, atualmente, na Red Bull Racing, o britânico era um dos culpados para projetar o carro da Williams no ano de 1994, mesmo ano em que Ayrton Senna chegou à escuderia. “Me vou sentir sempre responsável pela morte de Senna, mas não culpado”, declarou.

Adrian Newey, Obe é um engenheiro-projetista britânico de Fórmula 1.

Leer Más

La demanda de electrodomésticos inteligentes es duplicada en España

Por: SentiLecto

Del 1 al 6 de septiembre una nueva edición de la IFA es festejada en Berlín , una de las mayores ferias de tecnología de consumo del mundo. Los electrodomésticos inteligentes, uno de los grandes protagonistas del evento, ya son una realidad en nuestra nación. Según el comparador planealo, tanto es así que.es, la demanda de este tipo de electrodomésticos ha incrementado en más del doble en cuanto al año anterior. Es el caso, por ejemplo, de las lavadoras inteligentes, cuya demanda ha incrementado en un 160%. Las neveras inteligentes también han incrementado su interés en más del doble, registrando en 2017 un 120% más de búsquedas que el año pasado. Esta tendencia no llegaría a afectar a las aspiradoras inteligentes, cuya demanda ha decrecido en un 3,5% en España.

Leer Más