Diabetes: obesidade e sedentarismo fazem casos dispararem entre mulheres

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Woman drinking water

Estes são links externos e vão abrir numa nova janela

Na última década, o número de pessoas com os diabetes espécie 1 e 2 no Brasil subiu 61,8%, de acordo números do Ministério da Saúde. O público mais afetado são as mulheres – 1 em cada 10 estão diagnosticadas com a doença. Maiores índices de sedentarismo e de obesidade fazem delas as principais vítimas do diabetes, alegam experts.

Leer Más

Conheça os alimentos que auxiliam a reduzi o apetite

Por: SentiLecto

Comer e não engordar é o desejo de muitos brasileiros. E isso é possível. Alimentos ricos em fibras, proteínas e gorduras boas auxiliam o corpo a conservar a sensação de saciedade por mais tempo, o que reduz o apetite para a próxima refeição, como explica a nutricionista da hospital Renewmed, Samara Lopes:

Leer Más

Em 8 anos, Brasil vai ter 11,3 milhões de crianças obesas, estima organização

Por: SentiLecto

Estes são links externos e vão abrir numa nova janela

A população global está ganhando peso depressa, principalmente crianças e adolescentes.

Leer Más

Cientistas derrubam mito do ‘obeso saudável’

Por: SentiLecto

Estar acima do peso significa um risco até 28% maior de ter um ataque cardíaco, mesmo se todos os exames estiverem bons — como níveis de açúcar no sangue, colesterol e pressão arterial, por exemplo. A constatação é de pesquisadores do Imperial College London e da Universidade de Cambridge, ambos no Reino Unido, que utilizaram dados de mais de meio milhão de pessoas em dez países europeus para mostrar que, apesar da aparente saúde, as pessoas que estão com sobrepeso ou obesidade têm risco cardiovascular ampliado em comparação com aquelas que estão no peso ideal.

Leer Más

Novo medicamento para diabetes aprovado pela Anvisa deve ampliar adesão ao tratamento, declaram médicos

Por: SentiLecto

Aprovou-se um novo tratamento para o diabetes espécie 2 em a última segunda-feira pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária. A fórmula do Soliqua junta duas substâncias já utilizadas por diabéticos no Brasil, a insulina glargina — que é deficiente em organismos com diabetes espécie 2 — e o hormônio lixisenatida — que evita o ganho de peso. E a novidade é justamente a combinação delas em um só produto, o que promete tornar mais prática a vida de muitos que têm a enfermidade.

Leer Más