‘Malhação': Lica descobre que Clara se automutila

Por: SentiLecto

“Malhação” abordará um assunto controverso: a automutilação dos jovens. Perto do capítulo 100, Lica descobre que Clara está se ferindo e que não tem coragem de se abrir com seus pais. “Minha mãe tá inquietada com outros problemas. O Edgar só se interessa por investimentos. O Luis, tá em Nova York trabalhando… [ironica] Se eu dependesse de alguém para me auxiliar….”, fala ela.

Leer Más

Daniela Albuquerque encena o clipe ‘Paradinha’

Por: SentiLecto

Daniela Albuquerque encenou o clipe “Paradinha”, de Anitta, para a estreia da nova temporada do “Sensacional”, que a partir de hoje vai ir ao ar às quintas-feiras, às 22h30m.

Leer Más

Editorial sobre cassação de Temer é consistente e equilibrado, elogia leitor

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Dilma Rousseff e Michel Temer em 24 de novembro de 2015

Tirando Fernando Henrique Cardoso, não vejo mais ninguém em condições de comandar o país. Pesa em defesa da continuidade de Michel Temer no poder a manutenção da agenda de reformas. Seria, contudo, situação altamente delicada para o país ter até o final de 2018 um presidente envolvido em tantos atos suspeitos. JOÃO GREGÓRIO FILHO * Se houver votação indireta, como declara a Constituição, o Brasil vai ficar parado por quase dois anos, esperando por um pleito de fato lícito e popular. Todas as reformas em tramitação no Congresso serão esquecidas. O grande perdedor vai ser a população. O funcionalismo público poderá ter seus salários atrasados ou parcelados, mas o Legislativo e Judiciário vão continuar a receber em dia. HELIO SILVA * É melhor mesmo só termos votações diretas no ano que vem. Até lá muitos políticos corruptos já vão estar presos e fora da disputa. Teríamos, assim, um voto mais consciente e uma participação popular mais efetiva. Isso vai fortalecer a democracia de Brasil. Essa seria a melhor contribuição da Lava Jato para o país. LINEU SABOIA * Consinto com a proposta do Partido Verde de arremessar uma campanha pela adoção do parlamentarismo já em 2018. Deve-se eleger o chefe de governo com o suporte da maioria absoluta parlamentar, mas continuar a votação direta para o chefe de Estado. O presidencialismo de aliança já deu mostras de estar esgotado. LUIZ ROBERTO DA COSTA JR. * Uma possível delação de Rodrigo Rocha Loures poderá abalar de vez o governo Temer. A cada dia que passa a situação do presidente fica mais insustentável. Assemelha-se a uma barragem precária repleta de remendos, condenada a romper mais cedo ou mais tarde. Tudo menciona que em breve mais um presidente vai sair do Planalto antes de 2018. ANDRÉ PEDRESCHI ALUISI. * Não procede a informação de que o governador Geraldo Alckmin pediu ao PSDB que permaneça no governo Temer, como alega a reportagem. O compromisso do governador e de seu partido é com a estabilidade, a geração de empregos e a retomada do crescimento econômico. O governador não comportar-se movido por considerações eleitorais, mas pelo bem do país. EUZI DOGNANI, coordenadora de jornalismo do governo do Estado de São Paulo * jamais li um texto conciso que dissesse de maneira tão brilhante a deplorável realidade de Brasil. Parabéns ao procurador Deltan Dallagnol e a toda equipe da Lava Jato. CARLOS GONÇALVES DE FARIA, – EDITORIAL A Folha está de parabéns pela observação cogitada. A democracia, ao contrário do que muitos inconsequentes à esquerda e à direita pensam, não é um joguete na disputa pelo poder. A cada desfecho drástico desnecessário, a cada manobra torpe, aumentam as suspeitas mútuas e as fissuras na sociedade. Desde que sigam, democracia é um acordo delicado em que todos aceitam ter parte de seus interesses contrariados -se as normas. LEONARDO DOS REIS GAMA * Diante do grave momento em que se encontra o país, seria necessário um grande e ousado convênio social em que fosse admitida a votação direta para presidente da República, com mandato de cinco anos sem direito a reeleição, com simultânea escolha de deputados e senadores. A população certamente consentiria, mas falta altruísmo aos políticos que se agarram desesperadamente ao poder por interesses próprios. NATANAEL BATISTA LEAL * Por questão de grandeza ou de hombridade, Temer deveria abdicar e auxiliar o povo a encontrar seu novo e lícito mandatário, escrevendo, assim, uma página de ouro na sua história e na história do país. JOÃO CLÁUDIO PINHEIRO * É assombroso um jornal do calibre da Folha embarcar na canoa furada do casuísmo e do golpe contra a Constituição vigente. Somente as “repúblicas das bananas” transformam sua Carta Magna ao sabor das circunstâncias do momento. Pobre Brasil! LUIZ CARLOS ALBUQUERQUE * Editorial consistente e equilibrado sobre o julgamento no TSE da chapa que juntou Dilma Rousseff e Michel Temer , a iniciar na próxima terça . Pela grande ansiedade e polêmica que o assunto desperto, é bastante importante contar com a postura de coerência e cautela do jornal, artigos tão necessários para a estabilidade da nação. JOSÉ ELIAS AIEX NETO * O editorial embarca no golpe contra as instituições. Não há vácuo na legislação. A lei é clara e límpida. A vagar a posição da Presidência pelo titular e seu vice, a menos de dois anos da nova votação, a substituição acontecerá de maneira indireta. O voto direto e popular é soberano, sim, mas dentro do calendário e das normas. Vai ser que esse país não aprendeu que no casuísmo habita o inferno? ADONAY EVANS * A preocupação da Folha é a aprovação das reformas, uma reivindicação clara da elite econômica que este jornal encarna. É uma falsidade declarar que elas poderiam “nos livrar da recessão e preparar um futuro mais bem-sucedido”. O efeito de tais mudanças só seria sentido no longo prazo, com graves perdas para a nação: uma redistribuição de renda em favor dos ricos e um capitalismo ainda mais injusto. NESTOR BERCOVICH – PARTICIPAÇÃO Os leitores podem cooperar com o conteúdo da Folha mandando notícias, fotografias e vídeos que sejam relevantes no Brasil e no mundo. Para isso, basta acessar Envie sua Notícia ou mandar mensagem para leitor@grupofolha.com.br

DO DEPUTADO ORLANDO SILVA , sobre a resolução dos artistas que planejam ato das Diretas-Já, em SP, de vetar o ingresso de siglas no acontecimento.Vem todo mundo Um deles, hoje nas mãos de Kátia Abreu , abre espaço para nomes do Judiciário e figuras sem filiação partidária concorrerem.Desde quinta , Alckmin vem operando para diminuir a intensidade do motim de tucanos paulistas contra a continuidade na base do Planalto. Uma reunião marcada para a segunda vai debater a posição do Diretório Estadual da sigla, mas Alckmin orientou seus aliados para que nenhuma posição radical seja tomada agora.Nesse dia, a Folha publicou reportagem declarando que o áudio, na verdade, é inconclusivo a respeito da compra do silêncio de Cunha.

Leer Más

Pai de universitário encontrado morto abraçado à namorada se despede na web: ‘Ficha ainda não caiu’

O pai do universitário Rafael Campos, de 20 anos, utilizou seu perfil no Facebook para se despedir do filho, encontrado morto abraçado à namorada, Maira Nudelman, de 23. Natanael Campos postou uma mensagem em tom emocionado. “Não dá pra acreditar, por que você foi embora tão cedo, meu filho? A ficha ainda não caiu”, escreveu ele.

Leer Más