Com Terezinha Guilhermina, Brasil é prata no revezamento 4x100m

Foto: Wikipedia – Terezinha Guilhermina – 2013 IPC Athletics World Championships-2

O Brasil conquistou mais uma medalha no atletismo no começo da noite desta quarta-feira. O time verde-amarelo levou a prata no revezamento 4x100m feminino da classe T11-13, para deficientes visuais, com tempo de 47s57. O ouro foi para a China, que fez a prova em 47s18 e bateu o recorde global.

Com a exclusão dos Estados Unidos, a medalha de ouro ficou com os alemães, que fizeram o tempo de 40s82 e estabeleceram um novo recorde paralímpico para a prova, superando a marca de 41s78 da equipe da África do Sul, obtida nos Jogos Paralímpicos de Londres, em 2012. O bronze ficou com o Japão, que completou o caminho em 44s16.

Leer Más

Brasil conquista medalha de bronze no ciclismo de estrada com Lauro Chaman

É #Bronze para Lauro Chaman no #CiclismoDeEstrada! Parabéns, guerreiro. #TorcerPeloBrasil é bom demais. pic.twitter.com/IvUlhFOSLB

Leer Más

Governo deseja recomeçar em outubro debate do Código de Mineração no Congresso, declara ministro

– O governo deseja recomeçar a partir de outubro os debates com o Congresso Nacional sobre o novo código de mineração, declarou nesta quarta-feira o ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho. Segundo ele, a ideia vai ser priorizar os assuntos em que há consenso, separando-os dos pontos mais polêmicos para que possam tramitar mais depressa. “Colocamos o que tem consenso em um projeto à parte para aprovar, e o que é controverso seguiria em discussão. Desejamo agilizar definições”, declarou, em conversa com jornalistas. O governo de Dilma Rousseff editou o novo código na tentativa de modernizar as normas que regem o setor desde a década de 1960, além de definir royalties e novos prazos para que os detentores de direitos sobre as jazidas comecem a exploração e a produção. O governo a proposta exibida em 2013 uniu a outro projeto que já tramitava em a Câmara desde 2011 ,. Uma nova versão do texto chegou a ser exibida no ano passado, entretanto, se deduziu o debate até hoje não . O ministro mencionou que, entre os pontos em que há alguma convergência está a proposta de ampliar as alíquotas da Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais , o chamado “royalty da mineração”. Segundo o ministro, nas conversas já realizadas com representantes das companhias, o setor tem se mostrado aberto à ideia de aplicar “aalgumaaampliação na cobrança. O ministro declarou também que espera resolver até a próxima reunião do Conselho Nacional de Política Energética , calculada para dezembro, questões regulatórias do setor de óleo e gás, como a operação única da Petrobras nos blocos do pré-sal, o Repetro e a questão da unitização de campos.

Leer Más

Brasil ganha bronze e supera melhor campanha da história no atletismo

Foto: Wikipedia – Verônica Hipólito Rio2016 cr

A brasileira Verônica Hipólito, que sentiu bastante o ritmo da prova, conquistou a sua segunda medalha na Paraolimpíada do Rio nesta quarta-feira . Depois de levar a prata nos 100 m rasos, classe T38 para pessoas com paralisia cerebral, ela correu os 400 m e ganhou a medalha de bronze. Com o pódio, o Brasil chega a 22 medalhas conquistadas no atletismo na Rio-16 e supera a melhor campanha da história da modalidade, que era dos Jogos de 84, em Nova York. Ela largou atrás e ficou em quarto até os primeiros 200 m, chegou a ficar, quando deu uma arrancada em segundo, mas acabou em terceiro com o tempo de 1min03s14. O ouro ficou com Kadeena Cox, que quebrou o recorde paraolímpico com 1min00s71. A prata ficou com a chinesa, Junfei Chen, com 1min01s34. A história de Verônica é de muita superação. Hipólito descobriu o primeiro tumor aos 12 anos após uma consulta de rotina ao ginecologista e realizou uma cirurgia às pressas para retirá-lo. Dois anos depois, padeceu um AVC. Ano passado, após o Pan de Toronto, para evitar um risco de câncer, fez uma operação e retirou 90% do intestino grosso.

A comissão paraolímpica brasileira obteve duas medalhas de prata, com os 100 m rasos do atletismo, nas modalidades feminina e masculina, no Engenhão, nesta sexta-feira . Fábio Bordignon chegou na segunda posição na disputa da final para homens da Rio-2016, e Verônica Hipólito, na mesma colocação da prova para mulheres. Na final feminina dos 100 m rasos, classificação T38 , a britânica Sophie Hann quebrou o recorde paraolímpico, ao completar a prova em 12,62 segundos. Hipólito completou a disputa com a marca de 12,88 segundos. Essa modalidade do atletismo envolve os esportistas que têm paralisia cerebral. Se dividem os competidores em grupos de acordo com o grau de deficiência. A escala varia entre os desportistas que competem nas modalidades de campo e as de pista . E quanto mais alto o número, maior a autonomia do competidor. Mesmo com as duas conquistas, o Brasil não ultrapassou seus oponentes no quadro de medalhas: China, Reino Unido e Uzbequistão. O país ainda segue na quarta posição, dentro da meta estabelecida pelo Comitê Paralímpico Brasileiro, que deseja pelo menos a quinta colocação ao final dos Jogos.O Brasil ganhou mais duas medalhas neste domingo com Petrúcio Ferreira dos Santos e Yohansson Nascimento, nos 100 m rasos, classe T47 , com direito a recorde global. Petrúcio, que já havia se classificado para a final com o tempo de 10s67, quebrando um recorde que já durava 24 anos, conseguiu correr ainda mais rápido, e fechou a prova em 10s57. Yohansson Nascimento ficou com o bronze, mas atravessou a linha de chegada com o mesmo tempo do polonês Michal Derus: 10s79. O desempate teve de ser feita na fotografia. Aos 28 anos, esta é a quinta medalha paraolímpica de Yohansson. Ele já foi prata revezamento 4×100 m e bronze nos 200 m rasos em Pequim-2008 e ouro nos 200 m rasos e prata nos 400m rasos em Londres-2012. Já Petrúcio tem somente 19 anos e participa de sua primeira Olimpíada. Com a dobradinha, o Brasil chega a 21 medalhas. Delas, 11 são do atletismo.A história de Liam Malone não foi somente admirável pelo resultado que obteve na noite de terça-feira nos Jogos Paralímpicos do Rio – venceu os 200 m T44 com o tempo de 21s06, batendo o recorde do notório sul-africano Oscar Pistorius, o mais conhecido nome do mundo paralímpico, que chegou a competir a Olimpíada de Londres, em 2012.

Leer Más

Instabilidade mundial leva dólar ao maior valor em 2 meses

Foto: Wikipedia – Bovespa Index

Em um dia de turbulência nos mercados internacionais, a Bolsa de Valores de São Paulo caiu 3%, e o dólar passou de R$ 3,30, fechando ontem no maior nível em dois meses. O dólar comercial encerrou o dia vendido a R$ 3,317, com alta de R$ 0,068 . O Ibovespa caiu 3,01%, fechando aos 56.821 poO Ibovespa caiu 3,01%, fechando aos 56.821 pontos, o menor valor em 40 dias. O Ibovespa é índice da Bolsa de São Paulo. O Ibovespa é índice da Bolsa de São Paulo.

O mercado de ações, por sua vez, operou próximo da estabilidade. O índice Ibovespa, da Bolsa de Valores de São Paulo, encerrou o dia com leve queda de 0,08%, aos 59.566 pontos.

Leer Más