Vendas do varejo britânico têm maior queda trimestral desde 2010

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Theresa May

– Uma vez que a alta dos custos desde o Brexit prejudicou os consumidores, as vendas no varejo britânico registraram a maior queda trimestral em sete anos nos primeiros três meses de 2017 , segundo dados oficiais divulgados nesta sexta-feira. O volume de vendas no varejo recuou 1,4 por cento no primeiro trimestre depois de ampliar 0,8 por cento nos últimos três meses de 2016, informou o Escritório de Estatísticas Nacionais. Foi o maior declínio trimestral desde o primeiro trimestre de 2010, e é provável que reforce a visão de muitos economistas de que os gastos das famílias – principal motor da economia – estão perdendo força. Isso pode ser motivTheresa May que no começo desta semana pediu inesperadamente uma votação nacional antecipada. Theresa May é a primeira-ministra. Theresa May é a primeira-ministra. Richard Lim, diretor-executivo da consultoria de economia de varejo declarou: “As famílias estão enfrentando a ampliação mais rápida nos preços de vida por mais de três anos e estão controlando seus gastos depressa”.

– As vendas líquidas da construtora de imóveis econômicos MRV Engenharia entre janeiro e março aumentaram 15 por cento sobre igual fase um ano antes, conforme os lançamentos atingiram nível recorde para o primeiro trimestre e os distratos recuaram mais de 15 por cento. À Reuters o co-presidente da companhia, Rafael Menin alegou: “Esse primeiro trimestre foi de inflexão e esperamos que esse ano seja mais ativo em lançamentos e vendas comparado a 2016″.O executivo ainda declarou que a MRV não espera recuperação forte da economia em 2017 e, apesar das medidas positivas adotadas pelo governo no âmbito do Minha Casa Minha Vida , a MRV vai ser “assertiva” nos lançamentos, concentrando-se em microrregiões subabastecidas. No primeiro trimestre, as vendas contratadas brutas da MRV adicionaram 1,3 bilhão de reais, 7,2 por cento mais ante janeiro a março de 2016, conforme prévia operacional divulgada nesta segunda-feira. Já vendas líquidas subiram 15 por cento na mesma comparação, para 1,05 bilhão de reais. A construtora arremessou 7.677 unidades nos três primeiros meses de 2017, o equivalente a um valor geral de vendas de 1,211 bilhão de reais. A cifra é 24,5 por cento maior que a do primeiro trimestre de 2016 e foi 13,1 por cento acima do quarto trimestre. Ao mesmo tempo, a relação distratos sobre vendas caiu para 20,5 por cento, de 26 por cento entre janeiro e março de 2016, devido à adoção do projeto ‘venda garantida’, por meio do qual a MRV contabiliza o negócios sexclusivamenteapós o repasse. Menin alegou que o dispositivo posterga o agradecimento das vendas, mas tem que permitir à MRV zerar os distratos dentro de aproximadamente dois anos. “Sem isso, as vendas teriam aumentado 12 por cento, e não 7 por cento”, comentou, adicionando que a companhia espera inseri esse técnica em todas as regiões até o fim deste ano. A construtora também pretende gastar entre 100 milhões e 120 milhões de reais a mais com a compra de terrenos em 2017, de acordo com o executivo. Alegou: “A competição está pequena e desejamo montar um land bank gigantesco até esse janela de chance se fechar”. Faz 1 mês, o estoque de terrenos de a MRV totalizava 41,4 bilhões de reais a o fim, 14,1 por cento maior sobre o mesmo fase de 2016. Segundo o co-presidente, os desembolsos com a compra de terrenos e investimentos em infraestrutura tendem a restringi a geração de caixa da companhia no curto prazo. No primeiro trimestre, a MRV teve geração de caixa recorrente de 75 milhões de reais, 58,3 por cento menos ante igual pausa do ano passado, afetada ainda pela postura restritiva de um dos bancos parceiros, o que comprometeu as vendas e o repasse das unidades, declarou Menin. “Podemos migrar de banco, quando as obras ficam prontas, então esperamos recuperação de caixa no segundo semestre em função dessa migração”, declarou o executivo.- As vendas líquidas da Cyrela Realty CYRE3.SA> tiveram queda de 4,3 por cento no primeiro trimestre sobre o mesmo fase do ano passado, para 520 milhões de reais, informou a incorporadora nesta segunda-feira. Os lançamentos ficaram praticamente estáveis no fase, a 612 milhões de reais. A participação da companhia nos lançamentos passou de 67 para 88 por cento. Faz 3 meses, a Cyrela informou que arremessou em os três primeiros meses de o ano três empreendimentos, de os quais dois em a cidade de São Paulo e um em o Rio A empresa informou que das vendas líquidas no trimestre passado, 199 milhões de reais foram de imóveis prontos em estoque ante 99 milhões no primeiro trimestre de 2016. A participação das vendas de estoque em construção se conservou em 209 milhões de reais e o restante, 112 milhões, correspondeu a lançamentos. Mais cedo, a construtora de imóveis econômicos MRV MRVE3.SA> informou alta de 15 por cento nas vendas líquidas do primeiro trimestre sobre o mesmo fase de 2016, com lançamentos progredindo 24,5 por cento no fase. A recuperação do setor industrial chinachina que responde por cerca de um terço da economia, levou ao crescimento melhor do que o esperado da China no primeiro trimestre diante do ampliação das encomendas para exportação e do recorde na produção de aço.

Leer Más

Trump declara que instituirá zonas seguras para refugiados na Síria

Foto: Wikipedia – Donald and Ivana Trump

Donald Trump alegou na quarta-feira que “sem dúvida instituirá zonas seguras na Síria” para refugiados em escapada da violência do país devastado pelo combate. Donald Trump é o presidente dos Estados Unidos.

Trump declarou à emissora que, ao México no fim irá pagar pela obra, aadicionandoque as negociações para o reembolso ciniciarão pafliçãozinhade os contribuintes norte-americanos tdeverem financiaro muro inicialmente”relativamente em breve”.Levantando cartazes com os declarare “Relacionamento especial, somente declare não” e “Mulheres más juntadas”, as manifestantes se reuniram em frente à embaixada ade Americade Grosvenor Square antes de se dconduzirema uma manifestação no centro de Trafalgar Square.

Leer Más