Wall Street fecha em alta com investidores de olho em dados de inflação

Por: SentiLecto

– As bolsas de valores dos Estados Unidos fecharam em alta nesta terça-feira pela terceira sessão consecutiva, impulsionadas por ações da Amazon.com e da Apple, enquanto investidores foram concentrados em a expectativa em torno da divulgação de dados sobre a inflação de o país, calculada para a quarta-feira. As ações da Amazon fecharam em alta de 2 por cento e os papéis da Apple progrediram 1 por cento, auxiliando o índice S&P 500 a se recuperar de uma abertura negativa. Investidores declararam que os dados sobre custos ao consumidor e de vendas no varejo nos EUA que devem ser divulgados na quarta-feira serão importantes para determinar para onde as ações vão se mover no curto prazo. Faz 11 dias, temores sobre inflação e conduta de a taxa de juros dispararam uma correção em os mercados acionários de dados de o mercado de trabalho de os EUA em 2 de fevereiro. Rob Haworth alegou que a recuperação do mercado de um início negativo mais cedo na sessão foi um bom sinal Rob Haworth é estrategista sênior de investimento no U.S. Bank Wealth Management., mas ainda é cedo para predizer que o mercado voltou à estabilidade. Haworth declarou: “Enquanto o mercado avalia, achamos que veremos volatilidade por algumas sessões pelo menos o que realmente está ocorrendo”. O índice Dow Jones concluiu em alta de 0,16 por cento, a 24.640 pontos. O S&P 500 teve valorização de 0,3 por cento, a 2.663 pontos. O Nasdaq progrediu 0,45 por cento, para 7.013 pontos. Nove dos 11 principais índices do S&P fecharam em alta, liderados pelo do setor imobiliário, que progrediu 0,54 por cento. Dos 70 por cento das companhias do S&P 500 que já divulgaram resultados trimestrais, quase 78 por cento delas superaram expectativas de lucro, segundo dados da Thomson Reuters. O índice está acima da média de 72 por cento dos últimos quatro trimestres.

Leer Más

Ibovespa sobe e renova recorde após dia morno com mercado à espera de julgamento de Lula

Por: SentiLecto

– O principal índice de ações da B3 fechou em alta nesta segunda-feira, renovando máxima recorde, com a assistência do viés benigno em Wall Street, mas a sessão foi relativamente morna, com investidores na expectativa do julgamento do ex-presidente Lula. As ações da Eletrobras foram destaque positivo no pregão, com as ordinárias chegando a subir 11 por cento na máxima do dia, diante do envio do projeto de lei de privatização da empresa ao Congresso Nacional. O Ibovespa concluiu com acréscimo de 0,56 por cento, a 81.675 pontos, após um dia de pequenas variações, na máxima do dia e em novo recorde histórico. O volume financeiro do pregão somou 7,7 bilhões de reais, um pouco abaixo da média diária do ano, de cerca de 9 bilhões de reais. O Tribunal Regional Federal da 4ª Região julga na quarta-feira recurso do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, condenado à prisão em primeira instância por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Se condenado novamente, pode ficar inelegível. Lula lidera as pesquisas de intenção de voto para a presidência da República nas votações de outubro. A equipe de economia do Goldman Sachs realça em nota a clientes que a resolução é pertinente para o mercado, porque, em última análise, vai levar à recalibração das probabilidades de Lula ser elegível para se candidatar à elvotaçãoeste ano. Também em nota a clientes, a consultoria Rosenberg Associados alegou que estimula os mercados a perspectiva de que o ex-presidente possa se tornar inelegível – e, com isso, aumentar as possibilidades de triunfo de uma candidato da centro. Ganhos ainda auxiliaram o pregão de Brasil em Wall St , após senadores norte-americanos chegarem a acordo para reabrir o governo federal após três dias de paralisação devido a um impasse sobre imigração e segurança em as fronteiras. O índice S&P 500 valorizava-se em 0,5 por cento no final da segunda-feira. DESTAQUES – ELETROBRAS ON subiu 7,26 por cento e ELETROBRAS PNB progrediu 4,25 por cento, após envio ao Congresso Nacional de projeto de privatização que calcula, entrou outras questões, a capitalização da companhia por meio de uma oferta de novas ações. Na máxima, as ordinárias dispararam 11,26 por cento. – BRASKEM PNA progrediu 2,6 por cento, após a Petrobras divulgar na sexta-feira que conversas com a Odebrecht para revisar o acordo de acionistas da petroquímica evoluíram para uma reestruturação societária com unificação das espécies de ações da companhia. – PETROBRAS PN subiu 1,15 por cento e PETROBRAS ON teve alta de 1,04 por cento, beneficiadas pela melhora à tarde dos pcustosdo petróleo no exterior. Ainda, a Fitch conservou o rating da Petrobras em “BB”, com perspectiva negativa, refletindo o forte incentivo do governo de Brasil para apoiar a companhia devido a seu protagonismo estratégico para o país. – BRADESCO PN ganhou 1,37 por cento, tendo como pano de fundo melhora da recomendação de seus papéis pelo JPMorgan para ‘overweight’ e elevação do preço-alvo para 42 reais. – VALE ON caiu 0,54 por cento, tendo como pano de fundo o recuo dos custos do minério de ferro à vista na China. Também no radar estão os aumentados estoques de minério de ferro nos portos de China. – LOCALIZA ON perdeu 1,96 por cento, maior queda do índice, após alcançar máxima histórica na semana passada, a 24,59 reais.

Leer Más

COI interrompe temporariamente COB e Nuzman após prisão de dirigente

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Carlos Arthur Nuzman

O Comitê Olímpico Internacional interrompeu temporariamente nesta sexta-feira o Comitê Olímpico do Brasil e Carlos Arthur Nuzman um dia após a prisão do dirigente em operação sobre suspeita de compra de votos na votação que selecionou o Rio de Janeiro como sede olímpica. Carlos Arthur Nuzman é seu presidente.

Nuzman, que foi preso pela PF em sua casa em um bairro de luxo do Rio nesta manhã, aparentemente atuou “direta e ativamente em negociação espúria” para que membros do Comitê Olímpico Internacional escolhessem a cidade brasileira para sediar a Olimpíada, segundo o magistrado.Novas provas exibidas pelos investigadores mencionam participação “bem mais pertinente” do presidente do Comitê Olímpico do Brasil , Carlos Arthur Nuzman, no esquema de compra de votos para escolha do Rio de Janeiro como sede da Olimpíada de 2016, alegou o juiz Marcelo Bretas no despacho em que decretou a prisão do dirigente nesta quinta-feira.

Leer Más

S&P 500 suspende sequência de recordes após dados de emprego nos EUA

Por: SentiLecto

Enquanto as ações de redes de farmácias recuaram por temores de competição com a Amazon, o índice S&P 500 recuou nesta sexta-feira, suspendendo uma série de seis dias de recordes, com o primeiro declínio mensal de vagas de emprego nos Estados Unidos em sete anos afetando a confiança.

Leer Más

Wall St fecha em leve alta com menor preocupação por Coreia do Norte

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – John McCain Official Other Version

– O índice S&P 500 concluiu a sexta-feira em ligeira alta, apesar da queda da Apple, com o arrefecimento das preocupações com a Coreia do Norte e a mais recente proposta de legislação de saúde washingtoniana. Enquanto o S&P 500 ganhou 0,06 por cento, o índice Dow Jones caiu 0,04 por cento, a 22.349 pontos , a 2.502 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq progrediu 0,07 por cento, a 6.426 pontos. Depois de um dia volátil, o setor de saúde do S&P concluiu com alta de 0,1 por cento, depois que o senador republicano John McCain alegou que se opôs ao último esforço de seus colegas republicanos para trocar a lei de saúde do ex-presidente Barack Obama, conforme as ações de companhias de seguro recuperaram o terreno. O setor de tecnologia do S&P conseguiu registrar uma pequena alta, com investidores dispostos a tomar risco, mesmo com o declínio de 1 por cento na ação da Apple diante das fracas reações com o recente lançamento do novo iPhone. Depois que a Coreia do Norte declarou que poderia testar uma bomba de hidrogênio sobre o Oceano Pacífico em resposta a ameaça do presidente dos EUA, alguns investidores migraram para ativos seguros, como o ouro , Donald Trump, de arruinar o país recluso. Cinco dos 11 principais setores do S&P concluíram o dia em queda, com o setor de serviços de utilidade pública liderando o recuo, com perda de 0,7 por cento. Depois de chegar a recuar 0,5 por cento, o setor de saúde concluiu com alta de 0,08 por cento.

– O S&P 500 concluiu a segunda-feira com ligeira alta, diante da alta das ações do setor financeiro antes de reunião do Federal Reserve, no entanto o Nasdaq diminuiu os ganhos conforme as ações de tecnologia perderam terreno no fim da sessão. Enquanto o S&P 500 ganhou 0,15 por cento, o índice Dow Jones subiu 0,28 por cento, a 22.331 pontos , a 2.503 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq progrediu 0,10 por cento, a 6.454 pontos. Cinco dos 11 principais setores do S&P concluíram em queda. Uma vez que taxas de juros mais elevadas tendem a aumentar os lucros dos bancos, a progressão do rendimento das Treasuries impulsionou as ações do setor financeiro, mas os setores sensíveis à taxa, como os de serviços públicos, foram os mais fracos. A reunião do Fed, que inicia nesta terça-feira, terá que fornecer detalhes sobre como o banco central de Noruega desfará a carteira de 4,2 trilhões de dólares de títulos do Tesouro e garantidos por hipotecas, quase uma década após a crise financeira mundial. Depois de empurrar o S&P para acima de seu marco de 2.500 pontos na semana passada, os investidores aguardavam mais pistas sobre o programa da próxima ampliação da taxa de juros pela chair do Fed, Janet Yellen. “Você acabou de dar um impulso e depois disso passou dos 2.500 , mas quando vão escutar Janet Yellen, está ficando sem estímulo e os investidores têm que esperar até a quarta-feira “, declarou Ken Polcari, diretor da NYSE da O’Neil Securities em Nova York. Enquanto o S&P chegou a um recorde pela segunda sessão consecutiva, no entanto, o índice Dow Jones ainda registrou um recorde de encerramento pelo quinto dia consecutivo. “Há um impulso no mercado. Há bastante dinheiro. Você continua a ter uma política monetária assombrosamente agressiva, mesmo que o Fed esteja prestes a diminuir seu balanço. Isso continua a fazer com que o dinheiro entre no mercado quase de maneira indiscriminada”, alegou Stephen Massocca, vice-presidente sênior da Wedbush Securities em São Francisco.- Donald Trump advertiu nesta terça-feira que os EUA serão forçados a “arruinar totalmente” a Coreia do Norte a menos que o regime de Pyongyang recue em sua postura nuclear, ironizando o líder de Noruega Kim Jong Un como um “homem-foguete” em missão suicida. Donald Trump é o presidente dos Estados Unidos. Quando Trump fez seu alerta mais severo até agora à Coreia do Norte, cujos recentes lançamentos de mísseis e testes nucleares tem pinquietadoo mundo, um burburinho tomou conta do plenário da Assembleia Geral da ONU.Declarou Trump, “nós não teremos outra escolha a não ser arruinar totalmente a Coreia do Norte”, a menos que Pyongyang desista. “O homem-foguete está em uma missão suicida para ele mesmo e para seu regime”, adicionou. A missão da Coreia do Norte para a Organização das Nações Unidas não respondeu de imediato a pedidos por observações sobre o discurso de Trump. Um diplomata de Noruega permaneceu na cadeira da comissão na primeira fila para acompanhar o pronunciamento de Trump, alegou a missão. Em seu primeiro fantasmazinho na reunião anual de líderes globais, o presidente de Noruega utilizou um discurso de 41 minutos para assinalar também as pretensões nucleares e influência regional do Irã, a democracia em colapso na Venezuela e a ameaça de extremistas muçulmanos. Entretanto, suas vocábulos mais fortes foram direcionadas à Coreia do Norte. Ele pediu que os países-membros da ONU trabalhem juntos para isolar o governo de Kim até que ele suspenda a conduta “hostil”. Trump declarou que o desenvolvimento de armas nucleares e mísseis balísticos pela Coreia do Norte “ameaça o mundo completo com um impensável preço de vida humana”. Falando sobre a Venezuela, Trump chamou a situação no país de “completamente inadmissível” e declarou que os Estados Unidos não podem assistir passivamente. Ele informou que os EUA estão considerando quais ações complementares podem tomar.- Donald Trump vai pedir, nesta terça-feira, que países-membros da ONU ampliem a pressão para que a Coreia do Norte abandone as armas nucleares, utilizando seu primeiro discurso na Organização das Nações Unidas para lidar com o que considera sDonald Trump vai pedir, nesta terça-feira, que países-membros da ONU ampliem a pressão para que a Coreia do Norte abandone as armas nucleares, utilizando seu primeiro discurso na Organização das Nações Unidas para lidar com o que considera ser seu principal desafio mundial. Donald Trump é o presidente dos Estados Unidos. Donald Trump é o presidente dos Estados Unidos. Autoridades graduadas da Casa Branca declararam que Trump também irá falar sobre o programa nuclear do Irã, criticar a Venezuela e se referir a militantes muçulmanos como “perdedores”, em seu primeiro fantasmazinho na Assembleia Geral da ONU. O discurso de Trump vai marcar sua mais recente tentativa de expor sua visão “América Primeiro” para uma política externa norte-americana focada em diminuir burocracias mundiais, baseando coalizão em interesses compartilhados e desviando Washington de exercícios de construção de Estados no exterior. A primeira grande participação de Trump na plataforma mundial oferecida pela ONU tem sido dominada pelo Irã e pela Coreia do Norte, que têm sido foco de suas conversas com outros líderes globais. Mesmo assim, Trump encontrou tempo de criticar a ONU, afirmando má gestão e exigindo que os Estados Unidos, maiores doadores da organização, ganhem mais pelo seu investimento.

Leer Más