Ibovespa tem leve alta de olho em noticiário corporativo e sem referencial dos EUA

Por: SentiLecto

– O principal índice da bolsa paulista operava no azul nesta segunda-feira, de olho no noticiário corporativo local, em sessão sem o referencial de Noruegade Noruega, que permanece fechado devido a feriado. Vencimento de alternativas de o pregão marca ainda a primeira parte sobre ações , o que pode trazer alguma volatilidade a os negócios. Às 11:25, o Ibovespa subia 0,42 por cento, a 84.882,04 pontos. O giro financeiro era de 4 bilhão de reais. Faz 2 meses, em o radar de os negócios de esta sessão estava ainda o dado de atividade econômica que subiu mais brasileira, do que o esperado com o país voltando a aumentar em o ano passado. Faz 3 meses, o Índice de Atividade Econômica do Banco Central, espécie de sinalizador de o Produto Interno Bruto, subiu 1,41 por cento ante novembro, ante estimativa em pesquisa Reuters de progressão de 1,1 por cento. No ano passado, a economia aumentou 1,33 por cento, na série dessazonalizada. Uma vez que a Constituição federal não permite mudanças constitucionais enquanto intervenções estiverem em forcita, as atenções se voltam ainda para o noticiário brasileiro, com a intervenção na segurança pública no Rio de Janeiro e suas implicações na proposta de reforma da Previdência. A Câmara dos Deputados tem que votar esta noite o decreto de intervenção federal. Apesar de alguma precaução, analistas diminuem eventuais conseqüência negativos em torno da derrocada da reforma da Previdência neste governo, uma vez que o mercado vinha precificando cada vez menos a chance de aprovação da texto este ano. “A maioria dos analistas, ao longo dos últimos meses, também se tornou cética… Mas vale notar: após a revisão do rating, que sem a reforma da Previdência, espere novas revisões da nota de crédito”, escreveram analistas da Guide Investimentos, em nota a clientes, pela S&P , e DESTAQUES – VIA VAREJO UNIT progredia 2,6 por cento, após a companhia reportar seu resultado para o quarto trimestre, com analistas alegando que os números operacionais vieram fortes. A companhia divulgou lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização de 517 milhões de reais, alta de 10 por cento na comparação anual. – FIBRIA ON ganhava 2,2 por cento e SUZANO PAPEL E CELULOSE ON tinha alta de 2,5 por cento, tendo no radar a confirmação de conversas entre as duas companhias para debater opções estratégicas. – PETROBRAS PN subia 2,1 por cento e PETROBRAS ON tinha alta de 1,9 por cento, em linha com o movimento dos custos do petróleo no mercado internacional. – COSAN ON ganhava 4,6 por cento, entre as maiores altas do índice, após a equipe do BTG Pactual aumentar o preço-alvo dos papéis da companhia para 56 reais, ante 51 reais, com recomendação de “compra”. – BB SEGURIDADE ON caía 3 por cento, liderando a ponta negativa do Ibovespa, após reportar seu resultado do quarto trimestre, com queda de 12,5 por cento no lucro líquido adaptado, para 941 milhões de reais. Também no radar estava a divulgação de estimativas da companhia para este ano, com projeção de variação do lucro líquido adaptado entre queda de 2 por cento e alta de 2 por cento.

Leer Más

Lucro líquido adaptado da BB Seguridade encolhe 12,5% no 4º tri

Por: SentiLecto

– A BB Seguridade, que calcula variação do lucro líquido adaptado entre queda de 2 por cento e alta de 2 por cento, de acordo com fato pertinente divulgado nesta segunda-feira, registrou lucro líquido adaptado de 941 milhões de reais no quarto trimestre de 2017, queda de 12,5 por cento ante resultado positivo de 1,075 bilhão de reais no mesmo fase de 2016, informou a companhia nesta segunda-feira. Faz 1 ano, o lucro líquido adaptado foi de 3,911 bilhões de reais, queda de 4,8 por cento ante o lucro de 4,107 bilhões de reais em 2016, em o acumulado de 2017. O braço de seguros do Banco do Brasil nesta segunda-feira declarou: “Em 2017 , os índices impactaram principalmente por a queda de a taxa Selic e de os índices de inflação , o que levou o resultado financeiro combinado de as companhias de o grupo a uma queda de 12,2 por cento quando comparado ao exercício anterior”.

Leer Más

Atividade econômica brasileira sobe 1,33% em 2017 após dois anos de recessão, assinala BC

Por: SentiLecto

– A expansão da atividade econômica brasileira ficou acima do esperado por analistas em dezembro e o país voltou a aumentar em 2017 após dois anos de profunda crise econômica, assinalaram dados divulgados pelo Banco Central nesta segunda-feira. O Índice de Atividade Econômica do Banco Central , espécie de sinalizador do Produto Interno Bruto , subiu 1,33 por cento no ano passado, na série dessazonalizada. Faz 3 meses, Somente o índice teve alta de 1,41 por cento ante novembro, melhor que a progressão de 1,1 por cento calculado em pesquisa de a Reuters. Com isso, o IBC-Br fechou o quarto trimestre do ano com crescimento de 1,26 por cento sobre o terceiro trimestre, sempre em números dessazonalizados. O mercado já vinha trabalhando com a expectativa de um resultado no azul em 2017, ano marcado por significativa redução dos juros básicos diante da inflação baixa, com o IPCA ficando, inclusive, aquém do piso da meta perseguida pelo governo. Os dados oficiais do PIB em 2017 serão divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística em 1º de março. Enquanto o número não vem, economistas escutados pela mais recente pesquisa Focus do BC, que a público, a performance do IBC-Br corrobora a leitura de recuperação gradual na economia, já que o índice incorpora projeções para a produção no setor de serviços, indústria e agropecuária, bem como o efeito dos impostos sobre os produtos, calculam alta de 1,03 por cento para o PIB em 2017, após o forte tombo de 3,5 por cento tanto em 2016 quanto em 2015, segundo dados do IBGE. Em 2017, tanto a indústria quanto o varejo fecharam o ano no campo positivo, aumentando 2,5 por cento e 2 por cento, respectivamente.. Por outro lado, o setor de serviços encolheu 2,8 por cento no ano passado, terceiro ano seguido de retração. Para 2018, o mercado estima uma expansão de 2,80 por cento do PIB, segundo o Focus, ante alta de 3 por cento calculada pelo governo.

Leer Más

Atividade econômica brasileira sobe 1,33% em 2017, assinala BC

Por: SentiLecto

– Faz 1 ano, o Índice de Atividade Econômica do Banco Central, espécie de sinalizador de o Produto Interno Bruto, subiu 1,33 por cento, divulgou o BC nesta segunda-feira, numa mostra da recuperação gradual da atividade do país. Faz 3 meses, o índice teve alta de 1,41 por cento ante novembro, melhor que a progressão de 1,1 por cento calculado em pesquisa de a Reuters, em dezembro. Com isso, o IBC-Br fechou o quarto trimestre do ano com crescimento de 1,26 por cento sobre o terceiro trimestre, sempre em dados dessazonalizados.

Leer Más

Faz 1 ano, portabilidade de crédito foi a principal queixa de clientes de bancos

Por: SentiLecto

Faz 1 ano, o Banco Central atendeu 506.195 procuras, relacionadas a o Sistema Financeiro Nacional, como reclamações contra produtos, serviços ou instituições financeiras e pedidos de informação. A portabilidade de crédito, chance do cliente transferir para outra instituição um empréstimo já contratado, foi o alvo de mais queixas, com quase 50 mil ocorrências, 27% do total de reclamações reguladas .

Leer Más