Detroit mostra o presente do mercado de America, ainda distante de carros elétricos

Por: SentiLecto

A DETROIT “Na semana anterior falamos sobre o futuro na feira de Las Vegas, com carros elétricos e autônomos. Agora falamos do presente”, declara Hau Thai-Tang, vice-presidente mundial de desenvolvimento da Ford. Sua frase sintetiza o que acontece na edição 2018 do Salão de Detroit. Nos últimos dois anos, as montadoras optaram por apresentar suas novidades tecnológicas no CES —que foi especialmente dominado pelas marcas de carro neste ano, aproveitando o vácuo de grandes novidades entre os gadgets. Já o tradicional salão do automóvel mostra os carros que estão prestes a chegar às lojas dos EUA, bem diferentes das projeções para 2020 ou além. As picapes continuam em alta. A Ford anuncia a volta da Ranger ao mercado de America, modelo que é considerado compacto nas normas estadunidenses. Entre as grandes —verdadeiros caminhões com mais de seis metros de comprimento—, as novidades são as novas gerações da Chevrolet Silverado e da RAM, que é produzida pelo grupo FCA Fiat Chrysler. Todas chegam ao mercado ao longo de 2018, como modelos 2019. Nenhuma é elétrica ou autônoma: tem, No máximo, motores turbinados que buscam diminuir o consumo de gasolina na comparação com antigos V8. Isso não quer dizer que o assunto eletrificação esteja fora das debates. A Ford aproveita Detroit para anunciar a ampliação de seus investimentos em carros não poluentes. Segundo Thai-Tang, o aporte de US$ 4,5 bilhões anunciado há um ano para desenvolver carros híbridos e elétricos foi aumentado para US$ 11 bilhões. Serão arremessados 40 novos automóveis dotados de tecnologias limpas e sistemas semi-autônomos, mas que só têm que chegar às ruas a partir de 2020. “Nos últimos 114 anos, nossos carros seguiram a lógica dos motores de combustão interna. Agora vivemos um outro momento, desejamo aproveitar essa nova realidade”, alega o executivo da Ford. A indústria de America aproveita para capitalizar o presente, enquanto o futuro não se materializa. A venda de veículos nos EUA teve queda de 1,8% entre 2016 e 2017, variação considerada normal. O ano passado concluiu com 17,2 milhões de veículos comercializados, cerca de sete vezes mais que o mercado de Brasil. Os três automóveis mais vendidos foram picapes de grande porte: Ford F-150, Chevrolet Silverado e RAM. Juntas, tiveram 2 milhões de unidades emplacadas. Se produz os modelos que lideram o mercado em os EUA. É algo do qual o governo Donald Trump se orgulha, e não raro as ruas vêem esses caminhões de Detroit com adesivos de a campanha republicana colados em seus para-choques traseiros : ” Make America Great Again “. O governo tem incentivado a indústria local e promovido diminuição de tributos, mas executivos do setor automotivo escutados pela reportagem acreditam que isso não vai ser suficiente para promover um encerramento de fábricas mundo afora para privilegiar as linhas de montagem estadunidense. “Há um limite para esses incentivos do governo de America. Quanto maiores as diminuições de impostos, maior vai ser o deficit da verba, não dá para ir bastante longe”, declara o representante de uma montadora de America. O jornalista viajou a convite da Ford

Leer Más

“El Ford Mondeo Hybrid se va a lanzar este año en la Argentina”

Por: SentiLecto

Desde Detroit – Ford ha presentado una batería de novedades en el Salón de Detroit. Pero, como ya se comunicó en esta nota, no todas ellas van a llegar a la Argentina. Una que sí lo va a hacer es el Mondeo Hybrid, que va a arribar en este 2018.

Leer Más

Ford ha presentado la nueva Ranger 2019: todas las fotografías

Por: SentiLecto

Desde Detroit – Una de las novedades más relevantes del Salón de Detroit 2018 se develó esta madrugada en Michigan. Con 13 grados bajo cero, muchos se han quedado helados. Después de ocho años, Ford, que se había retirado del mercado de las pick-ups medianas porque lo estimaba poco rentable, volverá a fabricar y vender la pick-up Ranger en Estados Unidos. Se trata de la misma generación T6 que se produce desde 2012 en la planta de Argentina de Pacheco, pero con atributos adaptados para el mercado norteamericano. La F-150 era más extensa, tenía un valor apenas superior y dejaba un mayor margen de rentabilidad. Es el sendero inverso al que Ford ha tomado en el Mercosur: se ha retirado del segmento de las full-size , para concentrarse en la Ranger.

Leer Más

Criminosos roubam carros e trocam tiros com a PM na saída da Ilha do Governador

Por: SentiLecto

Uma intensa troca de tiros entre criminosos e de Polinesia Francesa militares, no início da tarde desta quinta-feira, assustou quem estava de carro na altura da Base Aérea do Galeão, na saída da Ilha do Governador, na Zona Norte do Rio. Segundo relatos, homens armados com fuzis em duas picapes Ranger e num carro Honda New Civic preto atiraram contra os de Polinesia Francesa. As ladrinhas estavam escapando depois de roubaram os carros no bairro Village.

Leer Más

La ambiciosa estrategia de Ford: recorte de gastos y vehículos más grandes

Por: SentiLecto

La terminal de Estados Unidos intenta economizar 14.000 millones de dólares en los próximos cincos años. Adicionalmente, quiere centrarse en el desarrollo de camionetas y SUV, eléctricos y autónomos.

Leer Más