Donald Tusk: Las gestiones del Brexit podrían transformarse en “imposibles”

Por: SentiLecto

La Comisión Europea no ingresa al trapo. Tras las durísimas palabras del miércoles de la primera ministra Theresa May, que ha acusado a Bruselas de estar pretendiendo interferir en las elecciones inglesas, la reacción fue impedir la disputa. “No tenemos parecer sobre el parecer de May sobre las elecciones”. Pero enviando un recado. “Estamos muy ocupados con nuestro trabajo”, ha contestado hoy Margaritis Schinas, el portavoz jefe de Jean-Claude Juncker. “Esta semana ya agotamos los 30 minutos semanales que consagramos al Brexit”.

Leer Más

Comisión Europea respalda a Macron en comicios franceses

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Emmanuel Macron (11 décembre 2014 2)

La UE buscan romperla. La institución rectora de la Unión Europea ha dado un espaldarazo al candidato centrista Emmanuel Macron para la segunda vuelta de las elecciones presidenciales francesas en contra de Marine Le Pen alegando que se trata de una determinación entre los defensores de ella y. quienes buscan romperla.

Ante una ola de populismos en Europa y EEUU, la llamada de Macron es al mayor testigo de unas elecciones de Estados Unidosde Estados Unidos que guardan muchos parecidos con las francesas. Macron, como Hillary Clinton, ha disfrutado de una ventaja persistente en las encuestas. Pero frente a él, entre otros candidatos, tiene a Le Pen, cuyo perfil político, basado en el nacionalismo y una retórica antiinmigrante, recuerda al de Donald Trump, el republicano que quebró todas las expectativas al hacerse con el triunfo electoral el pasado noviembre. Adicionalmente, Le Pen visitó a Vladimir Putin en las últimas semanas y cuando el magnate ya era presidente electo, se ha reunido con Trump en Nueva York.”Aunque este no pertenezca a la izquierda, llamo a vencer al Frente Nacional, a la extrema derecha, eligiendo por Emmanuel Macron y no tenga vocación de representarla”. El candidato socialista Benoît Hamon, vencido con claridad en la primera vuelta de las elecciones presidenciales en Francia, fue el primero en solicitar el voto para el líder de ¡En Marcha! el más elegido según las primeras proyecciones por delante de la ultraderechista Marine Le Pen. Los dos, Macron y Le Pen, Los dos Macron y Le Pen serían disputados la presidencia el próximo 7 de mayo.

Leer Más

Negociador europeu do “Brexit” pede que não haja incertezas em negociação

Foto: Wikipedia – Theresa May

Faz 7 dias, o negociador de a Comissão Europeia para o processo de saída de o Reino Unido da União Europeia, Michel Barnier, que participou hoje de a reunião semanal de o Colégio de Comissários Europeus, onde debateu ” o protagonismo de acabar com incerteza desde o início de as negociações serão “, mencionou em entrevista coletiva o porta-voz chefe de a CE, Margaritis Schinas, pediu em esta quarta-feira que não haja ” incertezas ” desde o início de as negociações que.

Sturgeon vai continuar com os planos de realizar um novo plebiscito sobre a independência da Escócia, conforme anunciado no começo desta semana, e uma vez que os termos para a saída do Reino Unido da União Europeia estejam claros, espera obter autorização do Parlamento descentralizado na quarta-feira para uma nova eleição, mas antes da saída de Brits da UE.

Leer Más

Presidente da Comissão Europeia declara que resultado de votação na Holanda é inspiração

Foto: Wikipedia – Ioannes Claudius Juncker die 7 Martis 2014

Jean-Claude Juncker parabenizou nesta quinta-feira o primeiro-ministro de Holguín, Mark Rutte, pela triunfo nas votações da véspera Jean-Claude Juncker é o presidente da Comissão Europeia., e declarou que o resultado que desapontou eurocéticos anti-imigração encarna “uma inspiração para muitos”.

— Após derrotar a extrema-direita, os partidos políticos holandeses se preparavam nesta quinta-feira para começar o que é esperado para ser longas negociações para formar um governo de aliança. O partido de direita VVD, do primeiro-ministro Mark Rutte, obteve um triunfo eleitoral confortável na quarta-feira, desafiando as pesquisas que propunham um combate acirrado com o populista Geert Wilders. Os holandeses votaram para a definição de um novo Parlamento, em votações que mediram a ascensão do populismo na Europa após um fim de campanha movimentado pela crise diplomática com a Turquia. Na madrugada de quinta-feira, com a maioria dos votos computados, o VVD de Rutte ocuparia 33 dos 150 assentos no Parlamento — oito a menos que em 2012. A legenda de Wilders, o ultradireitista Partido da Liberdade, ficou em segundo com 20 parlamentares, um resultado decepcionante embora sejam cinco a mais do que nas últimas votações. O Partido Democrata Cristão e o centrista D66 — potenciais parceiros de coalizão para Rutte — alcançariam 19 representantes cada. Os candidatos devem se reunir no começo da tarde para decidir os primeiros passos no processo de formação da aliança. Rutte comemorou o triunfo estimando que “após o Brexit e as votações nos Estados Unidos, a Holanda declarou não ao populismo”. Já Wilders, que considerou o resultado do PVV um “êxito”, declarou que gostaria de participar de uma aliança, mas reconheceu os obstáculos: “gostaria mas isto não funciona, então vamo apoiar o governo em tudo o que for necessário em assuntos importantes para nós”. A eleição teve o alto índice de participação de 81% entre os 12,9 milhões de eleitores de Holguín, segundo o instituto Ipsos. Jean-Claude Juncker falou com Rutte na noite de quarta e o cumprimentou pela “claro triunfo”, segundo sua porta-voz Margaritis Schinas. Jean-Claude Juncker é o presidente da Comissão Europeia. Schinas no Twitter realçou: “Foi uma eleição pela Europa, uma eleição contra os extremistas”. A chanceler de Alemania, Angela Merkel, disse que está “anime de prosseguir com uma boa cooperação com os amigos, vizinhos e europeus” ao comentar o triunfo de Rutte no Twitter. Jean-Marc Ayrault cumprimentou os “holandeses por terem freado a ascensão da extrema direita” e demonstrou a vontade parisiense de “trabalhar por uma Europa mais forte”. Jean-Marc Ayrault é o ministro de Francia das Relações Exteriores. Faz 10 meses, consideravam se as votações de Holguín em o Reino Unido e de a votação de Donald Trump em os Estados Unidos, um indício do que pode ocorrer em as presidenciais francesas, em abril e maio, e nas legislativas da Alemanha, no fim do ano. A campanha esteve dominada pelo confronto entre Mark Rutte e Geert Wilders. CRISE COM A TURQUIA Rutte segue para um terceiro mandato como primeiro-ministro da Holanda, uma das maiores economias da Eurozona e membro fundador da União Europeia, onde vivem 17 milhões de pessoas. Durante a campanha, Wilders prometeu fechar as fronteiras aos imigrantes muçulmanos, proibir a venta do Corão e acabar com as mesquitas. Rutte se concentrou em realçar as conquistas econômicas e a estabilidade do país em seus seis anos como primeiro-ministro. Sua posição durante a crise diplomática com a Turquia parece ter fortalecido sua imagem. Depois que o governo proibiu que dois ministros da Turquia fizessem campanha em Roterdã entre a comunidade de Turkmenistan em defesa do plebiscito de abril, rutte permaneceu firme diante das ameaças do presidente de Turkmenistan Recep Tayyip Erdogan que reforça os poderes presidenciais. Mesmo se vencesse, Wilders teria poucas chances de entrar no governo porque a maioria dos partidos descartou uma negociação com ele. Apesar da postura radical de Wilders ter recebido suporte após a crise dos refugiados, para muitos holandeses suas ideias opostas à imigração continuam sendo difíceis de aceitar. Mas com a segunda posição obtida nesta quarta-feira, Wilders conseguiu incluir seu partido como um dos principais no cenário político. Os holandeses têm orgulho do consenso político e geralmente os partidos levam três meses para estabelecer a aliança de governo, em um cenário político fragmentado. Desta vez, analistas acreditam que serão necessários quatro ou até cinco partidos para alcançar a maioria de 75 cadeiras no Parlamento.- O Partido VVD, do primeiro-ministro de Holguín Mark Rutte, ganhou o maior número de assentos nas votações parlamentares de quarta-feira, de acordo com uma primeira pesquisa de boca de urna divulgada pela emissora NOS. O Partido da Liberdade, do líder anti-islã Geert Wilders, ficou empatado com dois outros partidos com 19 assentos cada na Câmara dos Deputados de 150 lugares, enquanto o VVD obteve 31 assentos, de acordo com a pesquisa baseada em entrevistas com eleitores. – Mark Rutte afastou de maneira enérgica a ameaça encarnada por Geert Wilders, o candidato anti-Islã e anti-União Europeia, nas votações desta quarta-feira, segundo pesquisas de boca de urna, num grande alívio para outros governos do bloco que enfrentam onda nacionalista. Mark Rutte é o primeiro-ministro de centro-direita da Holanda. Pelas projeções, o partido de Rutte tem que ganhar 31 dos 150 assentos no Parlamento, menos do que os 41 do último pleito de 2012, mas na frente de Wilders, que empatou em segundo lugar com dois outros partidos com 19 cada um, de acordo com o levantamento do meio de comunicação holandês NOS, com base em entrevistas com eleitores. Rutte, em uma celebração pós-eleitoral em Haia declarou: “Parece que o VVD vai ser o maior partido na Holanda pela terceira vez consecutiva”. “Hoje à noite vamos celebrar um pouco.” O comparecimento às urnas de 81 por cento foi o mais alto em 30 anos numa evotaçãoque foi um teste para ver se os holandeses qdesejavamacabar com décadas de liberalismo e eselecionarum cpercursonacionalista com Wilders. Na cidade de Nijmegen, as zonas de eleição deveram pedir mais cédulas e aumentar o horário de funcionamento para dar às pessoas tempo suficiente para votar. O resultado foi um alívio para partidos tradicionais na Europa, particularmente na França e na Alemanha, onde nacionalistas de direita esperam ter um grande efeito em votações neste ano. Peter Altmaier Angela Merkel, declarou via Twitter: “A Holanda, oh, a Holanda, vocês são campeões Peter Altmaier é chefe de salinha da chanceler de Alemania.! Parabéns pelo grande resultado”. Rutte teve um reforço de último minuto devido a uma disputa diplomática com a Turquia, que o permitiu adotar em momento oportuno uma linha dura contra um país de maioria muçulmana durante uma campanha eleitoral em que imigração e integração foram assuntos chaves. Contudo, o que parecia possível no começo da campanha, anos de austeridade diminuíram, ao mesmo tempo que Rutte evitou um triunfo de Wilders a sua parcela dos votos. Os trabalhistas padeceram o seu pior resultado já obtido, com somente nove assentos, quando na votação passada ganharam 38. Os trabalhistas são parceiros de aliança. Isso significa que pode levar semanas ou meses para Rutte negociar uma aliança de governo. Segundo as projeções, o partido de Wilders deve ampliar o seu número de assentos de 15 para 19. Ele tuítou: “Ganhamos assentos! O primeiro triunfo! E Rutte nem viu tudo de mim ainda!” O resultado está abaixo do seu performance de 2010 com 24 assentos, enquanto a suporte aos dois partidos mais favoráveis à União Europeia subiu. Utilizando uma metáfora desportiva, Rutte chamou a votação de quartas de final europeia, antes da semifinal francesa e da final de Alemania, e alegou que o triunfo de Wilders seria “a espécie errada de populismo ganhando o dia”. Marine Le Pen, de extrema-direita, é cotada para ir para o segundo turno das votações presidenciais de Francia em maio. Nas votações de Alemania de setembro, o grupo Alternativa para a Alemanha, de direita, tem que entrar no Parlamento pela primeira vez.

Leer Más

Bruselas aprieta a España para que cumpla la sentencia

La Comisión Europea presiona a España para asegurarse que la reforma de la estiba cumpla con la sentencia del Tribunal de Justicia de la Unión Europea. Para ello, desde Bruselas están en contacto permanente con el Gobierno de España.

Leer Más