Putin concede la nacionalidad rusa a su amigo Steven Seagal

Foto: Wikipedia – Steven Seagal by Gage Skidmore

Ha caracterizado a Putin. Vladímir Putin ha aceptado la ciudadanía rusa al especialista en artes marciales músico actor y productor de cine estadounidense Steven Seagal que es un admirador declarado de ella como “uno de más grandes líderes mundiales” comunicó hoy el Kremlin. Vladímir Putin es el presidente de Rusia.

Putin ordenó que el viernes los pasillos humanitarios sean reabiertos de 9 de la mañana a 7 de la tarde, un tiempo más extenso que la vez anterior, según el Ministerio ruso de Defensa. También la apertura de dos nuevos caminos de salida es ordenada para que los rebeldes abandonen el este de Aleppo.El Ministerio comunicó la determinación de Putin en un comunicado.

Leer Más

Putin visita Crimeia, mas descarta ruptura de relações com Ucrânia

Foto: Wikipedia – Foros in 02

Vladimir Putin visitou a anexada península da Crimeia nesta sexta-feira em meio na nova escalada de nervosismo com a Ucrânia Vladimir Putin é o presidente da Rússia. mas descartou romper as relações diplomáticas com o país vizinho. Putin, e militar as medidas de segurança na península uma semana após acusar a Ucrânia de preparar uma campanha de atentados terroristas no território anexado pelo Kremlin em março de 2014, durante a reunião do Conselho de Segurança da Rússia no porto de Sebastopol, base da frota russa do Mar Negro. declarou: “Não temos intenção de romper relações”.

BELBEK, Crimeia/MOSCOU – O presidente da Rússia, Vladimir Putin, foi de aeronave para a Crimeia nesta sexta-feira, um dia depois de realizar jogos de combate no local, e declarou esperar que a Ucrânia tenha “bom senso” para resolver a crise diplomática sobre a península anexada. Dois anos depois de tropas russas tomarem o território, depois que Putin acusou Kiev na semana passada de mandar sabotadores que se chocaram com soldados russos, a Crimeia voltou a estar no centro das atenções internacionais. Kiev, que também se envolveu em um combate de dois anos contra separatistas pró-Rússia em duas províncias do leste ucraniano, nega a ocorrência do incidente na fronteira e o classifica como uma fabricação que poderia ser utilizada como pretexto para uma nova invasão russa. O líder russo vem recorrendo a uma retórica ameaçadora e prometendo “contramedidas” que não especificou, e fortaleceu as tropas antes de um grande exercício militar agendado para o próximo mês. Esde que fez, putin abordou a crise novamente nesta sexta-feira, começando uma reunião de seu Conselho de Segurança em uma base aérea próxima do porto Naval de Sebastopol em sua primeira visita à Crimeia d suas primeiras adenúncias”Levando tudo em consideração, nossos parceiros de Kiev decidiram levar a uma escalada da situação. Todos nós estamos familiarizados com esta técnica de escalada. Se o utilizou algumas vezes com êxito, ele existe há muito tempo e, mas nem sempre”, declarou. “Espero que esta não seja uma escolha definitiva… e que o bom senso prevaleça.” – O presidente da Ucrânia, Petro Poroshenko, declarou nesta quinta-feira que não descarta adotar uma lei marcial e ordenar uma nova onda de mobilização militar se o conflito com separatistas pró-Rússia piorar. Poroshenko fez as observações num momento em que renovados nervosismos com a Rússia por conta da Crimeia ressuscitaram os temores de que um frágil armistício acertado em Minsk, capital de Belarus, em fevereiro de 2015 possa desmoronar na esteira do mês de confrontos mais mortífero em um ano. “Não descartamos as chances, se a situação se agravar no leste e na Crimeia seremos forçados a adotar a lei marcial e anunciar uma mobilização “, declarou Poroshenko em um discurso televisionado da região de Lviv, no oeste ucraniano. Poroshenko não deixou claro o que a adoção da lei marcial pode significar, nem se falava de uma lei marcial no país completo ou exclusivamente em algumas partes. A legislação ucraniana estipula que a medida pode ser adotada mediante um decreto presidencial que precisa ser aprovado pelo Parlamento, e pode incluir limitações de movimentação das pessoas, a interdição de partidos políticos e de certas instituições e de reuniões públicas.

Leer Más

La península de Crimea continúa estancada por el sabotaje que ha cortado su suministro eléctrico

Foto: Wikipedia – Lenguas_Rusia_Antigua

La noche del pasado sábado al domingo activistas pro-Ucrania han dinamitado las torres del tendido eléctrico que abastecen a esta península, anexionada por Rusia pero dependiente aún del país ucraniano a nivel energético. De momento, según Kiev no repararon, por lo que tareas cotidianas como repostar requieren ahora más dedicación para sus habitantes.

Crimea, cuyo suministro eléctrico proviene en un 70% de Ucrania, es oficialmente parte de este país pero se ha anexionado ella a Rusia en 2014.

Leer Más

Crimea declara el lunes festivo por el apagón general

Foto: Wikipedia – Satellite image of Crimea.png

Crimea, en estado de emergencia, declaró este lunes festivo a causa del apagón general que ha provocado el derribo de dos torres eléctricas. Sólo los funcionarios deberán ir a trabajar.

Estado de emergencia en Crimea. La caída, o el derribo, de dos torres de alta tensión provocó un corte en el suministro eléctrico que llevó al apagón general en toda la península. Dos millones de personas pasaron la noche sin electricidad, aunque algunos generadores eléctricos móviles ya están proporcionando energía a diversos puntos de la península.

Leer Más

España considera elecciones ucranias buen punto de partida descentralización

En una nota de la Oficina de Información Diplomática del Ministerio de Asuntos Exteriores y de Cooperación remitida hoy a Efe el Gobierno felicita a las autoridades ucranianas “por la buena organización de las elecciones locales el pasado domingo, y el generalizado respeto al procedimiento democrático pese a los retos que presentaba la situación política, económica, de seguridad y humanitaria”.

Leer Más