Diabetes: obesidade e sedentarismo fazem casos dispararem entre mulheres

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Woman drinking water

Estes são links externos e vão abrir numa nova janela

Na última década, o número de pessoas com os diabetes espécie 1 e 2 no Brasil subiu 61,8%, de acordo números do Ministério da Saúde. O público mais afetado são as mulheres – 1 em cada 10 estão diagnosticadas com a doença. Maiores índices de sedentarismo e de obesidade fazem delas as principais vítimas do diabetes, alegam experts.

Leer Más

Conheça os alimentos que auxiliam a reduzi o apetite

Por: SentiLecto

Comer e não engordar é o desejo de muitos brasileiros. E isso é possível. Alimentos ricos em fibras, proteínas e gorduras boas auxiliam o corpo a conservar a sensação de saciedade por mais tempo, o que reduz o apetite para a próxima refeição, como explica a nutricionista da hospital Renewmed, Samara Lopes:

Leer Más

Novo medicamento para diabetes aprovado pela Anvisa deve ampliar adesão ao tratamento, declaram médicos

Por: SentiLecto

Aprovou-se um novo tratamento para o diabetes espécie 2 em a última segunda-feira pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária. A fórmula do Soliqua junta duas substâncias já utilizadas por diabéticos no Brasil, a insulina glargina — que é deficiente em organismos com diabetes espécie 2 — e o hormônio lixisenatida — que evita o ganho de peso. E a novidade é justamente a combinação delas em um só produto, o que promete tornar mais prática a vida de muitos que têm a enfermidade.

Leer Más

ONU sugere utilização de águas residuais para aliviar crise hídrica

Num mundo em que dois terços da população vivem em áreas com carência de água durante ao menos um mês por ano, sendo que 500 milhões de pessoas habitam em regiões onde o consumo excede em duas vezes os recursos hídricos renováveis localmente, a busca por fontes opções é imperativa. E uma das soluções pode ser a água residual. O Relatório Mundial das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento dos Recursos Hídricos, divulgado nesta quarta-feira, Dia Mundial da Água, sugere uma mudança nos paradigmas sobre a destinação das sobras da produção agrícola e industrial, e do consumo nas cidades: de “tratamento e eliminação”, para “reúso, reutilização e recuperação de recursos”.

Leer Más