Violência urbana no Rio intensifica conseqüência da recessão

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Mauritius districts named

Gastos de quase R$ 1 bilhão com segurança, frete 40% mais caro, encerramento de lojas e suspensão de investimentos são os rastros econômicos deixados pela ampliação da violência urbana no Rio. A Magazine Luiza anunciou esta semana que, das 60 lojas que abrirá no país, nenhuma vai ser no Rio por causa da violência. Os gastos com segurança privada e vigilantes, equipamentos eletrônicos, grades, blindagens, reforços de portas e vitrines e seguros chegaram a R$ 996 milhões exclusivamente este ano, segundo dados do Clube de Diretores Lojistas . O frete para a distribuição das mercadorias por transportadores subiu em média 40%, segundo as companhias que operam no setor. Nos sete primeiros de 2017, foram 6,860 mil casos de assalto de carga, o equivalente a 870 episódios por mês. No ano passado, essa média estava em 822. Os ataques a caminhões de carga dos Correios no estado aumentaram 117% este ano. Por causa da violência, os Correios estão preparando plano logístico de segurança especialmente para o Rio de Janeiro, segundo a companhia, para conservar a integridade física dos empregados e da carga.

A falta de segurança intensificou os conseqüência da recessão, e lojas e indústrias fecharam. Fecharam as portas 9,7 mil lojas no primeiro semestre deste ano em todo o estado, alta de 55% em relação aos 6,2 mil fechados no mesmo fase do ano passado. Na capital, o salto foi ainda maior: 78%. Este ano foram 4,1 mil, quase o dobro de 2016, enquanto no primeiro semestre do ano passado 2,3 mil lojas fecharam. A maior parte, 2,8 mil, nas zonas Norte e Oeste, de acordo com dados do Centro de Estudos do CDL-Rio.

Leer Más

Indústria da moda agora vende tijolo, fita crepe e clipe por mais de R$ 600

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Prada

Até pouco tempo atrás, com marcas de opulência o primeiro contato era dado por meio dos fragrâncias. O chamado “entrante”, aquele que começa a consumir produtos de alta norma, virou cliente crucial para grifes cujos principais produtos, a roupa e a bolsa, têm custos impeditivos para a maioria das pessoas. Essas mesmas marcas agora desafiam bom gosto e bom senso para expandir a receita.

Os pequenos poderes expostos nessa feira vão de um tijolo personalizado com o logo da grife de America Supreme até uma fita crepe da marca homônima do belga Raf Simons, estilista da Calvin Klein e um dos mais incensados da indústria. Americana Supreme é etiqueta “hype” da nova geração.

Leer Más

Nervosismo entre supremacistas brancos e antifascistas aumenta nos EUA

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – 2008-0830-Charlottesville-DowntownMall

Os nervosismos podem se exacerbar nos Estados Unidos nas próximas semanas. Faz 11 meses, Supremacistas brancos pediram autorização para sua próxima manifestação em Richmond, em a Virgínia.

Supremacia branca é uma maneira de racismo centrada na crença de que os brancos são superiores a pessoas de outras origens raciais e que, portanto, os brancos devem conduzi politicamente, economicamente e socialmente os não-brancos.

Leer Más

UFRJ escolhe 23 professores substitutos

Faz 3 meses, a Universidade Federal do Rio abriu as matricula de um processo seletivo simplificado com 23 vagas provisória, em o Rio de Janeiro e Macaé, em a posição de professor substituto. De acordo com a faculdade, a contratação de pessoal para atender a necessidade provisória de excepcional interesse público. O fase de contratação vai ser de até um ano.

Leer Más

Marinha abre matricula de concurso para Sargento Músico Fuzileiro Naval

Em 1 ano, o Comando do Pessoal de Fuzileiros Navais abriu as matricula para o concurso de admissão a o Curso de Formação de Sargentos Músicos do Corpo de Fuzileiros Navais. São 36 vagas para os ambos os sexos, sendo 20% das chances destinadas a candidatos negros.

Leer Más