A menina de 3 anos que entrou para clube internacional de superdotados

Por: SentiLecto

Estes são links externos e vão abrir numa nova janela

Quando tinha só, a filha de Natalie Morgan e Ben Dew, Ophelia, entrou para a Mensa, uma sociedade de pessoas com quociente de inteligência alto , mas, a essa altura, eles já sabiam há algum tempo que a menina era .

A menina se tornou a pessoa mais jovem do Reino Unido a conseguir entrar na sociedade para superdotados Mensa e se encontra entre 0,03% da população em termos de “poder cerebral”.Ophelia Morgan-Dew, que é capaz de recordar fatos que lhe ocorreram antes de ter completado um ano de idade, tem um QI de 171 pontos.

Natalie sobre quando ela e Ben se deram conta do quão inteligente Ophelia era. declara: “Foi em torno dos 8 meses”.

A menina falou seu primeiro vocábulo alguns meses antes do normal. “A partir daí, ela começou a falar o nome das cores, as letras, os números, tudo mais cedo do que a maioria das crianças.”

Aos 2 anos, Ophelia já sabia o alfabeto. Seus pais perceberam o quão mais avançada ela estava em relação aos colegas, quando foi para a creche.

Foi então que eles decidiram que ela seria avaliada e a levaram a um psicólogo especializado em crianças superdotadas. Ben di: “Desejávamo saber como podíamos auxiliar-la..

“Não desejávamo que ela se sentisse pressionada, mas, ao mesmo tempo, não desejávamo que ela se sentisse pouco animada.”

Ophelia fez o teste Stanford-Binet, utilizado para avaliar crianças a partir de 2 anos em áreas como noção espacial e verbal e talentos lógicas.

O resultado médio entre todas as pessoas que fazem esse teste é de 100. A maioria fica entre 85 e 115. O resultado de Ophelia foi 171.

“Ficaria orgulhosa dela qualquer que fosse o resultado, contanto que ela estivesse feliz e saudável”, diz Natalie.

A psicóloga Lyn Kendall, consultora da Mensa no Reino Unido, declara que crianças superdotadas processam as coisas mais depressa, têm uma boa memória e prestam mais atenção no que acontece ao seu redor.

Ela também tem uma sede por aprender, o que pode ser difícil para os pais dessas crianças acompanharem.

“Essas crianças começam a comportar-se assim às 5 da manhã e só param ao dormir. Normalmente, os pais chegam para mim e declaram: ‘Nos auxilie, essa criança não para de fazer questões e de desejar aprender o tempo todo'”, alega Kendall.

“Os pais acabam se sentindo isolados. Não podem falar disso com os outros pais na porta da escola, porque pareceria que você está se gabando.”

Kendall declara, no entanto, que, ao contrário de Natalie e Ben, alguns pais pressionam os filhos para terem uma performance acima da média – ela se declara totalmente contra isso.

“Pais assim dão alimentos de alto valor energético para seus filhos, sucos com misturas especiais. Uma programação Seus dias toma eles de atividades ” , conta a psicóloga.

“Pais me ligam e declaram que ‘às 18h30, nós teremos uma conversa intelectual’ com seus filhos. A que horas eles vão ter tempo de ser crianças?”

O filho de Kendall, hoje com 36 anos, era uma criança superdotada. Ele escreveu um romance e trabalhou para a Microsoft, que era seu emprego dos sonhos quando era mais novo.

Mas a psicóloga declara que ela sempre se inquietou mais em garantir que ele teria uma formação completa.

“São infantis,, ainda que o cérebro dessas crianças funcione à velocidade da luz, seus corpos e eafeiçõesainda e temos sempre de nos lrecordardisso.”

Natalie declara que Ophelia é “uma criança de 3 anos em todos os outros aspectos”. Gosta de correr por aí e brincar com os primos, pular em poças – coisas normais para sua idade. Ela só gosta bastante também de aprender e provar coisas novas.

“Ela frear conversas propriamente ditas, surge com suas próprias ideias. Ela parece pegar as coisas bastante mais rápido e se recorda disso.”

Fonte: BBCBrasil-pt

Sentiment score: POSITIVE

Countries: United Kingdom

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>A menina de 3 anos que entrou para clube internacional de superdotados
>>>>>Menina britânica de 3 anos registra QI superior ao de Einsten – August 16, 2018 (EfeGeneric)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 Ophelia Morgan-Dew 380 60 PERSON 9 Ophelia_Morgan-Dew: 2, Ophelia: 4, (tacit) ele/ela (referent: Ophelia_Morgan-Dew): 1, ela (referent: Ophelia): 1, inteligente Ophelia: 1
2 Kendall 0 0 PERSON 7 Kendall: 2, (tacit) ele/ela (referent: Kendall): 3, Ele (referent: Kendall): 1, ele (referent: Kendall): 1
3 nós 0 0 NONE 5 Nos: 1, (tacit) nós: 4
4 pais 0 24 NONE 4 alguns pais: 1, os pais: 1, Os pais: 1, seus pais: 1
5 Mensa 0 5 ORGANIZATION 4 a Mensa: 1, Ela (referent: a Mensa): 1, (tacit) ele/ela (referent: a Mensa): 2
6 sua idade 160 0 NONE 4 (tacit) ele/ela (referent: sua idade): 1, Ela (referent: sua idade): 3
7 eu 0 0 NONE 4 (tacit) eu: 3, mim: 1
8 crianças 170 0 NONE 3 Essas crianças: 1, crianças superdotadas: 2
9 menina 80 0 NONE 3 a menina era: 1, A menina: 2
10 Natalie 0 0 PERSON 3 Natalie: 2, ela (referent: Natalie): 1