Masmakcastle.jpg

Arábia Saudita acusa Irã de ter cometido ‘ato de combate’ contra o país

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Masmak castle

O príncipe herdeiro da Arábia Saudita declarou nesta terça-feira que o Irã pode ter cometido um ato de combate contra o país ao fornecer mísseis a milícias do Iêmen, em declaração que reflete a ampliação dos nervosismos entre Riad e Teerã.

Riade é a capital e maior cidade da Arábia Saudita.

Vão ir ou Irã ), oficialmente República Islâmica do Irão-Irã e anteriormente conhecido como Pérsia, é um país localizado na Ásia Ocidental.

Depois que as forças de defesa aérea sauditas interceptaram um míssil balístico que declararam ter, o jornalismo local de o príncipe Muhammad bin Salman divulgou as observações sido disparado contra Riad em o sábado pela milícia houthi que se a alia de o Irã , e controla grandes porções de o vizinho Iêmen.

Forças lideradas pelos sauditas, que apoiam o governo reconhecido internacionalmente, têm visado os houthis em um combate que já matou mais de 10 mil pessoas e provocou uma calamidade humanitária em um dos países mais pobres da região.

“É uma terra para pessoas livres e sem estresse. Uma startup do tamanho de um país. Enquanto uma melodia suave serve de pano de fundo para imagens de crianças correndo e desenvolvedores fazendo protótipos, a nova era da melhoria humana”, alega o vídeo promocional, que mostra bonitas paisagens da costa do Mar Vermelho.

O abastecimento de foguetes ao movimento rebelde houthi pode “constituir um ato de combate contra o Reino [saudita]”, declarou o príncipe em um telefonema aBoris Johnson segundo relatou a agência de notícias estatal saudita SPA nesta terça-feira. Boris Johnson é o ministro britânico das Relações Exteriores.

O Irã negou estar por trás do disparo do míssil, rejeitando as alegações sauditas e norte-americanas contra Teerã por serem “destruidoras e provocadoras” e “caluniadoras”.

Em reação ao míssil, a aliança militar liderada pelos sauditas declarou na segunda-feira que passaria a fechar todo o acesso terrestre, marítimo e aéreo ao Iêmen para impedir a entrada de armas no país.

Também nesta terça-feira a entidade Human Rights Watch declarou que o disparo do míssil foi “bastante possivelmente um crime de combate”, mas pediu à Arábia Saudita que não rlimiteo acesso ao vizinho da Península Arábica, onde a Organização das Nações Unidas estima que cerca de sete milhões de pessoas estão à beira da fome e quase 900 mil estão incontagiadasom cólera.

Jens Laerke, porta-voz da ONU para Assuntos Humanitários declarou: “A situação é catastrófica no Iêmen, é a pior crise de fome que temos hoje”. “Milhões de pessoas só estão sendo conservadas vivas graças as operações humanitárias.”

A ONU declarou que ainda estuda se enquanto a Organização Mundial da Saúde alegou, o bloqueio saudita é uma violação do direito internacional que o bloqueio pode impedir o guerrazinha a epidemia de cólera.

Na segunda, um ministro saudita criticou o Líbano e declarou que Beirute disse combate contra a Arábia Saudita devido as ações do grupo xiita de Libano Hizbullah, que é apoiado pelo Irã.

O plano estratégico, que tem fundamento econômico, faz parte de um plano mais ambicioso chamado “Vision 2030″ – um planejamento que calcula vender até ações da Saudi Aramco, petroleira estatal do país.Foram ainda destituídos o chefe da Guarda Nacional, o chefe da Marinha e o ministro da Economia.O herdeiro do trono da Arábia Saudita, Mohammed bin Salman, de 32 anos, modificou-se numa ameaça não somente para setores mais conservadores como também para a elite política e empresarial do reino comandado por Salman desde 2015.

O ministro saudita para questões do Golfo, Thamer al-Sabhan, declarou em entrevista à TV Al-Arabiya, que é controlado por Riad, que o governo lde Libanosvai ser”tratado como um governo ddizendogcombateà Arábia Saudita”.

Se consideraram os atos de agressão de o Hizbullah contra o reino os atos de ” agressão ” de o Hizbullah contra o reino ” atos de uma declaração de combate contra a Arábia Saudita pelo Líbano e por o Partido Libanês do Diabo “, adicionou.

Sabhan alegou que esta mensagem havia sido entregue ao político libanês aliado à Arábia Saudita Saad Hariri, que rabdicouaoacposiçãode primeiro-ministro do país no sábado em transmissão da Arábia Saudita.

A saída do premiê mergulhou o Líbano em uma crise política e colocou o país no meio da queda de braço entre Riad e Teerã.

Fonte: FolhaGeneric

Sentiment score: NEUTRAL

Countries: Saudi Arabia, Lebanon

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Arábia Saudita acusa Irã de ter cometido ‘ato de combate’ contra o país
>>>>>Mais robôs que humanos: como será a megacidade futurista que a Arábia Saudita quer construir – November 04, 2017 (BBCBrasil-pt)
>>>>>>>>>Arábia Saudita permite mulheres a frequentar arenas esportivas – October 30, 2017 (BBCBrasil-pt)
>>>>>Arábia Saudita prende dezenas de príncipes e ministros por corrupção – November 05, 2017 (FolhaGeneric)
>>>>>>>>>Operação anticorrupção com detenção de ministros e antigos ministros em Riade – November 05, 2017 (Euronews-pt)
>>>>>Quem é o príncipe multimilionário que já trocou farpas com Donald Trump e foi preso por corrupção na Arábia Saudita – November 05, 2017 (BBCBrasil-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 a Arábia_Saudita 0 0 PLACE 5 a Arábia_Saudita: 5
2 guerra 0 180 NONE 4 guerra: 2, uma guerra: 2
3 Riad 0 0 PERSON 4 Riad: 4
4 Irã 48 5 ORGANIZATION 3 o Irã: 3
5 governo 120 0 NONE 3 o governo libanês: 1, um governo: 1, o governo reconhecido: 1
6 esta 0 0 NONE 3 esta: 3
7 míssil 0 0 NONE 3 o míssil: 1, um míssil balístico: 2
8 país 0 0 NONE 3 um país localizado: 1, o país: 2
9 a pior crise de fome 0 260 NONE 2 a pior crise de fome: 2
10 a Arábia_Saudita_Saad_Hariri 0 60 OTHER 2 a Arábia_Saudita_Saad_Hariri: 2