Como os romanos conseguiram construir Veneza sobre lama e água 15 séculos atrás

Por: SentiLecto

Estes são links externos e vão abrir numa nova janela

Faz 1544 anos, Rômulo Augusto foi deposto por Odoacro um povo germânico, em o mês de setembro do ano 476 d.C.. Odoacro é líder dos hérulos. Rômulo Augusto é o último líder do Império Romano do Ocidente.

A Europa passava por um fase que posteriormente ficaria conhecido como o das “invasões bárbaras”, e o superestado que existia havia 500 anos no continente sumia.

Os moradores da região norte do que futuramente se tornaria a Itália já buscavam há algum tempo um lugar seguro para se proteger das investidas de povos como os visigodos e de conquistadores temidos como Átila, rei dos hunos.

Na sua vez, enquanto seus dez tripulantes tentavam consertar o problema, um furacão que se aproximava da região obrigou a Guarda Costeira a retirar todos do barquinho.

Foi nesse contexto que começou a ser construída, 15 séculos atrás, uma das cidades mais belas do mundo, levantada em um dos cenários mais improváveis. Veneza, que tem 550 quilômetro² de extensão e 118 ilhas poucos centímetros acima do nível do oceano, está localizada em uma laguna, termo da geografia que descreve uma depressão localizada na costa, preenchida por água salobra ou salgada.

Por outro lado, agora os fotógrafos começam a visitar e registrar imagens mais próximas desse gigante preso às rpedrasda costa.

“Construir uma cidade onde em tese seria inimaginável fazê-lo já seriaumadelírioa; mas construir uma das cidades mais elegantes do mundo em um lugar como esse é um delírio colossamente genial”, escreveu no século 19 o pensador de Rusia Aleksandr Herzen.

E ele não estava errado.

Os venezianos sepultaram um bosque completo debaixo d’água para dar sustentação às edificações que se tornariam lherançatturísticada cidade.

Da área que hoje entende Eslovênia, Montenegro e Croácia, trouxeram grandes troncos de árvores, que mediam entre 2 e 8 metros de comprimento.

Aguçaram um dos extremos, de maneira que eles pareciam lápis gigantes, com os quais perfuraram a lama e o barro que tomavam conta da cidade de Italia naquela época.

Posteriormente, passou-se a utilizar, além de madeira, também rocha para dar sustentação à fundação.

Assim , milhares de palafitas invisíveis encravadas sustentam em a prática por milhares de palafitas ” invisíveis ” , encravadas em a lama.

Apesar de estar embaixo d’água, entretanto, a madeira em todo esse tempo jamais apodreceu.

Isso porque as coluninhas foram completamente submersos. Sem acesso ao ar , a madeira não teve contato com bactérias, fungos e outros organismos responsáveis por sua putrefação.

Além das qualidades anaeróbicas do lodo que recobriu — e protegeu — as estacas, as águas da laguna tinham grande concentração de minerais, que foram sendo absorvidos pela madeira até que ela se petrificasse.

Essa engenhosa obra de engenharia foi o que sustentou o conjunto de ilhas que no século 8 se juntaram para formar a Sereníssima República de Veneza, que dominou a região do Adriático no fase e controlou o comércio entre a Europa e o chamado Crescente Fértil .

Esse mesmo bosque enterrado segue sustentado sobre a água, apesar das ameaças, essa “Veneza com seus templos e palácios” que parecem “pedaços de encantamento empilhados”, como descreveu o poeta inglês Percy Bysshe Shelley.

Final de YouTube post de BBC News Brasil

Final de YouTube post 3 de BBC News Brasil

Fonte: BBCBrasil-pt

Sentiment score: SLIGHTLY NEGATIVE

Countries: Montenegro, Italy, Croatia

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Como os romanos conseguiram construir Veneza sobre lama e água 15 séculos atrás
>>>>>As impressionantes imagens do navio fantasma que encalhou na Irlanda após atravessar o Oceano Atlântico – (BBCBrasil-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 madeira 0 0 NONE 4 a madeira: 4
2 Veneza 0 0 PLACE 3 Veneza: 3
3 a Europa 0 0 PLACE 3 (tacit) ele/ela (referent: A Europa): 1, A Europa: 1, a Europa: 1
4 loucura 160 120 NONE 2 uma loucura colossamente genial: 1, uma loucura: 1
5 eu 0 11 NONE 2 (tacit) eu: 2
6 lugar 80 0 NONE 2 um lugar seguro: 1, um lugar: 1
7 palácios 70 0 NONE 2 palácios: 1, os belos palácios venezianos: 1
8 bosque 25 0 NONE 2 um bosque inteiro embaixo: 1, bosque sepultado: 1
9 cidades 0 0 NONE 2 as cidades: 2
10 contexto 0 0 NONE 2 esse contexto: 2