‘Homem mais velho do mundo’ luta para abandonar o fumo

Por: SentiLecto

Faz 114 anos, o de Sullanade Sullana Fredie Blom passou a maior parte de a vida trabalhando em fazendas e em a indústria de a construção em Delft, um subúrbio de a Cidade do Cabo, nascido em 8 de maio de 1904. Considerado o homem vivo mais velho do mundo, apesar de não ser reconhecido pelo Guinness World Records, documentos mostram que ele supera em dois anos o japonês Masazo Nonaka. Amigos A bebida , Tio Fredie — como conhecem ele e familiares — largou há muitos anos, mas ainda não conseguiu abandonar o fumo.

Muitos deles, assim como Blom, eram iletrados e trabalhavam sob duras condições nas fazendas, em sua maioria pertencentes a brancos. Os trabalhadores negros eram em geral impedidos de se mobilizar, bastante menos de se associarem a sindicatos ou a grupos políticos.

— Todos os dias eu fumo duas ou três “pílulas” — revelou Fredie à BBC, sobre os cigarros de tabaco enrolados em papel de jornal. — A necessidade de fumar é bastante grande. Mesmo que pararei, às vezes eu ddeclaropara mim, mas é como se eu tentasse me iludi. Meu peito pede por uma baforada e então sou forçado a fazer uma pílula. Eu culpo o demônio, porque é tão forte.

Ele prefere sentar-se do lado de fora de casa, enrolar seu próprio fumo e, ceder, mais uma vez, à tentação do diabo.

O que impressiona para um homem centenário é a saúde. Tio Fredie anda sem ajudinha, enxerga bem sem óculos e é completamente lúcido. O único problema é um certo obstáculo para escutar, algo compreensível para alguém com 114 anos. Casado com Jeanette Blom, 31 anos mais jovem, o ex-agricultor vive de forma humilde, somente com o dinheiro da aposentadoria.

Em entrevista para a agência de China de notícias Xinhua, Jeanette contou que o marido jamais se estressa e é um “homem bastante trabalhador”. O casal foi mudado para a casa onde vivem, em Delft, há cerca de 30 anos, logo após Fredie que se tornou uma fama em a África do Sul,, se aposentar. — Depois que a gente se mudou para cá, ele construiu um carrinho e coletava madeira para vender para auxiliar a pequena pensão que recebemos — contou. O jornal “Daily Voice” publicou uma matéria contando sua história, declarando que por causa da situação financeira, ele não teria como pagar nem por um bolo no seu 114º aniversário. Intimado publicamente, o governo da província de Cabo Ocidental, em parceria com algumas redes de supermercado, fez uma grande celebração, com presença do jornalismo local e estrangeira.

Pessoas habituais, tocadas pela história, também levaram bolos para honrar o homem mais velho do mundo. Questionado sobre os segredos para a longevidade, Fredie declara somente que no passado a alimentação era mais saudável, que anda para o mercado e crê na religiosidade.

— Existe somente uma coisa, o homem acima de nós. Ele tem todo o poder, eu não tenho nada. Eu posso cair a qualquer hora, mas Ele me segura — quando são mais de cem anos, contou, reconhecendo que a idade pesa, ainda mais. — Eu me sinto bastante saudável, estou bem. Meu coração é forte, somente as minhas pernas estão enfraquecendo. Eu não consigo caminhar como antes.

Pela aparência saudável, muitos duvidavam de sua idade até que, há alguns anos, uma sobrinha conseguiu uma segunda via da certidão de nascimento de Tio Fredie, com a data de nascimento. Para Sihle Ngobese, porta-voz do Departamento de Desenvolvimento Social de Cabo Ocidental, o fato de o governo ter emitido documentos confirmando a identidade é prova suficiente para assegurar sua idade.

Tio Fredie nasceu na zona rural de Adelaide, mas se mudou ainda na infância para a Cidade do Cabo. Não frequentou a escola, por isso não sabe ler ou escrever. Da infância, recorda com carinho de sair para caçar avezinhas com um estilingue. Seu primeiro emprego foi numa fazenda, antes de ser contratado por uma companhia de instalação de concreto pré-moldado.

— A vida era bastante mais pacífica. Aqueles eram os bons tempos. Não havia homicídios ou roubos. Ninguém se feria — recordou, com saudosismo. — Você podia ficar deitado na cama o dia completo e, quando acordasse, tudo, todas as suas coisas, ainda estariam lá.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: POSITIVE

Countries: Netherlands, Australia

Cities: Delft, Adelaide

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>‘Homem mais velho do mundo’ luta para abandonar o fumo
>>>>>Aos 114 anos, candidato a homem mais velho do mundo quer parar de fumar – May 30, 2018 (BBCBrasil-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 eu 80 25 NONE 16 (tacit) eu: 4, me: 3, mim: 1, Eu: 3, Eu não consigo andar como antes: 1, eu: 4
2 Fredie 290 0 PERSON 15 A bebida Tio_Fredie como: 1, Fredie: 4, Tio_Fredie: 2, (tacit) ele/ela (referent: Tio_Fredie): 7, o sul-africano Fredie_Blom: 1
3 homem 50 0 NONE 4 um homem centenário: 1, homem muito trabalhador: 1, o homem: 2
4 ninguém 2 0 NONE 3 (tacit) ele/ela (referent: Ninguém): 3
5 Jeanette Blom 0 0 PERSON 3 Jeanette: 1, Jeanette_Blom: 1, Muitos de eles assim_como Blom e em sua maioria pertencentes a brancos: 1
6 Delft 0 0 PLACE 2 Delft: 2
7 casa 0 0 NONE 2 casa: 1, a casa: 1
8 fazendas 0 0 NONE 2 as fazendas: 1, fazendas: 1
9 história 0 0 NONE 2 a história: 1, sua história: 1
10 idade 0 0 NONE 2 sua idade: 1, a idade: 1