Relator de novo juro do BNDES está do lado do governo, declara secretário

Por: SentiLecto

O relator da MP que vai estabelecer a nova TLP está do lado do governo, alegou Fabio Kanczuk em conferência com clientes do Credit Suisse. Fabio Kanczuk é o secretário de Política Econômica do ministério da Fazenda.

Pensou-se A TLP para balizar os financiamentos de o BNDES em substituição em a TJLP que é decidida de três em três meses, e hoje está em %7 a o ano.A ideia é que a nova taxa acompanhe os preços que o governo tem para se financiar, diminuindo subvenções.

“Isso é o que permite ela ser securitizada. Porque quem compra sabe que aquilo tem uma conduta alinhada, uma conduta que conserva uma correlação com as outras taxas de mercado. Com base nisso, ele consegue fazer hedge em cima dessa taxa. Essa é a chave da questão”, alegou.A transição da TJLP para a TLP encarna uma progressão de proporções bíblicas. Vai ser responsável por segurar a queda em curso na Selic e impedir que o juro real de mercado, finalmente, se aproxime de valores praticados por outros emergentes, caso o BNDES reveja essa mudança.

Na quinta-feira 29 de junho o CMN havia conservado a TJLP , taxa que servia de referência para os empréstimos do BNDES, em 7% para o fase entre julho e setembro.

“A sensação é que ele [o relator] está compreendendo, está do nosso lado. Ele precisa de argumentos e a gente está dando para ele”.

Na mesma conferência, o secretário de Acompanhamento Econômico, Mansueto Almeida declarou que a unidade de Fazenda, Banco Central e Planejamento é grande em torno do tema.

Por outro lado, “O Brasil é um país de economia de grande porte. Tem todas as condições para entrar na OCDE”, declarou. “Já estamos efetuando as mudanças fundamentais na economia de Brasil. Todas as mudanças estão em linha com os preceitos da OCDE.”

Declarou ainda que para a TLP, no futuro, ficar próxima ao que é a TJLP hoje, de 7% ao ano, é preciso progredir na agenda de reformas e ter um cenário consolidado de inflação baixa e juros baixos. “Isso sem excluir o ajuste fiscal com a aprovação da reforma da Previdência”.

Mansueto admitiu, no entanto, que o governo não vai, necessariamente, persuadi o corpo técnico do BNDES.

“Grande parte dele deseja juros muito subvencionados e um governo que atua muito forte em política setorial e industrial, mas claramente essa não é a orientação desse governo”, declarou.

Basta ver, enquanto alguns anos atrás ela ficou abaixo da inflação, alegou, que a TJLP é hoje o dobro da inflação esperada. “A postura já mudou radicalmente”.

Meirelles declarou: “Leio nos jornais, como vocês”. “Também estranhei. Não sei do que se trata exatamente. Temo que ver ocorreu. Caso seja confirmado, não há dúvidas de que choca. Quem fizer isso deve ser castigado.”

“Estamos muito otimistas que aprovaremos a TLP e para isso precisamos persuadi mais a sociedade do que o BNDES. É um plano de longo prazo, ao longo de cinco anos.”

Com relação aa ampliação de impostos de forma a ter efeito pertinente na arrecadação ainda em 2017, Kanczuk declarou que ainda há espaço para “muita coisa ser feita” no IPI .

Ele também não descartou ampliação do PIS/Cofins sobre combustíveis, que não precisaria de noventena.

Recordando que a elevação redundaria em alguns bilhões e não dezenas de bilhões. declarou: “A gente também enxerga que as alíquotas devem ser grandes para conseguir conseqüência pertinente neste ano”.

Em 1 ano, declarou Kanczuk, o leque abre muito, para 2018. Além do cancelamento de desonerações feitas pelo governo anterior, o PIS/Cofins sobre combustíveis também não está descartado.

Fonte: FolhaGeneric

Sentiment score: SLIGHTLY POSITIVE

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Relator de novo juro do BNDES está do lado do governo, declara secretário
>>>>>Meirelles defende novo juro do BNDES e diz que vai falar com chefe do banco – July 08, 2017 (FolhaGeneric)
>>>>>>>>>Meirelles reforça mensagem de Temer e diz que a economia do país vai bem – July 07, 2017 (FolhaGeneric)
>>>>>>>>>>>>>Com viagem de última hora, Temer é esquecido em programa do G20 – July 06, 2017 (FolhaGeneric)
>>>>>>>>>>>>>>>>>”Tolerância zero” para grupos violentos no G20 – (Euronews-pt)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Polícia dispersa manifestantes em Hamburgo nas vésperas do G20 – July 05, 2017 (Euronews-pt)
>>>>>>>>>>>>>>>>>G20: ONGs inquietas com “fortaleza” policial em Hamburgo – (Euronews-pt)
>>>>>>>>>>>>>Temer chega ao G20 com agenda curta e imagem brasileira apagada – July 07, 2017 (FolhaGeneric)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Em ofensiva sobre indecisos, Temer se reúne com parlamentares da CCJ – (FolhaGeneric)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Base de Temer não garante apoio para barrar denúncia – (FolhaGeneric)
>>>>>>>>>>>>>É preciso ‘votar rapidamente’ denúncia contra Temer, diz Rodrigo Maia – (FolhaGeneric)
>>>>>>>>>Não existe crise econômica no Brasil, diz Temer antes do G20 – (FolhaGeneric)
>>>>>Governo descarta mudança no projeto que cria TLP no BNDES, diz ministro – (FolhaGeneric)
>>>>>O BNDES vai insistir no erro? – (FolhaGeneric)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 Fabio Kanczuk 0 0 PERSON 7 Ele (referent: Kanczuk): 1, Fabio_Kanczuk (apposition: o secretário de Política_Econômica de o ministério de a Fazenda): 1, Kanczuk: 2, (tacit) ele/ela (referent: Kanczuk): 3
2 TLP 0 0 ORGANIZATION 7 a TLP: 3, (tacit) ela (referent: A TLP): 1, a nova TLP: 1, A TLP: 1, (tacit) ele/ela (referent: A TLP): 1
3 nós 70 0 NONE 6 (tacit) nós: 6
4 governo 160 0 NONE 5 o governo: 2, o governo anterior: 1, um governo: 2
5 BNDES 0 0 ORGANIZATION 5 o BNDES: 2, (tacit) ele/ela (referent: o BNDES): 3
6 eu 0 0 NONE 4 (tacit) eu: 4
7 Mansueto 50 36 PERSON 3 (tacit) ele/ela (referent: Mansueto_Almeida): 1, Mansueto_Almeida: 1, Mansueto: 1
8 TJLP 0 0 ORGANIZATION 3 ele (referent: TJLP): 1, TJLP: 1, a tjlp: 1
9 combustíveis 0 0 NONE 3 combustíveis: 3
10 comportamento 0 0 NONE 3 um comportamento: 2, um comportamento alinhado: 1