Após ciclone matar 700, Sul da África enfrenta ameaça de epidemias; Moçambique tem 446 mortos

Por: SentiLecto

Autoridades do Moçambique se preparavam neste domingo para uma “inevitável” epidemia de enfermidades transmitidas pela água, em particular cólera, que pode colocar em risco a vida de milhares de sobreviventes da passagem do ciclone Idai, que deixou mais de 700 mortos na região de acordo com as últimas cifras oficiais, que continuam a ampliar.

Moçambique foi o país mais afetado pela borrasca que atingiu a região do Sul da África no último dia 14 de março. Lá, o número oficial de vítimas voltou a aumentar neste domingo, atingindo 446, informou o ministro do Meio Ambiente, Celso Correia.— Estamos recebendo informações de áreas que até agora estavam ilhadas — declarou Correia da cidade de Beira, a quarta maior do país e parcialmente devastada pelo ciclone.

— É inevitável que apareçam casos de cólera e paludismo — alegou o ministro, adicionando que se o instalou diante da ameaça já “um centro de tratamento de cólera” na região.

O cólera se espalha pelas fezes em água ou comida infectada pelo esgoto, e se os sistemas de saneamento forem prejudicados, epidemias podem se desenvolver depressa – podendo matar em horas se não for tratado.

A Cruz Vermelha anunciou na sexta-feira os primeiros casos de cólera em Moçambique após o ciclone, mas tanto as Nações Unidas quanto o governo do país informaram então que até então não tinham registros da enfermidade.

— Vai haver enfermidades transmitidas pela água — insistiu Sebastian Rhodes-Stampa, do Escritório das Nações Unidas para Coordenação de Assuntos Humanitários . — Mas já temos centros instalados e vamo ser capazes de gerenciar a situação.No vizinho Zimbábue, por sua vez, as enchentes catastróficas e deslizamentos de terra deixaram 259 mortos e cerca de 200 desaparecidos, entre eles 30 alunas, de acordo com dados da ONU. Neste domingo a Ocha advertiu: “O balanço pode subir porque há áreas que até agora estavam isoladas e começam a se tornar acessíveis”.

A passagem Quase 2 milhões de pessoas afetou elas de o ciclone e as coerentes enchentes em o Sul da África. Em Moçambique, mais de 100 mil pessoas então abrigadas em refúgios de emergência, especialmente colégios. Enquanto a Cruz Vermelha tenta reunir integrantes de famílias esparsas, em Beira, os sobreviventes brigam por comida e vestimentas.

No vilarejo de Guara Guara, cerca de 45 quilômetros de Beira, o governo montou um campo improvisado para pessoas salvadas nos arredores, mas com pouca água e nenhum toalete.No Malaui, 56 pessoas faleceram por causa das fortes chuvas que vieram antes do ciclone.”Grandes enchentes plantaram luto e destruição em várias áreas moçambicanas, Zimbábue e Malaui”, declarou o papa Francisco nesta quarta-feira. “Expresso minha dor e minha proximidade destas pessoas desejadas”.

No momento, Celeste está dormindo com seus três filhos no chão do ginásio da escola Samora Machel, em Beira.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: NEGATIVE

Countries: Mozambique

Cities: Mocambique, Beira

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Após ciclone matar 700, Sul da África enfrenta ameaça de epidemias; Moçambique tem 446 mortos
>>>>>Cólera irrompe em meio a fome e doenças de sobreviventes de ciclone na África – (Extraoglobo-pt)
>>>>>Número de mortos por ciclone em Moçambique chega a 446 – March 24, 2019 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Moçambique inicia três dias de luto após ciclone matar centenas – March 20, 2019 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Equipes de resgate correm para salvar centenas de afetados por ciclone em Moçambique – March 20, 2019 (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 nós 60 0 NONE 4 (tacit) nós: 4
2 água 0 0 NONE 4 pouca água: 1, água: 1, a água: 2
3 cólera 40 150 NONE 3 particular cólera: 2, cólera: 1
4 pessoas 0 70 NONE 3 pessoas: 1, pessoas resgatadas: 1, 56 pessoas: 1
5 ciclone 0 65 NONE 3 o ciclone: 3
6 Beira 0 0 PERSON 3 Beira: 3
7 Moçambique 0 0 PLACE 3 Moçambique: 3
8 áreas 0 0 NONE 3 áreas: 3
9 comida 0 70 NONE 2 comida contaminada: 1, comida: 1
10 chuvas 160 0 NONE 2 fortes chuvas: 2