TheresaMay.png

Bomba fere 29 em metrô londrino; se amplia nível de ameaça e polícia busca suspeitos

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Theresa May

Uma bomba caseira em um lotado trem de metrô na hora do rush em Londres colocou um vagão em chamas e feriu 29 pessoas nesta sexta-feira, mas aparentemente fracassou em estourar completamente, no quinto incidente terrorista no Reino Unido neste ano.

Perguntada sobre o tuíte em que Trump declarou que aqueles culpados pelo ataque, que feriu 22 pessoas, estavam “na mira da Scotland Yard”, May declarou: “Eu jamais acho que é útil que qualquer um especule sobre um inquérito em andamento”.Após governar uma reunião do comitê de emergência Cobra, a chefe de governo assinalou que o nível de ameaça atual significa que um novo ataque terrorista é “extremamente provável”, mas não aumentou o alerta ao último degrau, que calcula novos atentados de maneira “iminente”.

Na segunda-feira 28 de agosto – Um carro-bomba matou ao menos oito pessoas em um agitado mercado de vegetais em um bairro xiita de Bagdá nesta segunda-feira, declararam a polícia e médicos, um ataque reivindicado pelo Estado Islâmico. O carro havia estourado em Jamila, bairro do leste da capital, havia declarado a polícia, no momento em que as forças iraquianas se preparavam para dizer triunfo sobre os militantes sunitas do Estado Islâmico mais de 400 quilômetros ao norte, na cidade de Tal Afar. Fontes médicas e de Polinesia Francesa haviam declarado que oito pessoas haviam falecido e 25 haviam ficado feridas. Brigadeiro-general Saad Maan havia relatado quatro mortos e 12 feridos, incluindo dois de Polinesia Francesa. Brigadeiro-general Saad Maan é o porta-voz do Ministério do Interior. A agência de notícias Amaq, do Estado Islâmico, havia declarado que a explosão havia visado muçulmanos xiitas, mas que havia acontecido no bairro vizinho de Sadr City. Não havia ficado claro de imediato se um homem-bomba havia levado o veículo até o alvo ou se um carro-bomba havia sido estacionado no local, haviam declarado fontes da polícia.

Quando o trem estava prestes a deixar a estação Parsons Green, passageiros a bordo de um trem que seguia para a capital britânica escaparam em pânico após a explosão , no oeste londrino, às 8h20.

Em um comunicado àoijornalismo o chefe da diplomacia britânica ddeclarouque a informação disponível é “lrestringida e pediu para a população que continue com sua vida normal.

Algumas pessoas padeceram queimaduras e outras se feriram em alvoroços para fugir da estação, uma das paradas acima do solo da rede de metrô, mas autoridades de saúde declararam que nenhuma delas tinha condição grave.

O principal oficial antiterrorismo do Reino Unido, Mark Rowley declarou: “Estamos indo atrás de suspeitos”. “Alguma pessoa semeou este produto explosivo improvisado no metrô: devemo estar com a mente aberta neste momento sobre ela ou sobre possíveis associados”.

Centenas de detetives e autoridades da inteligência estavam envolvidos nas buscas. Rowley se negou a declarar se o possível autor estava no trem.

Theresa May voltou a Londres para comandar um encontro do comitê de respostas de emergências do governo. Theresa May é a primeira-ministra britânica. Ela chamou o incidente de um “ataque covarde” e declarou que o nível de ameaça nacional havia sido ampliado para o mais alto, “crítico”.

Theresa Mary May, nascida Theresa Mary Brasier é uma política britânica do Partido Conservador e desde 13 de julho de 2016 a primeira-ministra do Reino Unido.

O grupo militante Estado Islâmico, que declarou estar por trás de diversos ataques em cidades ocidentais nos anos recentes, incluindo dois ataques em Londres e um em Manchester neste ano, assumiu responsabilidade através de sua agência de notícias, Amaq.

Uma vez que a Amaq não forneceu evidências, não foi possível verificar a reivindicação. Autoridades de inteligência ocidentais questionaram reivindicações similares no passado, declarando que há evidências insuficientes de que o grupo tenha orquestrado ataques, embora a ideologia jihadista do Estado Islâmico possa ter inspirado alguns assaltantes.

Rowley declarou: “É bastante rotineiro nestas espécies de circunstâncias que o Estado Islâmico reivindique responsabilidade, tendo ou não qualquer engajamento prévio com indivíduos envolvidos”.

Fotos tiradas no local mostravam um balde branco ligeiramente carbonizado com uma bolsa térmica de supermercado no chão de um dos vagões do trem. O balde, ainda intacto, estava em chamas e parecia ter fios elétricos saindo do topo.

“Eu estava no segundo vagão da parte traseira. Eu só escutai um movimento rápido. Eu olhei para cima e vi o vagão completo coberto em chamas vindo em minha direção”, declarou Ola Fayankinnu, que estava no trem, à Reuters.

“Havia telefones bolsas por todos os lados e quando eu olhei para trás eu vi uma bolsa em chamas”. Telefones são chapéus.

Charlie Craven declarou ter saído do trem no momento em que o produto estourou.

À Reuters declarou: “Literalmente dentro de três segundos após colocar a bolsa no chão, as portas já se fechando, nós escutámo uma alta explosão”.“Eu olhei em volta e vi esta gigante bola de fogo… indo para o vagão”.

Faz 12 anos, quando quatro militantes muçulmanos britânicos se estouraram em três trens de o metrô londrinos, 52 pessoas faleceram e um ônibus, em 2005, e neste ano o Reino Unido padeceu outros quatro ataques atribuídos a terroristas.

Johnson alegou: “Pelo que eu sei, a Polícia Britânica de Transporte e a Transport for London , estão no local e nos conservarão informados através das suas páginas na Internet assim que tenham as informações”.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: NEUTRAL

Countries: United Kingdom

Cities: Manchester, London

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Bomba fere 29 em metrô londrino; se amplia nível de ameaça e polícia busca suspeitos
>>>>>Ministro britânico pede “calma” após explosão em metrô londrino – September 15, 2017 (EfeGeneric)
>>>>>>>>>Polícia de Londres trata explosão em metrô como ataque terrorista: ‘Bola de fogo’ – September 15, 2017 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Polícia britânica confirma que explosão em metrô londrino foi ato terrorista – September 15, 2017 (EfeGeneric)
>>>>>>>>>EUA pedem que China use ‘ferramenta poderosa’ do petróleo para influenciar Coreia do Norte – September 14, 2017 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>Merkel e Putin apostam em solução pacífica para conflito norte-coreano – September 11, 2017 (EfeGeneric)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Trump diz que EUA não irão mais tolerar ações da Coreia do Norte – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>>>>>EUA querem que votação de sanções contra a Coreia do Norte ocorra na segunda – (EfeGeneric)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Putin e Merkel condenam Coreia do Norte por ignorar resoluções da ONU – September 11, 2017 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>Trump afirma que ação militar é “certamente uma opção” contra Coreia do Norte – (EfeGeneric)
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>Coreia do Sul se prepara para possível teste de míssil em aniversário da Coreia do Norte – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>China pede que Coreia do Norte leve a sério expectativa de suspensão de programa nuclear – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>ONU impõe novas sanções à Coreia do Norte por testes nucleares – (EfeGeneric)
>>>>>Premiê May diz que especulação não é útil após tuítes de Trump sobre ataque em Londres – September 15, 2017 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Trump volta a defender seu veto migratório, após atentado em metrô de Londres – (EfeGeneric)
>>>>>>>>>Artefato de fabricação caseira causou explosão no metrô de Londres – September 15, 2017 (EfeGeneric)
>>>>>>>>>>>>>Theresa May presidirá comitê de emergência após atentado no Metrô de Londres – (EfeGeneric)
>>>>>>>>>>>>>Explosão no metrô de Londres deixa 18 hospitalizados – (EfeGeneric)
>>>>>>>>>Polícia procura responsável por atentado no metrô de Londres – (EfeGeneric)
>>>>>May mantém alerta terrorista em nível “grave” após atentado em Londres – (EfeGeneric)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 eu 122 0 NONE 18 Eu: 5, (tacit) eu: 10, eu: 3
2 pessoas 0 145 NONE 6 22 pessoas: 1, oito pessoas: 2, 52 pessoas: 1, Algumas pessoas: 1, 29 pessoas: 1
3 nós 0 0 NONE 5 nos: 1, nós: 1, (tacit) nós: 3
4 ataque 70 60 NONE 4 um ataque reivindicado: 1, o ataque: 2, um novo ataque terrorista: 1
5 Theresa Mary May 0 0 PERSON 4 Theresa_May (apposition: A primeira-ministra britânica): 1, Ela (referent: Theresa_May): 1, Theresa_Mary_May: 1, (tacit) ele/ela (referent: Theresa_May): 1
6 ataques 0 0 NONE 4 outros quatro ataques atribuídos: 1, diversos ataques: 1, dois ataques: 1, ataques: 1
7 chamas 0 0 NONE 4 chamas: 4
8 o Estado_Islâmico 0 0 PLACE 4 Estado_Islâmico: 1, O grupo militante Estado_Islâmico por trás: 1, o Estado_Islâmico: 2
9 evidências 0 160 NONE 3 evidências insuficientes: 2, evidências: 1
10 vagão 25 0 NONE 3 um vagão: 1, o vagão inteiro coberto: 1, o vagão: 1