Chavismo acusa oposição de inventar 5 milhões de votos no referendo

Por: SentiLecto

Caracas, 17 jul . – A organização da campanha da Assembleia Constituinte impulsionada pelo governo de Venezuela desqualificou nesta segunda-feira os resultados da consulta realizada ontem pela oposição contra o projeto governista de elaborar uma nova Carta Magna, ao assegurar que os organizadores inventaram 5 milhões de votos.

Enquanto isso, o governo, em plena campanha para a votação dos 545 constituintes, promove a reforma constitucional como a única saída para a convulsão político-social e o colapso econômico no país petroleiro. Sem candidatos da oposição, que se negou a participar da Constituinte por considerá-la fraudulenta, Maduro vem pressionando funcionários públicos a participarem davotaçãoo. Ele já prometeu localizar os funcionários de instituições e companhias estatais, para assegurar que os trabalhadores compareceram de fato às urnas. A Venezuela tem cerca de 2,8 milhões de funcionários públicos, uma apreciável parte da sua população de 30 milhões de pessoas.Apesar de o governo insistir que o referendo não é vinculante e não conta com o respaldo do Conselho Nacional Eleitoral , a Constituição faculta ao Parlamento, de maioria oposicionista, a convocação da consulta.Os eleitores, muitos vestidos de branco ou com acessórios nas cores da bandeira nacional, procuram desde cedo as mesas instaladas pela aliança inimiga MUD em todo o país.

Na sexta-feira 07 de julho “Se há 15 mil trabalhadores, todos os 15 mil trabalhadores tinham que votar sem desculpas”, havia declarado maduro em comício no Estado de Bolívar de quinta-feira . “Companhia por companhia, ministério por ministério, governo estadual por governo estadual, prefeitura por prefeitura, vamo ir todos votar para a Assembleia Constituinte.”

Os reitores das cinco mais prestigiadas universidades do país, que apoiavam a eleição, informaram que 7 milhões de pessoas participaram da consulta popular inimiga. Deles, mais de 6,3 milhões disseram rejeição a uma Constituinte governista vista pela oposição e muitos setores da sociedade como uma tentativa de “consolidar uma ditadura” na Venezuela.

O chavista Jorge Rodríguez, que além de chefe de campanha da Assembleia Constituinte é prefeito de Libertador, disse que os membros da equipe de contagem do plebiscito “multiplicaram por três” os votos reais obtidos neste processo não reconhecido pelo governo.

Segundo o político governista, a oposição e os reitores contaram como votos separados as marcações de “sim” de cada uma das três perguntas do referendo, que pedia, além da rejeição à Constituinte, novas eleições e que a Força Armada Nacional Bolivariana responda ao Parlamento, controlado pela oposição.

Para ele, os 6,3 milhões de votos no “sim” não correspondem ao número de pessoas, como declaram os resultados divulgados pelos reitores e, na realidade, esse total é de pouco mais de 2 milhões de pessoas.

“Foram 930 mil votos nulos e, adicionaram os votos nulos, se os adicionaram”, adicionou o dirigente chavista.

Segundo ele, uma mesma pessoa podia votar várias vezes em distintas mesas, uma deficiência que a oposição reconheceu não poder controlar por não ter um recenseamento oficial, nem os dispositivos do Poder Eleitoral, mas que tentará corrigir com uma segunda contagem.

— Maduro deseja modificar a Venezuela em Cuba, e não podemos permitir. Por isso, neste domingo, devemos todos sair para votar — convidou Julio Borges, presidente do Parlamento e líder da MUD.

Faz 13 dias, paralelamente a o plebiscito inimigo, a Justiça Eleitoral programou um teste geral de a votação de a Constituinte, calculada o dia 30 de este mês. O chavismo festejou a participação “em massa” na simulação.

Fonte: EfeGeneric

Sentiment score: POSITIVE

Countries: Venezuela

Cities: Caracas

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Chavismo acusa oposição de inventar 5 milhões de votos no referendo
>>>>>Frente a auge de tensões, ONU pede plebiscito pacífico na Venezuela – (Extraoglobo-pt)
>>>>>Venezuelanos votam em plebiscito contrário a governo de Maduro – July 16, 2017 (Extraoglobo-pt)
>>>>>Milhares votam na Venezuela em plebiscito simbólico contra Maduro – July 16, 2017 (FolhaGeneric)
>>>>>>>>>Abrem os centros de votação para plebiscito da oposição na Venezuela – (EfeGeneric)
>>>>>>>>>Piloto foragido aparece de surpresa em vigília da oposição na Venezuela – July 14, 2017 (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 governo 140 0 NONE 6 o governo: 3, governo estadual: 2, o governo venezuelano: 1
2 votos 80 140 NONE 4 os votos reais obtidos: 1, 930_mil votos nulos: 1, votos: 1, os votos nulos: 1
3 Maduro 0 24 PERSON 4 Ele (referent: Maduro): 1, Maduro: 2, a (referent: Maduro): 1
4 oposição 0 0 NONE 4 a oposição: 4
5 trabalhadores 150 0 NONE 3 15_mil trabalhadores: 1, os trabalhadores: 1, trabalhadores: 1
6 nós 0 0 NONE 3 (tacit) nós: 3
7 funcionários 0 18 NONE 2 funcionários públicos: 2
8 chavista 120 0 ORGANIZATION 2 O chavista Jorge_Rodríguez: 2
9 universidades de o país 96 0 NONE 2 universidades de o país: 2
10 mesas 80 0 NONE 2 as mesas instaladas: 1, distintas mesas: 1