MartinSchulz2009.jpg

Líder das pesquisas, Merkel recusa nova discussão com adversária em votação da Alemanha

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Martin Schulz 2009

Firme no percurso para a reeleição, a chanceler da Alemanha, Angela Merkel, recusou nesta quarta-feira um pedido de seu adversária Martin Schulz para uma repetição de uma discussão televisiva, depois de um primeiro embate no qual ele foi incapaz de reduzi o benefício da atual líder alemã nas pesquisas.

Martin Schulz ) é um político alemão pertencente ao Partido Social-Democrata da Alemanha-SPD .

Angela Dorothea Merkel • GCIH • é uma cientista e política alemã.

O Partido Social-Democrata , de Schulz, está cerca de 14 pontos percentuais atrás dos conservadores de Merkel nos levantamentos de intenção de voto para a votação de 24 de setembro.

Schulz a desafiou para uma segunda discussão em uma carta, argumentando que ambos foram incapazes de abordar muitos assuntos cruciais no primeiro encontro de 3 de setembro, no qual Schulz chegou a abalar a chanceler em alguns momentos, mas que foi planejado como um acontecimento único.

A governista União Democrata Cristã recusou a ideia, e uma autoridade oficial declarou: “Angela Merkel, que declarou que vai trabalhar com Trump para encontrar uma solução diplomática para a crise com a CoreAngela Merkel, que declarou que trabalhará com Trump para encontrar uma solução diplomática para a crise com a Coreia do Norte gostou de participar do duelo na TV. Angela Merkel, que declarou que vai trabalhar com Trump para encontrar uma solução diplomática para a crise com a Coreia do Norte é uma abordagem moderada que ecoou entre os eleitores alemães avessos a riscos. Angela Merkel, que declarou que vai trabalhar com Trump para encontrar uma solução diplomática para a crise com a Coreia do Norte é uma abordagem moderada que ecoou entre os eleitores alemães avessos a riscos. O formato funcionou bem. E ela está parando por aí”.

Na sua vez, “Se o confirmou que a solução para essa aguda crise é possível exclusivamente por meio de ferramentas políticas e diplomáticas, por meio da recomeçada de as negociações de todas as partes envolvidas”, declarou o Kremlin, adicionando que os líderes consentiram em continuar debatendo a crise através de seus ministros de Relações Exteriores.Steffen Seibert, em comunicado declarou: “Houve um acordo de que a disputa sobre o armamento nuclear da Coreia do Norte precisa ser resolvida tranquilamente”.

Na terça-feira 05 de setembro a chanceler federal de Alemania, Angela Merkel, havia sido agredida com dois tomates durante um ato político na cidade de Heidelberg, no oeste da Alemanha, nesta terça-feira, havia informado a mídia local.

Schulz, de 61 anos, fala em público com mais naturalidade do que Merkel, de 63 anos, mas não foi capaz de lhe aplicar um nocaute durante a discussão.

Ela conseguiu parecer mais ponderada, quando ele tentou adotar posições mais firmes, como ao acusar o presidente norte-americano, Donald Trump, de “levar o mundo à beira da crise com seus tuítes”.Uma pesquisa da consultoria Infratest Dimap para o canal ARD feita após a discussão mostrou que 55 por cento de os entrevistados viram como mais convincente a performance geral de Merkel, e o de Schulz por 35 por cento.

Segundo a nota, Merkel e Putin conversaram hoje por telefone e a chanceler mostrou seu suporte aos esforços do Conselho de Segurança das Nações Unidas para aprovar com urgência novas sanções a fim de pressionar o regime de Pyongyang.Com 95% dos votos apurados, o grupo de suporte ao atual governo terá que ter 89 das 169 cadeiras do parlamento, o suficiente para uma pequena maioria.

Em sua carta a Merkel, uma cópia da qual foi vista pela Reuters, Schulz alegou que os dois não trataram de questões dos eleitores sobre a economia digital, o futuro do mercado de trabalho, a previdência e a educação na discussão.

Schulz, cujo SPD passou os últimos quatro anos como parceiro minoritário da ‘grande aliança’ de conservadores de Merkel, tentou apelar ao eleitorado postulando a justiça social, mas a mensagem não teve muito reverberação.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: POSITIVE

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Líder das pesquisas, Merkel recusa nova discussão com adversária em votação da Alemanha
>>>>>Putin e Merkel condenam Coreia do Norte por ignorar resoluções da ONU – September 11, 2017 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Trump afirma que ação militar é “certamente uma opção” contra Coreia do Norte – (EfeGeneric)
>>>>>>>>>Coreia do Sul se prepara para possível teste de míssil em aniversário da Coreia do Norte – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Trump diz que EUA não irão mais tolerar ações da Coreia do Norte – (Extraoglobo-pt)
>>>>>Merkel e Putin apostam em solução pacífica para conflito norte-coreano – September 11, 2017 (EfeGeneric)
>>>>>>>>>EUA querem que votação de sanções contra a Coreia do Norte ocorra na segunda – (EfeGeneric)
>>>>>Conservadores vencem eleição na Noruega e se mantém no poder – (FolhaGeneric)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 Martin Schulz 40 0 PERSON 8 Martin_Schulz: 1, Schulz de 61 anos: 1, (tacit) ele/ela (referent: Schulz): 1, Schulz: 5
2 Angela Dorothea Merkel 300 0 PERSON 7 Angela_Merkel (apposition: uma abordagem moderada): 2, Merkel de 63 anos: 1, Angela_Merkel: 2, Angela_Dorothea_Merkel GCIH: 1, Merkel: 1
3 debate 0 0 NONE 3 o debate: 2, um segundo debate: 1
4 acordo 60 0 NONE 2 um acordo: 2
5 carta 0 0 NONE 2 uma carta: 1, sua carta: 1
6 chanceler 0 0 NONE 2 chanceler federal alemã: 1, chanceler: 1
7 crise 0 0 NONE 2 essa aguda crise: 1, a crise: 1
8 da Partido Alemanha-SPD 0 0 PERSON 2 o Partido_Social-Democrata_da_Alemanha-SPD: 1, O Partido_Social-Democrata de Schulz: 1
9 esta 0 0 NONE 2 esta: 2
10 14 pontos percentuais 0 80 NONE 1 ambos (referent: 14 pontos percentuais): 1