Mianmar declara que contra rohingyas ação é devida a atos individuais extremistas

Por: SentiLecto

Genebra, 5 dez . – O embaixador de Mianmar no Conselho de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas , Htin Lynn, declarou nesta terça-feira que a repressão contra a comunidade rohingya, que forçou a escapada de 626 mil pessoas em três meses, ações estimularam ela de ” indivíduos extremistas “.

Mais de 100 mil pessoas compareceram à missa no Parque Suhrawardy Udyan de Daca, que abriga um memorial e um museu da independência bengalesa do Paquistão em 1971 e ao qual Francisco chegou em um papamóvel aberto.O papa voltou a evitar pronunciar o termo rohingya, ao falar da minoria muçulmana perseguida por Mianmar, e se referiu a eles como “refugiados chegados em massa do estado de Rakhine”, no discurso que fez perante as autoridades no palácio presidencial de Daca.

No domingo 19 de novembro o governo de Bangladesh havia anunciado neste domingo, após a visita a Daca do ministro de Relações Exteriores de China, Wang Yi, que procurava o “suporte” de Pequim para que Mianmar aceite o mais rápido possível o retorno dos mais de 600.000 rohingyas que haviam escapado ao seu país após a explosão da crise de violência no último mês de agosto.

O Conselho de Direitos Humanos da ONU coordenou hoje uma sessão especial para tratar do êxodo desta minoria muçulmana do estado de Rakhine, no sudoeste do país, rumo à Bangladesh por conta da perseguição que spadecemdas forças de segurança.

Após ouvi o alto comissário de Direitos Humanos da ONU, Zeid Ra’ad Zeid Al-Hussein, que definiu o caso como “genocídio”, e outros importantes nomes das Nações Unidas, o representante do governo de Birmania; Myanmar negou as alegações. Segundo ele, a política de discriminação e repressão descrita durante a sessão não era fruto de ações do governo, mas de “ações de indivíduos extremistas” e alegou que o governo está “tomando medidas contra eles”.

Zeid anunciou que generaliza-se a incitação a a Animosidade e em a violência contra a comunidade e “não houve nenhuma reação por parte das autoridades para evitar isso”.

Trata-se os rohingyas em determinado momento, Lynn se conduziu diretamente a Zeid e declarou que não aceitava as alegações de ele de que ” como bichos que estão recebendo tratamento desumano . ” e que estão recebendo tratamento desumano.

Na sua vez, “Os rohingyas padeceram uma progressiva intensificação da discriminação durante os últimos 55 anos, e bastante mais nos últimos cinco do que nos 50 anteriores “, declarou.

Disse: “Esta não é a visão do governo”.

O representante de Mianmar também desejou contestar à representante especial do secretário-geral sobre Violência Sexual em Conflito, Pramila Patten, que ddelatouhistórias de estupros contra mulheres e meninas bde Birmania; Myanmar Segundo o embaixador, esses relatos não deviam ser considerados verdade porque as refugiadas “declaram o que os entrevistadores desejam escutar”.

Na sessão, Lynn também declarou que seu país está comprometido em encontrar soluções duradouras para os rohingyas, “incluindo a redução da pobreza, a garantia dos direitos básicos e a promoção da verdade, da harmonia e da reconciliação”. Por fim, ele sustentou que o governo está comprometido na repatriação dessas pessoas que estão em Bangladesh, com base no acordo bilateral assinado.

Fonte: EfeGeneric

Sentiment score: NEGATIVE

Countries: Bangladesh

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Mianmar declara que contra rohingyas ação é devida a atos individuais extremistas
>>>>>Repressão de Mianmar aos rohingyas tem elementos de genocídio, aponta ONU – December 05, 2017 (EfeGeneric)
>>>>>Papa ordena padres em Bangladesh antes de encontro com rohingyas – (Extraoglobo-pt)
>>>>>Papa pede medidas eficazes para drama dos rohingyas em discurso em Bangladesh – (EfeGeneric)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 sessão 90 0 NONE 3 a sessão: 2, uma sessão especial: 1
2 Lynn Htin 80 0 PERSON 3 Htin_Lynn: 1, Lynn: 2
3 mulheres 0 0 NONE 3 (tacit) eles/elas (referent: mulheres): 3
4 rohingyas 0 75 ORGANIZATION 2 os rohingyas: 1, Os rohingyas: 1
5 governo 0 40 NONE 2 o governo: 2
6 país 0 40 NONE 2 país: 1, seu país: 1
7 Pramila Patten 0 0 PERSON 2 Pramila_Patten: 2
8 Yi Wang 0 0 PERSON 2 Wang_Yi: 2
9 Zeid Ra’ad Zeid Al-Hussein 0 0 PERSON 2 Zeid: 1, Zeid_Ra’ad_Zeid_Al-Hussein: 1
10 autoridades 0 0 NONE 2 as autoridades: 1, autoridades: 1