ONU declara que há impunidade na Venezuela e manda relatório ao Tribunal Penal Internacional

Por: SentiLecto

As forças de segurança da Venezuela são suspeitas pela morte de centenas de manifestantes e acusados de crimes desfrutam de imunidade judicial, o que menciona uma “ausência quase completa” do Estado de Direito no país, informou nesta sexta-feira a Organização das Nações Unidas .

O escritório de direitos humanos da ONU pediu ao governo que leve os criminosos à Justiça e ddeclarouque irá emandarseu relatório ao Tribunal Penal Internacional , cFaz 4 meses, cujo procurador abriu uumiinquéritopreliminar sobre supostas violações.O relatório da ONU indicou relatos “críveis e impactantes” de homicídios extrajudiciais de homens jovens durante operações de luta contra o crime em bairros pobres, realizadas sem ordens de prisão. As forças de segurança teriam manipulado a cena para que parecesse uma troca de tiros, segundo o relatório.

De acordo com números mencionados no relatório, 87% da população da Venezuela está afetada pela pobreza, e 61,2% se encontra em situação de extrema pobreza, e uma rápida ampliação de a subnutrição infantil foi constatado.

Na quarta-feira 30 de maio a missão da Venezuela na Organização dos Estados Americanos havia chamado o relatório elaborado por um grupo de experts nomeados pelo secretário-geral da instituição, Luis Almagro, de “ridícula farsa midiática”.

O governo de Venezuela recusou o relatório e declarou ter sido feito com “uma metodologia extremamente questionável que enterra a credibilidade e o rigor técnico exigido a um escritório desta natureza e viola os princípios de objetividade, imparcialidade e não-seletividade”.

Na sua vez, zeid lamentou a persistente recusa do Governo do presidente de Venezuela, Nicolás Maduro, para fazer uma avaliação direta do que acontece lá.Autoridades do governo defenderam a tática argumentando que é necessária para proteger a fronteira e insinuaram que ela vai desestimulará a imigração ilegal.

Além disto, o governo assegurou em comunicado que todas informações oficiais fornecidas pelo governo foram “intencionalmente descartadas” para “construir uma ridícula farsa midiática nesta matéria, em coalizão com outros agentes multilaterais a serviço de Washington”.

A Promotoria Por outro lado , começou ele 373 inquéritos de agentes, mas até o momento não há informações sobre nenhum deles.

Os críticos culpam Maduro de recorrer a táticas cada vez mais autoritárias, enquanto a economia do país se aprofunda cada vez mais em recessão e hiperinflação, alimentando o descontentamento e impulsionando centenas de milhares a imigrar no ano passado.

Faz 1 ano, cerca de 125 pessoas faleceram em protestos contra o governo.

Em comunicado Zeid Ra ’ad Al Hussein, alto comissário da ONU para os Direitos Humanos. declarou: “O fracasso na hora de responsabilizar as forças de segurança por violações tão graves de direitos humanos propõe que o Estado de Direito está quase completamente ausente na Venezuela”. “A impunidade deve concluir.”

Em discurso ao Conselho de Direitos Humanos da ONU, Zeid pediu para o fórum de 47 membros estabelecer uma delegação de inquérito sobre supostas violações na Venezuela, um de seus Estados membros.

Leila Swan, da organização não-governamental Human Rights Watch, em comunicado nesta sexta-feira declarou: “Chegou o momento do Conselho utilizar sua voz para falar antes que esta trágica espiral descendente se torne irreversível”.

O impopular Maduro exibiu a libertação de dezenas de membros da oposição como um gesto de paz após sua reeleição no mês passado para um novo mandato de seis anos, que foi condenado pela maioria dos países ocidentais como uma farsa antidemocrática. Seu governo nega que os detidos sejam presos políticos.

REUTERS ES

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: NEGATIVE

Countries: United States

Cities: Washington

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>ONU declara que há impunidade na Venezuela e manda relatório ao Tribunal Penal Internacional
>>>>>ONU pede que Tribunal Penal Internacional investigue abusos na Venezuela – (EfeGeneric)
>>>>>ONU pede comissão que averigue violações de Direitos Humanos na Venezuela – (EfeGeneric)
>>>>>Chefe de direitos humanos da ONU pede fim de política imigratória de Trump que separa familiares – (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 o governo 0 70 PERSON 7 o governo: 5, (tacit) ele/ela (referent: o governo): 2
2 Venezuela 0 0 ORGANIZATION 6 a Venezuela: 3, (tacit) ele/ela (referent: a Venezuela): 3
3 relatório 0 60 NONE 5 o relatório elaborado: 1, o relatório: 3, seu relatório: 1
4 Nicolás Maduro 0 170 PERSON 4 Maduro: 1, O impopular Maduro: 1, Nicolás_Maduro: 1, (tacit) ele (referent: O impopular Maduro): 1
5 Zeid Ra 0 0 PERSON 4 zeid: 1, Zeid: 1, (tacit) ele/ela (referent: zeid): 1, comunicado Zeid_Ra: 1
6 eu 0 155 NONE 3 (tacit) eu: 3
7 comunicado 0 0 NONE 3 comunicado: 3
8 metodologia 0 200 NONE 2 uma metodologia altamente questionável: 2
9 Luis Almagro 0 150 PERSON 2 Luis_Almagro de grotesca farsa midiática: 1, (tacit) ele/ela (referent: Luis_Almagro de grotesca farsa midiática): 1
10 as forças de segurança 80 0 NONE 2 As forças de segurança: 2