Trump concede vantagem da dúvida à Arábia Saudita em caso de jornalista dsumido

Por: SentiLecto

Donald Trump declarou nesta terça-feira que o príncipe da Arábia Saudita negou saber o que teria ocorrido no consulado saudita em Istambul onde Jamal Khashoggi sumiu há duas semanas, mesmo depois de um aliado de Trump no Congresso acusar o príncipe de ter ordenado a morte do jornalista. Donald Trump é o presidente dos Estados Unidos.

Mas Trump sinalizou que cortar as vendas militares dos EUA para o reino pode não ser uma alternativa, declarando: “Eu não desejo prejudicar os empregos”.O presidente, bastante crítico em relação àoijornalismoade America considerou que o atemaé especialmente grave porque se trata de um jornalista.Trump conversou na semana passada sobre o caso com o “mais alto escalão” do governo da Arábia Saudita, enquanto tanto Mike Pence como funcionários da Casa Branca ligaram para o príncipe Mohammed bin Salman. Mike Pence é o vice-presidente.

Na terça-feira 09 de outubro a Arábia Saudita havia dado sinal verde para que as autoridades da Turquia realizem diligências no consulado do reino wahhabita em Istambul, onde o jornalista saudita Jamal Khashoggi havia sido visto pela última vez npassada, havia anunciado o Ministério de Relações Exteriores de Turquia em comunicado.

Em entrevista à Associated Press, Trump concedeu bvantagemda dúvida à Arábia Saudita. Disse: “Aqui vamos nós de novo com você se o culpa até que se confirme inocente”.

Faz 15 dias, Khashoggi, habitante de os Estados Unidos e um importante crítico de o influente príncipe de a coroa saudita Mohammed bin Salman, sumiu. Autoridades de Turquia declaram acreditar que se assassinou o jornalista saudita e seu corpo retirado de lá, denúncia que os sauditas negam veementemente.

Na segunda-feira, investigadores de Turquia adentraram o consulado saudita pela primeira vez desde o desaparecimento de Khashoggi e fizeram buscas por mais de nove horas.

Trump realçou Mike Pompeo para Riad para debater o desaparecimento de Khashoggi com líderes da Arábia Saudita, há décadas um importante aliado dos Estados Unidos contra o Irã. Mike Pompeo é o secretário de Estado.

Trump no Twitter declarou: “Acabei de falar com o príncipe da coroa da Arábia Saudita que negou totalmente qualquer conhecimento do que tenha ocorrido dentro de seu consulado turco”.

Riad negou as denúncias.

Trump também escreveu que o príncipe “me declarou que já iniciou, e depressa expandirá, um inquérito completa sobre essa questão. Respostas vão aparecer em breve”.

O senador de Noruega Lindsey Graham, um republicano próximo a Trump em algumas questões, chamou o príncipe de uma figura “tóxica” adicionando que “ele não pode jamais ser um líder global no palco global”. O deputado republicano Jeb Hensarling, que à Reuters, que dvai deixarem breve o comitê de serviços financeiros da Casa, ddeclarouque Washington talvez tenha que seriamente rever as relações com a Arábia Saudita se Riad estiver envolvido na morte de Khashoggi. “Se isso for um homicídio sancionado pelo Estado, o que pode ser confirmado, então teremos que fundamentalmente repensar nossa relação com o Reino da Arábia Saudita.

Pompeo se encontrou o rei saudita Salman e com o príncipe na terça-feira. Ele vai viajar para a Turquia na quarta-feira para conversar com autoridades turcas sobre Khashoggi.

Pompeo declarou em comunicado após seus encontros que os líderes sauditas negaram fortemente qualquer conhecimento sobre o que tenha ocorrido no consulado em Istambul.

O principal diplomata dos EUA em nota declarou: “A minha avaliação é que há um sério comprometimento para determinar todos os fatos e descobrir a responsabilidade, incluindo a responsabilidade dos líderes sauditas e autoridades”.

As declarações refletem um dilema para os Estados Unidos, Reino Unido e outros países ocidentais sobre como responder a uma monarquia autoritária que não se curva diante de pressões externas. A Arábia Saudita é a principal exportadora de petróleo do mundo, gasta significativamente com armas no Ocidente e é uma grande aliada dos muçulmanos sunitas.

Veículos de jornalismo norte-americanos reportaram na segunda-feira que a Arábia Saudita reconheceria que Khashoggi teria sido morto em uma indagação frustrada. Trump especulou na segunda-feira que “homicidas independentes” poderiam estar por trás do desaparecimento, mas não ofereceu evidências para apoiar sua teoria.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: SLIGHTLY POSITIVE

Countries: United States, United Kingdom, Saudi Arabia, Turkey

Cities: Washington

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Trump concede vantagem da dúvida à Arábia Saudita em caso de jornalista dsumido
>>>>>Trump promete ‘punição severa’ para a Arábia Saudita se Khashoggi tiver sido morto – October 13, 2018 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Turquia pede permissão para fazer buscas em consulado saudita em Istambul – (EfeGeneric)
>>>>>>>>>ONU cobra Turquia e Arábia Saudita a investigarem desaparecimento de jornalista – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Turquia diz que irá realizar busca em consulado onde jornalista saudita desapareceu – October 09, 2018 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>A.Saudita permite buscas em consulado em que jornalista desapareceu na Turquia – (EfeGeneric)
>>>>>>>>>>>>>Erdogan desafia Riad a provar que jornalista desaparecido saiu de consulado na Turquia – October 08, 2018 (Extraoglobo-pt)
>>>>>Trump ameaça Arábia Saudita com “punição severa” por repórter desaparecido – October 13, 2018 (EfeGeneric)
>>>>>>>>>Erdogan diz estar “preocupado” com desaparecimento de jornalista saudita – October 11, 2018 (EfeGeneric)
>>>>>>>>>Arábia Saudita chama de “mentiras” as acusações sobre homicídio de jornalista – October 13, 2018 (EfeGeneric)
>>>>>>>>>>>>>Legista saudita chegou a Istambul no dia em que jornalista sumiu, diz jornal – (EfeGeneric)
>>>>>Trump insinua que gangue de assassinos é responsável por morte de Khashoggi – (EfeGeneric)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 Donald Trump 0 90 PERSON 17 (tacit) ele/ela (referent: Trump): 5, (tacit) ele (referent: Trump): 1, (tacit) ele/ela (referent: Donald_Trump): 1, Donald_Trump (apposition: O presidente de os Estados_Unidos): 1, Trump: 9
2 eu 165 0 NONE 8 Eu: 1, (tacit) eu: 6, me: 1
3 a Arábia_Saudita 100 0 PLACE 6 (tacit) ele/ela (referent: A Arábia_Saudita): 1, A Arábia_Saudita: 1, a Arábia_Saudita: 4
4 consulado 0 0 NONE 5 o consulado: 1, o consulado saudita: 3, seu consulado turco: 1
5 jornalista 0 56 NONE 3 um jornalista: 1, o jornalista saudita: 2
6 Istambul 0 0 PLACE 3 Istambul: 3
7 Pompeo 0 0 PERSON 3 Ele (referent: Pompeo): 1, Pompeo: 2
8 Riad 0 0 PERSON 3 Riad: 3
9 monarquia 0 160 NONE 2 uma monarquia autoritária: 2
10 acusação 0 100 NONE 2 acusação: 2