Unesco classifica saída dos EUA como “perda para o multilateralismo”

Por: SentiLecto

A Irina Bokova declarou nesta quinta-feira que a resolução dos Estados Unidos de sair da organização, após terem interrompido o pagamento de suas contribuições já em 2011, é uma “perda para o multilateralismo e para a família da ONU”. Irina Bokova é diretora-geral da Unesco.

Irina Georgieva Bokova, em búlgaro: Ирина Георгиева Бокова, é uma política búlgara, ex-militante comunista e deputada no parlamento búlgaro durante duas legislaturas.

A representante da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura confirmou em comunicado que Rex Tillerson a informou oficialmente sobre essa resolução, que ela “lamenta profundamente”. Rex Tillerson é o secretário de Estado dos EUA.

O governante disse: “Nem os nossos ministros, nem o presidente do parlamento, bastante menos eu, aceitamos essas visitas de despedida porque não o vemos como representante dos Estados Unidos na Turquia”.O Ministério da Defesa de China declarou nesta quarta-feira que se mandaram um navio de combate dois caças e um helicóptero um navio de combate, dois caças e um helicóptero para afastar o barquinho de os EUA, adicionando que esta violou a soberania e a segurança de a China com sua ” provocação “.

Na sexta-feira 29 de setembro UNIDAS/YANGON – A embaixadora dos Estados Unidos na Organização das Nações Unidas, Nikki Haley, pediu para países interromperem abastecimento de armas para Mianmar por conta de violência contra islâmicos rohingya até que os militares coloquem em forcita medidas suficientes de responsabilização. havia sido a primeira vez que os EUA haviam pedido penalização de líderes militares por trás da repressão, mas não haviam chegado a ameaçar reimpor sanções norte-americanas que haviam sido suspensas durante o governo Obama. “Nós não podemos ter medo de chamar as ações de autoridades birmanesas do que elas aparentam ser –uma brutal, ininterrupta campanha para limpar o país de uma minoria étnica”, declarou Haley ao Conselho de Segurança da ONU, na primeira vez que Washington ecoou a denúncia da ONU de que o deslocamento de centenas de milhares de pessoas no Estado de Rakhine é uma limpeza étnica. Mianmar recusava as denúncias e havia delatado abusos de direitos. “Os militares birmaneses tinham que respeitar direitos humanos e liberdades fundamentais. Aqueles que haviam sido acusados de cometer abusos deviam ser removidos de responsabilidade de comando imediatamente e processados por atos irregulares”, havia declarado Haley. “E qualquer país que estava atualmente fornecendo armas para os militares de Birmania; Myanmar devia interromper estas atividades até que medidas suficientes de responsabilização estejam em forcita”, havia adicionado.

“No momento em que a luta contra o extremismo violento pede um investimento renovado em educação e em diálogo intercultural para prevenir a Animosidade, é profundamente deplorável que os EUA se retirem da agência das Nações Unidas que se ocupa destes temas”, considerou a diretora.

Em Washington, o Departamento de Estado de America anunciou oficialmente a resolução de sair da Unesco e o desejo de estabelecer uma missão permanente como país “observador” diante desse organismo.

Na sua vez, “É o nosso direito julgar um cidadão turco por um crime cometido na Turquia. Esperamos que os Estados Unidos revisem a resolução neste tema”, disse.

Bokova, que vai deixar a posição em novembro e cujo sucessor vai ser eleito em breve no Conselho Executivo da Unesco, se mostrou aflita pela retirada de America, que definiu como “uma perda para a Unesco, uma perda para a família das Nações Unidas e uma perda para o multilateralismo”.

A búlgara recordou que quando os EUA anunciaram a suspensão de sua contribuição econômica após a organização, em 2011 aceitar a entrada da Palestina, disse sua certeza que “a Unesco jamais tinha sido tão importante para os Estados Unidos e nem os Estados Unidos para a Unesco”.

O Ministério de Relações Exteriores da Turquia de a embaixada de os Estados Unidos em Ancara convidou em esta segunda-feira o subsecretário para tratar sobre a suspensão de a emissão de vistos para viagens a os Estados Unidos segundo o jornal ” Hürriyet ” ,.

Fonte: EfeGeneric

Sentiment score: NEUTRAL

Countries: United States, Palestinian

Cities: Washington

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Unesco classifica saída dos EUA como “perda para o multilateralismo”
>>>>>Tuquia convoca diplomata da embaixada dos EUA para falar sobre vistos – (EfeGeneric)
>>>>>Líder turco declara que não reconhece embaixador dos EUA – October 10, 2017 (EfeGeneric)
>>>>>>>>>Turquia pede aos EUA “bom senso” e revogação da suspensão de vistos – October 10, 2017 (EfeGeneric)
>>>>>>>>>>>>>Enviado dos EUA à Turquia diz que suspensão de serviço de vistos depende de conversas – October 09, 2017 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Expulsão dos EUA de diplomatas cubanos inclui todos os funcionários de negócios – (Extraoglobo-pt)
>>>>>EXCLUSIVO–Navio de guerra dos EUA se aproxima de ilhas reivindicadas pela China; Pequim protesta – (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 nós 20 0 NONE 4 Nós: 1, (tacit) nós: 3
2 Haley 0 0 PERSON 4 (tacit) ele/ela (referent: dito Haley): 2, Haley: 1, dito Haley: 1
3 perda 0 0 NONE 4 perda: 1, uma perda: 3
4 Bokova 0 0 PERSON 3 Bokova e: 3
5 decisão 0 0 NONE 3 essa decisão: 1, a decisão: 2
6 esta 0 0 NONE 3 esta: 3
7 eu 0 0 NONE 3 eu: 1, (tacit) eu: 2
8 os Estados_Unidos 0 0 PLACE 3 os Estados_Unidos: 3
9 vez 0 0 NONE 3 sua vez: 1, a primeira vez: 2
10 aqueles 30 100 NONE 2 Aqueles sido: 2