PortraitMichelleBachelet.jpg

Chilenos começam a votar nas votações gerais

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Portrait Michelle Bachelet

Os chilenos começaram a votar nas votações gerais deste domingo, após a pontual abertura da maioria dos 2.156 locais de eleição nos quais estão instaladas 42.890 urnas.

Estes pleitos, que iniciaram às 8h , estão regidos por um novo sistema eleitoral proporcional que strocao binominal vigente desde a recuperação da democracia em 1990.

Além de selecionar o presidente da República, após a eleição deste domingo serão renovadas 23 cadeiras do Senado, toda a Câmara de Deputados, de 155 membros, e 278 conselheiros regionais.

A segunda administração Bachelet também realizou uma reforma trabalhista que deu mais espaço de negociação para os sindicatos —um fator que, segundo Larrañaga, “vem auxiliando a reduzi a desigualdade”—, além de tentar implementar uma reforma tributária com vistas a ampliar em três pontos do PIB a arrecadação, complementar que seria revertido para gastos sociais.

Na quarta-feira 25 de outubro o candidato presidencial conservador Sebastián Piñera havia conservado a liderança na preferência do eleitorado de Chile para a votação de 19 de novembro e tinha que derrotar seus dois adversários mais próximos em um provável segundo turno, havia mostrado o instituto de pesquisa CEP nesta quarta-feira.

O recenseamento eleitoral, de 14,3 milhões pessoas, inclui 40.000 residentes no exterior que, pela primeira vez na história do país, poderão selecionar o presidente em seus países de residência, mas não os parlamentares nem os conselheiros regionais.

Esta é a sétima vez desde 1990 que os chilenos elegem um presidente e devem selecionar hoje entre oito candidatos, entre eles duas mulheres, que encarnam todo o espectro político.

Da direita à esquerda, o arco abrange desde José Antonio Kast, um deputado admirador do ditador Augusto Pinochet, até Eduardo Artés, um professor aposentado que admite que seus projetos são tão radicais que não poderiam materializar-se sem uma revolução.

Miguel Juan Sebastián Piñera Echenique é um economista, empresário e político chileno.

Mais ao centro estão o ex-presidente Sebastián Piñera, a democrata-cristã Carolina Goic, e o governista Alejandro Guillier, que promete continuar as reformas da atual governante, Michelle Bachelet.

Verónica Michelle Bachelet Jeria é uma médica e política chilena, atual presidente da República do Chile.

Piñera, que aparece em primeiro nas pesquisas há mais de um ano, é o favorito para voltar aa posição, após ter presidido o Chile entre 2010 e 2014.

Hoje, o Chile é o país mais desigual entre os países da OCDE e o sétimo na América Latina. Segundo o estudo “Desiguales”, realizado pelo PNUD , 1% da população concentra 33% da riqueza —e, ainda mais admirável, 0,1% capta 19,5% do que o país gera.

Fonte: EfeGeneric

Sentiment score: SLIGHTLY POSITIVE

Countries: Chile

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Chilenos começam a votar nas votações gerais
>>>>>Desaceleração da economia e aumento da desigualdade frustram chilenos – November 18, 2017 (FolhaGeneric)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 Michelle Bachelet 0 0 PERSON 5 (tacit) ele/ela (referent: A segunda gestão Bachelet): 4, A segunda gestão Bachelet: 1
2 Sebastián Piñera 0 0 PERSON 4 Sebastián_Piñera: 1, Piñera: 2, o ex-presidente Sebastián_Piñera: 1
3 presidente 0 0 NONE 3 o presidente: 2, um presidente: 1
4 professor 0 72 NONE 2 um professor aposentado: 2
5 sistema 160 0 NONE 2 um novo sistema eleitoral proporcional: 2
6 chilenos 80 0 NONE 2 os chilenos: 1, Os chilenos: 1
7 projetos 70 0 NONE 2 seus projetos: 2
8 o estudo 30 0 NONE 2 (tacit) ele/ela (referent: o estudo): 2
9 eleições 0 0 NONE 2 a votação: 1, as eleições gerais: 1
10 locais de votação 0 0 NONE 2 locais de votação: 2