Friboijbs.jpg

Delação da JBS revela propinas de US$ 80 milhões para Lula e Dilma

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Friboi jbs

Diretores do grupo JBS revelaram em delações premiadas que pagaram US$ 80 milhões em propinas, em valores adicionados, às campanhas eleitorais dos ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff, segundo documentos divulgados nesta sexta-feira pelo Supremo Tribunal Federal .

Jbs s.a. é uma companhia de Brasil de goiás, fundada em 1953.

Lula e Dilma, que já respondem na Justiça por outros processos no âmbito da operação Lava Jato, foram acusados nas delações da JBS de terem facilitado à ecompanhiao acesso a créditos multimilionários do BNDES em troca de propinas pagas desde 2005.

Se o acusou segundo essas delações, o intermediário de as negociações era Guido Mantega, que foi ministro de a Fazenda em os governos de ambos e que também de exercer papel por a Odebrecht, beneficiária de contratos com a Petrobras . o mesmo papel pela Odebrecht, beneficiária de contratos com a Petrobras.

De acordo com os documentos revelados pelo Supremo, um dos proprietários da JBS, Joesley Batista, e Ricardo Saud, ex-diretor de Relações Institucionais do grupo, disseram que as propinas pactuadas com Mantega desde 2005 chegaram a US$ 80 milhões, sendo US$ 50 milhões em “vantagens indevidas” para Lula e US$ 30 milhões para serem usados na campanha de Dilma à presidência em 2010. Se depositaram os valores em diversas contas bancárias abertas em o exterior.

Na sua vez, em outra registrou-se o senador Aécio Neves de as gravações feita por os irmãos Batista, pedindo R$ 2 milhões. O dinheiro foi entregue a um primo do ex-candidato à presidência derrotado nas últimas evotaçõesem um jantar que foi filmado pela Polícia Federal. O dinheiro foi rastreado e localizado em uma companhia do senador Zezé Perrella, do mesmo partido de Aécio.

Na sexta-feira 12 de maio – A Justiça Federal do Distrito Federal confirmou que os irmãos Wesley e Joesley Batista, controladores de companhias como a produtora de alimentos JBS, foram alvos da operação Bullish, deflagrada pela Polícia Federal nesta sexta-feira, e que haviam sido emitidos mandados de condução coercitiva para ambos. Na resolução que havia autorizado a operação desta sexta-feira, o juiz federal Ricardo Leite também havia determinado que Wesley e Joesley não poderiam fazer qualquer mudança estrutural ou societária nas companhias atuais até a finalização de relatório da Polícia Federal sobre a legalidade de seus atos. Ricardo Leite é substituto da 10ª Vara Federal do Distrito Federal. A JBS tem trabalhado nos últimos meses em uma oferta de ações de suas operações internacionais.

Em troca, a JBS se beneficiava de créditos do Banco de Desenvolvimento Econômico e Social , que é investigado por supostas anormalidades relacionadas com o escândalo de corrupção descoberto há três anos na Petrobras.

Segundo os documentos divulgados hoje, Joesley explicou que havia “similaridades” entre sua maneira de operar com o BNDES e as práticas na Petrobras pelas quais companhias privadas obtinham contratos de obras públicas em troca de volumosas propinas a políticos e ex-diretores da estatal.

Em um dos trechos da delação, que tem mais de 2 mil páginas, E Lula e Dilma estavam a par de todas as negociações, joesley declarou à Justiça que várias vezes perguntou a Mantega se que o ex-ministro sempre confirmou que sim.

Nesse encontro, Temer também escutou do empresário que Joesley fazia pagamentos mensais a Cunha na prisão para que o ex-presidente da Câmara dos Deputados permanecesse em silêncio. “Tem que conservar isso, viu?”, declarou Segundo “O Globo”, com base na gravação, Temer. “Tem que conservar isso, viu?”, declarou Segundo “O Globo”, com base na gravação, Temer.

Dilma, por sua vez, é alvo de um processo penal por supostas tentativas de impedir a ação da Justiça em casos relacionados com a mesma trama de corrupção na estatal.

Fonte: EfeGeneric

Sentiment score: SLIGHTLY NEGATIVE

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Delação da JBS revela propinas de US$ 80 milhões para Lula e Dilma
>>>>>Dono da JBS grava Temer autorizando compra de silêncio de Cunha, diz jornal – May 18, 2017 (EfeGeneric)
>>>>>>>>>STF julgará se presidente Michel Temer poderá ser investigado – May 16, 2017 (EfeGeneric)
>>>>>>>>>Amigo de Temer acusado de receber propina estava em evento de Doria em NY – May 18, 2017 (FolhaGeneric)
>>>>>>>>>>>>>’Nem a esquerda nem flores vão me intimidar’, diz Doria em Nova York – May 15, 2017 (FolhaGeneric)
>>>>>>>>>Santana acusa Cardozo de mentir de forma ‘deslavada’ para defender Dilma – (FolhaGeneric)
>>>>>Temer reconhece reunião com JBS, mas nega ter comprado silêncio de Cunha – (EfeGeneric)
>>>>>Dono da JBS pede desculpas aos brasileiros e reconhece pagamento de propinas – (EfeGeneric)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 Batista Joesley 0 0 PERSON 14 (tacit) ele/ela (referent: Joesley): 6, Joesley_Batista: 1, Joesley: 6, Batista: 1
2 Temer 0 240 PERSON 6 Temer: 6
3 prisão 0 160 NONE 4 a prisão: 4
4 JBS 0 130 ORGANIZATION 4 A JBS: 1, a JBS: 3
5 delações 140 0 NONE 4 delações premiadas: 2, essas delações: 1, as delações: 1
6 Lula e Dilma 0 0 PERSON 3 Lula e Dilma: 3
7 encontro 0 0 NONE 3 esse encontro: 2, um encontro: 1
8 corrupção 0 120 NONE 2 corrupção: 2
9 empresas 0 50 NONE 2 empresas privadas: 1, as empresas atuais: 1
10 valores 150 0 NONE 2 Os valores: 1, valores somados: 1