Sombra de Fidel, Raúl deixa herança de reformas antes impensáveis em Cuba

Por: SentiLecto

Depois de passar boa parte da vida na sombra de seu irmão Fidel, Raúl Castro revelou nos 12 anos que passou como presidente cubano ser um militar pragmático, capaz de promover reformas econômicas e políticas antes impensáveis na ilha.

A reaproximação diplomática com os Estados Unidos após mais de meio século de inimizade, as reformas que abriram parte da economia do país ao mercado e a promoção de medidas sociais pedidas pelos cubanos vão fazer parte da herança deixada pelo general de Cuba.

Faz 12 anos, Fidel passou provisoriamente o poder a Raúl devido a problemas de saúde, em 2006. Dois anos mais tarde, o atual presidente assumiu a posição oficialmente após a renúncia de ‘El Comandante’.

Chegava a hora de “Raúl, o terrível” – cognome dado por alguns autores de biografias não autorizadas, como o ex-analista da CIA Brian Lattell – sair das sombras. Mas quem apostou em uma manutenção das resoluções e técnicas ferrenhas de Fidel se iludiu.

Somente 18 dias depois de assumir interinamente o comando do país, Rául arremessou a primeira mensagem de reconciliação com os Estados Unidos. A primeira das reformas saiu do papel um mês após tomar posse oficialmente como presidente de Cuba.

As resoluções tomadas pelo general encarnaram uma mudança radical no governo e contribuíram para mudar o panorama da ilha, facilitando a vida de muitos cubanos.

Raúl interrompeu interdições há anos exigidas pelos cidadãos do país, como a que vetava viagens ao exterior, e aumentou o trabalho autônomo. Os cubanos também ganharam licença para adquiri carro e habitação, para ter telefones celulares e ter microondas.

O presidente também se realçou pela persistência em fomentar investimentos externos para oxigenar a abalada economia, criticou o domo do Partido Comunista Cubano pelos preconceitos de muitas décadas e reconheceu que Cuba não podia responsabilizar o embargo dos EUA por todos os problemas do país.

Um dos momentos mais importantes de seu governo aconteceu em 2009, com a fulminante destituição do vice-presidente Carlos Lage e do chanceler Felipe Pérez Roque, que comportar-se como “viúvas” de Fidel.

A principal herança, no entanto, Faz 2 anos, foi a reaproximação com os EUA, encarnado em a reabertura de as embaixadas de Havana e Washington, em os acordos firmados entre os dois países e em a visita de o então Barack Obama em a ilha. Barack Obama é presidente de America.

Outros projetos de integração regional, como o Pacto Andino – rebatizado como Comunidade Andina -, o Sistema de Integração Centro-Americana e o Mercosul, sobrevivem com vaivéns enquanto os presidentes de todos os países do continente se reúnem a cada três anos na chamada Cúpula das Américas com ambições maiores, mas também truncadas.

O pragmatismo de Raúl falou mais alto em vários momentos do governo, um dos mais famosos em um discurso diante de um grupo faminto de cubanos. Na época o presidente alegou: “Não me canso de declarar que os feijões são tão importantes como os canhões”. Faz 87 anos, Natural de Birán, em o leste cubano, Raúl Modesto Castro, que é o mais novo de os três filhos homens de Ángel Castro e Lina Ruz, nasceu , e

Apesar dos cinco anos de diferença para Fidel, Raúl seguiu os passos do irmão, indo da universidade para a oposição a Fulgênio Batista. O pai de ambos, declaram os boatinhos em Cuba, ficou surpreso ao saber da participação do caçula em atividades clandestinas.

Exilado no México após o frustrado ataque os quartéis de Moncada e Carlos Manuel de Gramados em 1953, Raúl preparou ao lado de Fidel e Ernesto Che Guevara a invasão que aconteceria pouco depois.

Em Sierra Maestra, o atual presidente comandou a II Frente Oriental, uma experiência que o forjou como o militar que durante décadas comandou as Forças Armadas Revolucionárias de Cuba.

Se nas edições anteriores da Cúpula das Américas foram os países e blocos latino-americanos que protagonizaram passos tanto para a frente como para trás, desta vez os Estados Unidos chegam à reunião dlimarensecomo principais rculpadaspelo acentuado ritmo de retrocesso na integração continental.

Após a vitória da Revolução, Raúl assumiu a vice-presidência dos conselhos de Estado e de Ministros, se tornando o “número dois” de Cuba, abaixo somente do irmão.

Metodicamente, Raúl modificou o Exército na instituição mais respeitada do país, formando “soldados-empresários”, que formam hoje uma elite de “militares-gerentes” que comandam as principais companhias estatais, aumentando assim seu poder e influência.

Se o escreveu pouco sobre a personalidade de Raúl, em partes graças a sua aversão por o jornalismo. Abraçado à institucionalidade, o presidente lrestringiusuas afantasmazinhosppúblicos mas se o conhece em os bastidores por ter um humor ácido.

Raúl também acumulou incontáveis denúncias de repressão e chamou de ” punho ” de a revolução Time ” a revista ” , em uma emblemática matéria que retrata Fidel como o ” coração ” de o movimento. Che, por sua vez, era o “cérebro”. Era o atual presidente quem comandava os serviços de inteligência de Cuba, com especial desafio de “enfrentar” a CIA nos anos da Guerra Fria.

Agora, o general regressa às montanhas para Santiago de Cuba, no leste do país, onde realmente se sente em casa.

Fonte: EfeGeneric

Sentiment score: POSITIVE

Countries: United States, Cuba, Mexico, Guinea

Cities: Washington, Santiago De Cuba, Mexico, Havana, Fria

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Sombra de Fidel, Raúl deixa herança de reformas antes impensáveis em Cuba
>>>>>Um passo para a frente e dois para trás – April 13, 2018 (EfeGeneric)
>>>>>>>>>Trump cancela viagem à Cúpula das Américas e à Colômbia – April 10, 2018 (EfeGeneric)
>>>>>>>>>>>>>Trump não se reunirá com Raúl Castro durante Cúpula das Américas – (EfeGeneric)
>>>>>>>>>>>>>Trump diz ter confiança em chefe ambiental investigado por possível violação ética – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>EUA e Coreia do Norte abrem canal secreto sobre cúpula entre Trump e Kim – (EfeGeneric)
>>>>>>>>>Trump não vai mais participar de cúpula no Peru, diz Casa Branca – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Maduro anuncia que também não irá à Cúpula das Américas em Lima – April 10, 2018 (EfeGeneric)
>>>>>>>>>>>>>Maduro classifica ordem de prisão contra Lula como “canalhice vergonhosa” – April 07, 2018 (EfeGeneric)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Evo Morales envia mensagem de apoio a Lula contra a prisão – (EfeGeneric)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Deputados argentinos apresentam projeto para repudiar situação de Lula – April 06, 2018 (EfeGeneric)
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>Milhares de pessoas pressionam STF nas ruas por prisão de Lula – April 04, 2018 (EfeGeneric)
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>Parlamentares do Mercosul e da Eurocâmara apoiam Lula – (EfeGeneric)
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>Maduro classifica de “injustiça” processo contra Lula para impedir eleição – April 05, 2018 (EfeGeneric)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Maduro agradece ao papa por “colocar a direita em seu lugar” – (EfeGeneric)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 Raúl Modesto Castro 0 50 PERSON 17 Raúl: 10, Raúl_Castro: 1, Raúl_Modesto_Castro: 2, (tacit) ele/ela (referent: Raúl): 3, (tacit) ele (referent: Raúl): 1
2 presidente 10 0 NONE 7 O presidente: 1, o presidente: 2, o atual presidente: 4
3 Fidel 0 0 PERSON 5 viúvas de Fidel: 1, Fidel: 4
4 eu 105 0 NONE 4 me: 1, (tacit) eu: 3
5 Cuba 0 0 PLACE 3 Cuba: 3
6 general 0 0 NONE 3 o general: 2, o general cubano: 1
7 governo 0 0 NONE 3 o governo: 2, seu governo: 1
8 os Estados_Unidos 0 0 PLACE 3 os Estados_Unidos: 3
9 militar 0 30 NONE 2 o militar: 2
10 matéria 160 0 NONE 2 uma emblemática matéria: 2