Tesouro anuncia reabertura de Global 2047 em dólares

Por: SentiLecto

– Em 29 anos, o Tesouro Nacional anunciou em esta que concedeu mandato para a reabertura de o título Global 2047, bonificações denominado em dólares e com vencimento em 21 de fevereiro de 2047. Se vai liderar a operação por os bancos Citibank, HSBC e Morgan Stanley, informou o Tesouro, adicionando que o título será emitido em o mercado mundial e o resultado será divulgado a o final de o dia.

Leer Más

Fibria anuncia ampliação no custo de celulose para América do Norte, Europa e Ásia; ação sobe 4%

Por: SentiLecto

– Faz 11 meses, a Fibria anunciou em esta ampliação de celulose para América do Norte, Europa e Ásia a partir de 1º de fevereiro. A Fibria é maior produtora de celulose de eucalipto do mundo. Enquanto na América do Norte o novo valor vai ser de 1.210 dólares, a empresa informou que o novo custo da tonelada de celulose na Europa vai passar para 1.030 dólares por tonelada. Em ambos os casos, os reajustes são de 30 dólares. Para a Ásia, a ampliação vai ser de 20 dólares, para 830 dólares por tonelada. Faz 2 meses, a última ampliação anunciada por a empresa aconteceu. As ações da Fibria agilizaram a alta após o anúncio e valorizavam-se 4,15 por cento, a 52,40 reais, na B3 por volta das 11h40. Na máxima até o momento, chegaram a 52,42 reais. A quinta-feira era de alta no setor de papel e celulose, que ainda tinha como pano de fundo relatório de analistas do Bradesco BBI, com perspectiva positiva para os custos de celulose e colocando Fibria como a preferida. A equipe liderada por Thiago Lofiego alega: “Nós estamos ainda mais otimistas com celulose e estamos aumentando nossas estimativas de custos de celulose em 11, 18 e 17 por cento em 2018, 2019 e 2020 “. Entre os principais gatilhos para a conduta dos custos, o Bradesco BBI menciona ampliação da produção de papel na China, aceleração do ciclo de crescimento mundial, incluindo Europa e substituição de fibra na China. No final do ano, em encontro com investidores, a Fibria informou que seguia confiante em relação à dprocuradchina o que contribuiu com uma série de reajustes nos pcustosda celulose este ano. Entre os demais papéis do setor, Suzano Papel e Celulose subia 3,3 por cento e Klabin progredia 1,2 por cento, na ponta positiva do Ibovespa, que tinha variação negativa de 0,2 por cento.

Leer Más

Ibovespa ronda estabilidade após renovar recordes; ações de celulose sobem

Por: SentiLecto

– O principal índice da bolsa paulista operava sem viés firme nesta quinta-feira, ensaiando algum ajuste após renovar recordes na véspera e fechar acima dos 81 mil pontos, mas com o persistente fluxo estrangeiro diante do viés mais favorável restringindo o movimento. Às 11:50, o Ibovespa caía 0,15 por cento, a 81.070 pontos. O giro financeiro era de 1,98 bilhão de reais. No ano até o dia 15, o saldo de investimento estrangeiro na B3 acumula entrada líquida superior a 4 bilhões de reais, movimento que tem auxiliado a levar o Ibovespa a máximas recordes. Os analistas da corretora Magliano, em nota a clientes escreveram: “A forte entrada de recursos de investidores estrangeiros continua gerando o movimento, sendo que o volume financeiro médio desde o início do ano tem girado numa faixa superior a 8 bilhões de reais, o que não é nada mal”. Auxiliando a conservar esse fluxo está a perspectiva de recuperação econômica no Brasil, aliada a uma extensa liquidez externa e uma visão também favorável para a economia global. Nesta sessão, dados chinos auxiliam a corroborar a visão favorável para o exterior. A economia do país asiático cresceu 6,8 por cento no quarto trimestre, um pouco acima do esperado em pesquisa Reuters, de 6,7 por cento. DESTAQUES – FIBRIA ON tinha alta de 4,55 por cento e liderava as altas do Ibovespa, após anunciar ampliação no custo de celulose para Europa, América do Norte e Ásia a partir de 1º de fevereiro. SUZANO PAPEL E CELULOSE ON ganhava 4,2 por cento e KLABIN UNIT subia 1,4 por cento, tendo ainda no radar as observações da equipe da Bradesco BBI alegarem que o setor de papel e celulose ainda tem potencial de ganhos, com a manutenção de custos aumentados de celulose e taxa de cotação favorável. – PETROBRAS PN tinha variação negativa de 0,5 por cento e PETROBRAS ON cedia 0,2 por cento, após os papéis fecharem na véspera no maior platô desde outubro de 2014 diante do noticiário recente envolvendo a companhia, como a progressão rumo à definição sobre a revisão do contrato de cessão onerosa, após o governo ter cinstituídouma cdelegaçãointerministerial que tem prazo de 60 dias para negociar os termos com a estatal. Nesta sessão, a petroleira informou que aprovou uma revisão de sua política para os custos do GLP residencial para acalmar repasses ao consumidor. – VALE ON ganhava 0,3 por cento, em sessão positiva também para os contratos futuros do minério de ferro na China. – BRF ON caía 3,3 por cento, liderando a ponta negativa do Ibovespa, engatando o segundo pregão seguido em território negativo. No ano, no entanto, papel acumula alta de 7 por cento.

Leer Más

Safra de café 2018 do Brasil tem que ter recorde e pode superar 58 mi sacas, declara Conab

Por: SentiLecto

PAULO/BRASÍLIA – O Brasil deve produzir uma colheita recorde de café em 2018, que pode superar 58 milhões de sacas, em meio a condições climáticas favoráveis e à bienalidade positiva da cultura do arábica, de acordo com a Companhia Nacional de Abastecimento . Em seu primeiro levantamento para a temporada deste ano, o órgão do governo estimou a produção cafeeira do país, maior produtor e exportador global, entre 54,44 milhões e 58,51 milhões de sacas de 60 quilos, alta de 21 a 30 por cento sobre 2017 e superior também ao recorde anterior, de 51,37 milhões de sacas, registrado em 2016. O volume ficou acima ainda das 53,9 milhões de sacas esperadas, em média, por agentes do mercado em uma recente sondagem da Reuters. No começo da florada, uma seca chegou a erguer preocupações no setor quanto ao tamanho da colheita de 2018, mas depois o tempo melhorou. “Faz 1 mês, as condições climáticas foram boas,, até dezembro geraram floradas excelentes… Fizeram com que as plantas tivessem uma qualidade bastante boa… Agora, de janeiro até março, devemo acompanhar o clima, pois é um importante momento de formação de grãos”, realçou o superintendente de Informações do Agronegócio da Conab, Aroldo Antônio de Oliveira Neto. Na mesma linha, o diretor de Café, Açúcar, Energia e Agroenergia da Secretaria de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Silvio Farnese, alegou que “após três anos de obstáculos para o café, este ano está bastante mais favorável”. Declarou: “O Brasil vai recuperar a produção e isso vai impulsionar as exportações, auxiliando a economia do país”. A observação acontece na mesma semana em que o Conselho dos Exportadores de Café do Brasil reportou que os embarques da commodity em 2017 foram os menores desde 2012. Segundo a Conab, do total esperado para 2018, a produção de arábica tem que ficar entre 41,74 milhões e 44,55 milhões de sacas, alta de 21,9 a 30,1 por cento sobre 2017. Já a de conilon tem que variar de 12,7 milhões a 13,96 milhões de sacas, progressão de 18,4 a 30,2 por cento na comparação anual, respectivamente. Maior produtor nacional, Minas Gerais tem que produzir um total de 29,09 milhões a 30,63 milhões de sacas de café, ao passo que o Espírito Santo, que vem em seguida no volume de produção e figura como líder em conilon, tende a colher de 11,58 milhões a 13,33 milhões de sacas. Em relação à área, a Conab ddeclarouque esta deve sadicionar2,20 milhões de hectares , praticamente estável na comparação com 2017.

Leer Más

Decisão da Petrobras sobre custos do GLP é puramente empresarial, declara Parente

Por: SentiLecto

A recém-anunciada resolução da Petrobras de mudar sua política para os reajustes de custos do Gás Liquefeito de Petróleo em botijões, o gás de cozinha, é “puramente empresarial”, declarou Pedro Parente em coletiva de jornalismo nesta quinta-feira após o anúncio. Pedro Parente é o presidente da empresa.

Leer Más