Brasil é suspenso do Observatório internacional de astronomia ESO

Por: SentiLecto

O Brasil foi suspenso de um dos maiores consórcios internacionais dedicados à pesquisa em astronomia, o Observatório Europeu do Sul . Aprovou-se a resolução de a entidade em conselho e divulgada em a última segunda-feira.

Segundo o consórcio, a suspensão se dá devido a demora do País em confirmar – efetivamente – sua entrada no grupo. Para a confirmação definitiva, o Brasil precisaria desembolsar um pagamento na ordem de 270 milhões de euros . Esse valor seria parcelado em 10 anos.

Um primeiro acordo entre o ESO e o Brasil já havia sido assinado em 2011. E, em 2015, o projeto havia sido aprovado pela Câmara e pelo Senado. Entretanto, com a crise econômica e política que atingiu o país, o projeto ficou de lado e aguardava sanção do presidente Michel Temer.

Em nota, o Ministério de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações informou que “defende a participação brasileira no Observatório Europeu do Sul e que faz administrações junto ao Governo Federal pela confirmação da adesão a esta entidade multilateral.”

Na sua vez, a cerimônia contou com presença de 2.471 prefeitos e prefeitas para assinar o termo de adesão ao programa que vai oferecer conexão à internet com pcustordiminuídoFaz 1 ano, se vai fornecer a conexão por meio do Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas.

O que ocorre agora

Ao ser suspenso do consórcio, os cientistas de Brasil ainda vão poder concorrer para a utilizar os telescópios do ESO, no entanto eles vão passar por um crivo maior e vão ter mais obstáculo para participar de projetos com o observatório. Antes da suspensão, apesar de não fazer parte do conselho diretivo, o Brasil tinha liberdade para acessar as instalações do ESO.

Ao todo, 14 países integram o consórcio que reúne alguns dos telescópios mais progredidos do mundo e há 50 anos opera no Chile. Uma das principais instalações do observatório é o Very Large Telescope, tido como o instrumento óptico mais progredido do mundo.

“O Conselho do ESO reitera que o Brasil continua a ser um precioso parceiro potencial do ESO e quer sediar o Brasil como Estado Membro no futuro”, conclui a nota.

Fonte: Idgnow-pt

Sentiment score: SLIGHTLY POSITIVE

Countries: Chile, Brazil

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Brasil é suspenso do Observatório internacional de astronomia ESO
>>>>>Mais de 2 mil prefeituras terão convênio com programa Internet para Todos – March 12, 2018 (Idgnow-pt)
>>>>>>>>>Governo federal anuncia convênio com mais de 2 mil prefeituras para programa Internet para Todos – March 12, 2018 (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 o Brasil 0 0 PLACE 5 o Brasil: 4, Brasil: 1
2 eu 40 0 NONE 3 (tacit) eu: 3
3 consórcio 0 0 NONE 3 o consórcio: 3
4 o Observatório_Europeu_do_Sul 0 0 PLACE 3 o Observatório_Europeu_do_Sul: 3
5 conexão 0 40 NONE 2 conexão: 1, A conexão: 1
6 os cientistas brasileiros 0 40 NONE 2 (tacit) eles/elas (referent: os cientistas brasileiros): 1, eles (referent: os cientistas brasileiros): 1
7 ESO 0 0 ORGANIZATION 2 (tacit) ele/ela (referent: o ESO): 1, o ESO: 1
8 entidade 0 0 NONE 2 a entidade: 1, esta entidade multilateral: 1
9 nota 0 0 NONE 2 a nota: 1, nota: 1
10 programa 0 0 NONE 2 o programa: 2