Por: SentiLecto

– O presidente Jair Bolsonaro assinou decreto nesta terça-feira para prorrogar a ajudinha emergencial aos chamados vulneráveis e realçou a «sensibilidade» do Congresso Nacional e da equipe econômica. A assinatura do decreto que prorroga a vantagem por dois meses aconteceu em cerimônia no Palácio do Planalto, que contou com a presença dos presidentes do Senado, Davi Alcolumbre , da Câmara, Rodrigo Maia , e de vários ministros, dentre eles o da Economia, Paulo Guedes. Bolsonaro aproveitou para demonstrar o desejo que a economia já esteja mostrando sinais de reação ao final do fase de prorrogação da vantagem.

— Ao lado do ministro da Economia, Paulo Guedes, o presidente Jair Bolsonaro declarou nesta quinta-feira que o governo irá prorrogar o pagamento da ajudinha emergencial por mais três parcelas. Ele declarou que «devem» ser valores decrescentes, de R$ 500, R$ 400 e R$ 300, totalizando R$ 1.200. — A ajudinha emergencial partirá para uma adequação. Serão, com toda certeza, R$ 1.200, em três parcelas. Tem que ser, estamos estudando, R$ 500, R$ 400 e R$ 300 — alegou, em transmissão ao vivo nas redes sociais. Hoje, a vantagem pago a trabalhadores informais é de R$ 600. Inicialmente, o programa tinha previsão de durar três meses. A gravidade da crise do coronavírus, no entanto, fez com que o governo precisasse planejar uma extensão dos pagamentos. De acordo com um interlocutor do ministro da Economia, a extensão teria um preço de aproximadamente R$ 100 bilhões. Cada pagamento de R$ 600 custa aos cofres públicos R$ 51 bilhões. A prorrogação da ajudinha emergencial com novos valores depende de aprovação no Congresso. Inicialmente, a equipe econômica chegou a bater o martelo e decidir pela extensão da vantagem por meio de duas parcelas de R$ 300. O plano, no entanto, mudou. Nos últimos dias, Rodrigo Maia tem defendido uma extensão mais abrangente do programa, com a prorrogação por três meses do valor integral da vantagem. Rodrigo Maia é o presidente da Câmara. A nova proposta seria, portanto, uma mudança de planos do governo, diante de pressões por um plano mais abrangente de ajudinha aos vulneráveis. A ideia do governo, no início da pandemia, era sugeri uma ajudinha de R$ 200. O Congresso Nacional, porém, aumentou a ajudinha para R$ 600.— Ao lado do ministro da Economia, Paulo Guedes, o presidente Jair Bolsonaro declarou nesta quinta-feira que o governo irá prorrogar o pagamento da ajudinha emergencial por mais três parcelas. Ele declarou que «devem» ser valores decrescentes, de R$ 500, R$ 400 e R$ 300, totalizando R$ 1.200. — A ajudinha emergencial partirá para uma adequação. Serão, com toda certeza, R$ 1.200, em três parcelas. Tem que ser, estamos estudando, R$ 500, R$ 400 e R$ 300 — alegou, em transmissão ao vivo nas redes sociais. Hoje, a vantagem pago a trabalhadores informais é de R$ 600. Inicialmente, o programa tinha previsão de durar três meses. A gravidade da crise do coronavírus, no entanto, fez com que o governo precisasse planejar uma extensão dos pagamentos. De acordo com um interlocutor do ministro da Economia, a extensão teria um preço de aproximadamente R$ 100 bilhões. Cada pagamento de R$ 600 custa aos cofres públicos R$ 51 bilhões. A prorrogação da ajudinha emergencial com novos valores depende de aprovação no Congresso. Inicialmente, a equipe econômica chegou a bater o martelo e decidir pela extensão da vantagem por meio de duas parcelas de R$ 300. O plano, no entanto, mudou. Nos últimos dias, Rodrigo Maia tem defendido uma extensão mais abrangente do programa, com a prorrogação por três meses do valor integral da vantagem. Rodrigo Maia é o presidente da Câmara. A nova proposta seria, portanto, uma mudança de planos do governo, diante de pressões por um plano mais abrangente de ajudinha aos vulneráveis. A ideia do governo, no início da pandemia, era sugeri uma ajudinha de R$ 200. O Congresso Nacional, porém, aumentou a ajudinha para R$ 600.Rodrigo Maia alegou nesta quinta-feira que é em defesa da criação de um programa de renda mínima permanente, como o Renda Brasil, uma espécie de reestruturação do Bolsa Família, que vem sendo elaborado pelo governo. Rodrigo Maia é o presidente da Câmara dos Deputados. Uma vez que já existem projetos de lei nesse sentido na Câmara e no Senado, no entanto, Maia defendeu que o programa seja feito em conjunto com o Congresso Nacional.

Na segunda-feira 22 de junho o presidente Jair Bolsonaro descartou, nesta segunda-feira, a manutenção da ajudinha emergencial no valor de R$ 600 por mais de três meses. Segundo o presidente, a equipe econômica estava disposta a pagar mais duas parcelas, mas em uma quantia menor que a atual.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: SLIGHTLY POSITIVE

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Bolsonaro prorroga vantagem emergencial e realça papel do Congresso e da equipe econômica
>>>>>Auxílio emergencial: Bolsonaro diz que novas parcelas parcelas ‘devem’ ser de R$ 500, R$ 400 e R$ 300 – June 25, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>‘União não aguenta’, diz Bolsonaro sobre prorrogação do auxílio emergencial de R$ 600 – June 22, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>Prefeitura do Rio paga nesta quinta-feira o auxílio-natalidade a servidores municipais – June 17, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Sem boas perspectivas, mais de 60% dos empresários no Estado do Rio desistem de buscar crédito em junho – June 12, 2020 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>>>>>TCU: 700 mil beneficiários do Bolsa Família não receberam o auxílio emergencial. Veja quais são os casos – June 13, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>Caixa: liberado saque em dinheiro da segunda parcela do auxílio de R$ 600 para nascidos em agosto – June 08, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>Governo divulga lista de beneficiários do auxílio emergencial pelo Portal da Transparência – June 08, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>Auxílio emergencial: saque em dinheiro da 2ª parcela é liberado para trabalhadores nascidos em outubro – June 10, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Mais de 95% dos beneficiários do bolsa família receberam auxílio emergencial, e ganharam em média R$ 1.116,19 em maio – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>Auxílio emergencial: terceira parcela é paga nesta quinta a beneficiários do Bolsa Família com NIS final 2 – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>Falhas no sistema do auxílio emergencial levam beneficiários a buscar ajuda em agências – June 18, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Caixa libera hoje 1ª parcela do auxílio emergencial para 2,4 milhões de trabalhadores nascidos de janeiro a junho – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Caixa começa a pagar 3ª parcela do auxílio emergencial a quem recebe Bolsa Família – June 17, 2020 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>ANÁLISE Âncora fiscal do país, teto de gastos é bomba relógio para governo Bolsonaro – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Com dados econômicos melhores do que o esperado, projeções para o PIB devem ser revistas, diz Sachsida – June 24, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>Guedes passa a exigir impacto orçamentário de longo prazo para autorizar concursos públicos – June 24, 2020 (Extraoglobo-pt)
>>>>>Auxílio emergencial: Bolsonaro diz que novas parcelas ‘devem’ ser de R$ 500, R$ 400 e R$ 300 – June 25, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>Rodrigo Maia defende que governo e Congresso elaborem juntos projeto para unificação dos programas sociais – (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 r 0 0 NONE 12 R: 12
2 Jair Bolsonaro 0 70 PERSON 8 (tacit) ele/ela (referent: O presidente Jair_Bolsonaro): 2, o presidente Jair_Bolsonaro: 3, O presidente Jair_Bolsonaro: 1, Ele (referent: o presidente Jair_Bolsonaro): 2
3 esta 0 100 NONE 6 esta: 6
4 eu 4 0 NONE 6 (tacit) eu: 6
5 auxílio 0 0 NONE 6 o auxílio: 2, auxílio: 2, O auxílio emergencial: 2
6 governo 0 0 NONE 5 o governo: 5
7 Rodrigo Maia 0 0 PERSON 4 Rodrigo_Maia (apposition: O presidente de a Câmara_dos_Deputados): 1, Rodrigo_Maia: 1, Rodrigo_Maia (apposition: o presidente de a Câmara): 2
8 equipe 0 0 NONE 4 a equipe econômica: 4
9 plano 0 0 NONE 4 O plano: 2, um plano: 2
10 benefício 150 0 NONE 3 o benefício: 3