Por: SentiLecto

Desde o começo da pandemia do novo coronavírus, em torno de 100 servidores do Departamento Geral de Ações Socioeducativas já foram afastados do trabalho por suspeita da Covid-19 se os confirmou e 30 com a enfermidade.

SindDegase defende o aumento do número de vagas para o Regime Adicional de Serviço , a hora extra, para que os agentes de segurança socioeducativos possam suprir a baixa no efetivo. SindDegase é o sindicato que encarna os servidores da categoria.

A Assembleia Legislativa do Rio , derrubou, nesta terça-feira , o veto do governador Wilson Witzel ao projeto de lei que determina o pagamento do Regime Adicional de Serviço até o dia 10 do mês subsequente para os agentes de Segurança Pública — policiais, bombeiros, agentes penitenciários e socioeducativos. 35 parlamentares assinaram o projeto.

João Rodrigues comentou que as atuais 50 vagas diárias disponíveis para o RAS não são suficientes para cobrir o deficit do quadro de servidores. João Rodrigues é o presidente do SindDegase.

“Não temos quadro de profissionais suficiente e há anos e combatemo por mais vagas para melhorar o efetivo. Atualmente, temos cerca de 100 servidores afastados por suspeita de coronavírus, com 30 confirmados. Mesmo com o RAS, o número não é suficiente para suprir as necessidades que cada unidade possui”.

Mande acusações, informações, vídeos e imagens para o WhatsApp do Extra

Questionado, o Degase explicou, por meio de nota, que os profissionais afastados do trabalho por exibirem os sintomas da Covid não se ausentaram ao mesmo tempo, alguns já regressaram aos seus postos e nem todos são adequados a fazer o RAS. A instituição também declarou que não é possível ampliar o número de vagas por causa do Regime de Recuperação Fiscal , que veda a ampliação de gasto com pessoal sem a devida compensação financeira, já que não tem como exibi a contrapartida orçamentária necessária.

Na justificação do veto, o governador declarou que a medida era inconstitucional por ferir uma iniciativa que compete ao Poder Executivo. A Secretaria estadual de Polícia Civil também se demonstrou oposta à sanção do projeto por avaliar que o estado encontra-se iintroduzidonas rnormasdo Regime de Recuperação Fiscal, e está sem previsão orçamentária para efetuar o pagamento do adicional em uma data fixa.

“Muitos já regressaram . Informamos, ainda, que são profissionais de diversas categorias, além de agentes de segurança socioeducativa, tivemos médicos profissionais da gestão e outros, que exibiram os sintomas do COVID e já regressaram ao trabalho», explicou a nota. Médicos são enfermeiros.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: NEUTRAL

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Degase não pode ampliar vagas de RAS por causa do Regime de Recuperação Fiscal
>>>>>Alerj derruba veto de Witzel a projeto que determina o pagamento do RAS no dia 10 – (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 nós 0 100 NONE 5 (tacit) nós: 5
2 Degase 0 30 ORGANIZATION 3 o Degase: 1, (tacit) ele/ela (referent: o Degase): 2
3 Secretaria 0 0 ORGANIZATION 3 A Secretaria estadual de Polícia_Civil: 1, (tacit) ele/ela (referent: A Secretaria estadual de Polícia_Civil): 2
4 vagas 0 10 NONE 2 mais vagas: 1, 50 vagas diárias disponíveis: 1
5 Regime de Serviço 0 0 PERSON 2 Regime_de_Recuperação_Fiscal: 1, o Regime_Adicional_de_Serviço: 1
6 nota 0 0 NONE 2 a nota: 1, nota: 1
7 trabalho 0 0 NONE 2 o trabalho: 2
8 a medida era inconstitucional 0 80 NONE 1 a medida era inconstitucional: 1
9 ferir uma iniciativa 0 70 NONE 1 ferir uma iniciativa: 1
10 os profissionais afastados de o trabalho 60 60 NONE 1 os profissionais afastados de o trabalho: 1