Por: SentiLecto

– A operadora de estacionamentos Allpark planeja deduzi uma oferta pública inicial de ações em maio que pode chegar a 387,8 milhões de reais e que pode marcar a primeira do país após a pandemia de coronavírus. Allpark é talento da rede Estapar. A companhia fixou a faixa de custo de sua oferta entre 10,50 e 13 reais por ação, de acordo com prospecto divulgado ao mercado. Em 1 mês, se vai fixar o custo final. A operação pode agitar cerca de 400 milhões de reais, considerando a venda de 28,6 milhões de ações na oferta primária, 1,234 milhão de papéis ofertados por atuais sócios, além da eventual subscrição de lotes complementares. A maior parte dos recursos da operação devem ser utilizados para pagar uma concessão de parceria público-privada com a cidade de São Paulo para administrar o estacionamento de rua. BTG Pactual, Bradesco, Santander Brasil e Banco do Brasil estão organizando a oferta. Desde a deflagração da crise global de Covid-19, mais de duas dezenas de companhias de Brasil que pretendiam estrear no mercado acionário cancelaram ou protelaram seus planos, na esteira da derrocada dos custos das ações. Faz 1 mês, quando a Allpark pediu registro para sua oferta, a Estapar alegava atuar em 15 Estados de o país além do Distrito Federal, com mais de 400 mil vagas em cerca 700 unidades,, em março.

– A gerente de estacionamentos Allpark Empreendimentos, conhecida como Estapar, entrou nesta quinta-feira com pedido para uma oferta pública inicial de ações , o primeiro do país feito durante a pandemia de coronavírus. A empresa fixou a faixa de custo do IPO entre 10,50 e 13 reais, segundo o prospecto.

Na quinta-feira 16 de abril – O Santander Brasil, que aumentou agressivamente sua carteira de credito nos últimos cinco anos, pode ser um dos bancos mais afetados no país pela crise econômica vinda da pandemia de coronavírus, declaram analistas. Dentro de sua estratégia de aumentar no varejo, o Santander Brasil passou a emprestar mais a indivíduos que seus principais concorrentes evitavam. Agora, com a desaceleração da economia de Brasil, o banco tende a enfrentar maior inadimplência. Faz 4 meses, os empréstimos de varejo encarnavam %61 de a carteira de crédito de o banco em o fim, uma alta de 17 pontos percentuais ante 2015, segundo cálculos de o Goldman Sachs. «O forte crescimento nos empréstimos e a maior exibição aos consumidores colocam-no em uma posição relativamente mais arriscada», alegou o Goldman Sachs em nota a clientes. As ações do Santander Brasil caíram 43% até agora este ano, em comparação com uma queda de 37% no Bradesco e uma retração de 35% no Itaú Unibanco. A crise decorrente do coronavírus também devia retardar o crescimento do Santander Brasil, já que era entre seus adversários o que mais dependia do crédito, declararam analistas do BTG Pactual. Para a maioria de seus adversários, tarifas e outros negócios, como seguros, tinham uma fatia mais pertinente nas receitas. Diante da crise, o banco também podia mudar de estratégia, ampliando os desembolsos a grandes companhias, que estavam com apetite de crédito e, em algumas circunstâncias, dispostas a pagar juros mais altos, declarou o BTG. Analistas do JPMorgan declararam aos clientes em relatório recente que a performance do Santander em 2020 dependeria em grande parte da duração das medidas de distanciamento social. Eles declararam: «Se as paradas persistirem por muito tempo e o desemprego ampliar, o Santander Brasil poderia padecer mais». A carteira de empréstimos para pequenas companhias do Santander também era mais sensível a inadimplência, escreveu o Credit Suisse em relatório e, dependendo dos calotes, podia vir a diminuir o lucro do banco entre 6% e 13% nos próximos 18 meses. Ainda assim, em conversas privadas com analistas, os executivos do Santander Brasil reforçaram que a estratégia em curso era sólida. Analistas do UBS em nota declararam: «A gestão não estava calculando uma danificação pertinente nos resultados do banco na mesma magnitude que nós». O Brasil tem sido a maior fonte de resultado do grupo de Espanha Santander, encarnando 28% do lucro líquido de 2019 do grupo. Também tinha uma sólida base de capital, com 12,9% em capital principal nível 1. O Santander Brasil não comentou se o banco pode enfrentar maior risco em sua carteira e alegou que está em fase de silêncio que precede a divulgação de resultados em 28 de abril.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: SLIGHTLY POSITIVE

Countries: Mexico, Brazil

Cities: Sao Paulo, Mexico

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Dona da Estapar desafia crise com 1º IPO pós-coronavírus
>>>>>Estapar faz pedido para IPO – April 23, 2020 (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 Santander Brasil 0 7 ORGANIZATION 6 (tacit) ele/ela (referent: O Santander_Brasil): 1, o Santander_Brasil: 2, O Santander_Brasil: 3
2 BTG_Pactual Bradesco Santander_Brasil e Banco_do_Brasil 0 0 ORGANIZATION 4 BTG_Pactual Bradesco Santander_Brasil e Banco_do_Brasil: 1, (tacit) eles/elas (referent: BTG_Pactual Bradesco Santander_Brasil e Banco_do_Brasil): 3
3 oferta 0 0 NONE 4 a oferta primária: 1, uma oferta pública: 1, a oferta: 1, sua oferta: 1
4 empresas 100 0 NONE 3 empresas brasileiras: 1, grandes empresas: 2
5 banco 0 0 NONE 3 o banco: 3
6 crise 0 0 NONE 3 a crise mundial: 1, a crise econômica: 1, crise: 1
7 estratégia 0 0 NONE 3 sua estratégia: 1, estratégia: 1, a estratégia: 1
8 relatório 0 0 NONE 3 relatório: 1, relatório recente: 2
9 a pandemia de coronavírus 0 100 NONE 2 a pandemia de coronavírus: 2
10 carteira 0 15 NONE 2 sua carteira: 1, a carteira: 1