Por: SentiLecto

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo , a Rússia e aliados têm que prorrogar neste sábado os cortes na produção de petróleo até o fim de julho, depois de os custos do barril terem dobrado nos últimos dois meses após a entidade ter decidido retirar quase 10% da oferta global do mercado.

De acordo com um esboço de declaração obtido pela Reuters, o grupo chamado de OPEP+ também exigirá que países como Nigéria e Iraque, que excederam suas cotas em maio e junho, compensem com cortes extras na produção de julho a setembro.

A OPEP+ fechou acordo em abril para diminuir a oferta de petróleo em 9,7 milhões de barris por dia durante maio e junho, em um esforço para ampliar os custos da commodity, que desabaram por conta da crise do coronavírus. Esses cortes têm que cair para 7,7 milhões de barris por dia de julho a dezembro.

A Opep+, que reúne membros da Opep e outros países incluindo a Rússia, consentiu em diminuir produção em 9,7 milhões de bpd em maio e junho, como medida para auxiliar a sustentar os custos da commodity à medida que medidas de isolamento contra o coronavírus derrubaram a dprocuraum recuo de a commodity apoiou os custos em os estoques de petróleo de os Estados Unidos em a última semana, mas receberam pressão da ampliação nas reservas de produtos refinados do país diante da fraca procura.

Na sexta-feira 29 de maio os custos do petróleo progrediram nesta sexta-feira, com os contratos futuros do WTI concluindo maio com um ganho mensal recorde, diante das expectativas de que o acordo comercial entre Estados Unidos e China permaneça intacto e do recuo na produção mundial da commodity.

Faz 2 meses, o barril de o espécie Brent atingiu em a maior custo em três meses, acima de 42 dólares, após chegar a custar 20 dólares em abril. menos de 20 dólares em abril. Mesmo assim, os custos ainda estão um terço abaixo daqueles observados no fim do ano passado.

Mohamed Arkab na abertura de reunião deste sábado declarou: «Apesar dos melhorias feitas até agora, não podemos afrouxar a política por ela ter dado certo». Mohamed Arkab é o ministro de Energia da Argélia.

Por outro lado,

O esboço do comunicado informa que um comitê de monitoramento de o órgão será reunido todo mês até dezembro para recomendar o nível adaptado de cortes em a produção. Em 12 dias, a próxima reunião vai ser.

Duas fontes da OPEP declararam que o grupo já consentiu em uma extensão de um mês. Antes do encontro, fontes declararam que a Arábia Saudita considerava estender os cortes até dezembro.

Ao mesmo tempo, sauditas e russos aumentaram a pressão sobre países que não têm mostrado bons índices de cumprimento dos cortes pactuados, segundo as fontes.

Maior produtora global e líder de fato do grupo, a Arábia Saudita e a Rússia estão comportar-se para que os custos subam, mas não ultrapassem bastante os 50 dólares por barril, para evitar dar competitividade ao petróleo de xisto norte-americano.

A acordo de abril foi feito em meio à pressão do presidente nde Noruega Donald Trump, que teme a quebra de ecompanhiasdo setor de energia nos EUA e ameaçou retirar suas tropas de território saudita caso o pcustonão voltasse a subir. Ele conversou com líderes de Rusia e da Arábia Saudita antes da reunião e alegou estar contente com a elevação.

Com as limitações do coronavírus caindo mundo afora, a procura por petróleo tem que exceder a oferta em julho, mas a OPEP ainda tem 1 bilhão de barris em estoque, acumulados desde março, para despejar no mercado e regular os custos.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: SLIGHTLY POSITIVE

Countries: Russian Federation, United States, Saudi Arabia

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Em 1 mês, OPEP e Rússia vão estender cortes em a produção até o fim
>>>>>Sauditas e russos têm acordo sobre cortes de oferta de petróleo e pressionam aliados – (Extraoglobo-pt)
>>>>>Membros da Opep no Golfo não planejam manter cortes voluntários após junho, dizem fontes – June 03, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>PETRÓLEO – Preços ficam praticamente estáveis com tensão EUA-China e cortes de oferta – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Preços do petróleo ficam praticamente estáveis com tensão EUA-China e cortes de oferta – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Produção de petróleo da Rússia cai para 9,39 mi bpd em maio, perto de meta da Opep+ – June 02, 2020 (Extraoglobo-pt)
>>>>>Preço do petróleo sobe, mas Brent fecha abaixo de US$40 com dúvidas sobre Opep – (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 cortes 0 0 NONE 5 cortes extras: 1, cortes: 4
2 preços 60 0 NONE 4 os preços: 3, Os preços: 1
3 demanda 0 130 NONE 3 a demanda: 2, fraca demanda: 1
4 acordo 90 0 NONE 3 acordo: 2, o acordo comercial: 1
5 Opep+ 0 0 ORGANIZATION 3 A Opep+: 2, A OPEP+: 1
6 dólares 0 0 NONE 3 20 dólares: 1, 42 dólares: 1, os 50 dólares: 1
7 países 0 0 NONE 3 países: 3
8 expectativas 100 0 NONE 2 expectativas: 2
9 recuo 48 0 NONE 2 um recuo: 1, o recuo: 1
10 A Organização_dos_Países_Exportadores_de_Petróleo a Rússia e aliados 0 0 ORGANIZATION 2 (tacit) eles/elas (referent: A Organização_dos_Países_Exportadores_de_Petróleo a Rússia e aliados): 1, A Organização_dos_Países_Exportadores_de_Petróleo a Rússia e aliados: 1