Por: SentiLecto

– vai estender-se a ajudinha emergencial por mais três meses, alegou nesta terça-feira Paulo Guedes pontuando que a prorrogação será feita via decreto e que admirará uma solução para que o valor da vantagem não seja de 600 reais nas três parcelas. Paulo Guedes é o ministro da Economia. «É por decreto. Ou seja, a lei declara que deve ser dois pagamentos de 600. Você deve pagar 600 reais num mês e 600 reais no outro. Nós vamos realmente fazer três meses de cobertura, com dois pagamentos num mês», declarou ele, sem dar mais detalhes. Ao participar de audiência pública virtual do Congresso, Guedes apontou que a equipe econômica se deparou com um dilema: renovar o auxílio com valor alto por menos tempo, ou fixar um valor «um pouco mais baixo» para esticar a duração do benefício. O presidente Jair Bolsonaro anuncia nesta tarde, às 16h, os detalhes da segunda etapa do programa. De 500, 400 e 300 reais, parlamentares pressionavam pela manutenção da ajudinha em 600 reais, com alguns deles defendendo a concessão da vantagem até o fim deste ano em meio àosdobstáculoseconômicas iimpostospela crise com o coronavírus, enquanto o time de Guedes psugeriua extensão em três parcelas escalonadas.Tal qual aprovado pelo Congresso, a ajudinha emergencial duraria inicialmente três meses, ao preço de 152,6 bilhões de reais, para atender um universo de cerca de 60 milhões de pessoas, entre vulneráveis e trabalhadores informais. Para conseguir estender a vantagem sem a necessidade de mandar um novo projeto de lei ao Legislativo, o governo teria que conservar o valor de 600 reais. Mas o ministro sinalizou que o anúncio vai envolver um meio-termo. Assim que acabar a concessão da ajudinha emergencial estendida, o governo irá anunciar seus novos programas, frisou o ministro, mencionando especificamente o Renda Brasil, de unificação de vantagens sociais, e o Verde Amarelo, de estímulo ao emprego. Guedes também fez um pedido para que o Congresso aprove num prazo de 60 a 90 dias os novos marcos regulatórios para cabotagem, setor elétrico e também de petróleo, nesse último caso rumo à mudança do regime de partilha para concessão. Segundo o ministro, essas mudanças irão destravar juridicamente as fronteiras de investimento. «Continuamos otimistas no sentido de que –eu nem declararia otimistas– continuamos realistas no sentido de que é possível o Brasil recomeçar as reformas estruturantes e o crescimento econômico antes do que a maioria dos analistas têm calculado», declarou. Guedes reconheceu que o déficit primário deste ano tem que ser alto, e estimou que ele possivelmente vai passar de 15% do Produto Interno Bruto . Ele também alegou ter receio de que a dívida bruta passe de 100% do PIB. Por enquanto, os números oficiais do Ministério da Economia são de um déficit primário para o setor público de 708,7 bilhões de reais, ou 9,9% do PIB, com a dívida bruta concluindo o ano em 93,5% do PIB. Na véspera, contudo, Mansueto Almeida adiantou que se transformariam essas projeções em esta terça-feira. Mansueto Almeida é o secretário do Tesouro. Ele pontuou que, considerando a renovação da ajudinha emergencial, o rombo primário do setor público iria para casa de 850 bilhões de reais, ou 11,5% do PIB. A estimativa de Guedes, portanto, é de um número ainda pior. Por outro lado, o ministro alegou que, após um «total colapso» em abril, a arrecadação em maio subiu dois dígitos em relação ao mês anterior e, em junho, progrediu num ritmo ainda mais alto nos primeiros 15 dias. Guedes também alegou que José Tostes Neto lhe relatou na véspera que a arrecadação deste mês já supera a observada no mesmo mês do ano passado. José Tostes Neto é o secretário especial de Receita. Esses sinais, segundo Guedes, o fazem acreditar que qualquer previsão para o PIB brasileiro «é chute». «Eu não declararia hoje que PIB do Brasil cairá 9%, 10%. Também não declaro se sairemos crescendo rápido. O que eu declaro é que temos ainda a possibilidade de fazer uma recuperação econômica bem mais rápida do que todo mundo está calculando», alegou. A contração do PIB estimada pelo Ministério da Economia é, por enquanto, de 4,7% em 2020. REFORMAS TRIBUTÁRIA E ADMINISTRATIVA Guedes alegou aos parlamentares que as reformas tributária e administrativa estão prontas, e que poderão ser mandadas ao Legislativo assim que os parlamentares sinalizarem que apreciarão-las. «Desejamo mandar, mas o próprio Congresso declarou que não deseja trabalhar essas estruturantes em momento de crise», declarou. De acordo com Guedes, essas reformas podem ser mandadas «a qualquer momento», assim que o Congresso achar relevante. Sobre o assunto tributário, Guedes reconheceu ter camaradagem por um imposto sobre transações, defendendo que ele permite que o Imposto sobre Valor Agregado tenha uma alíquota mais baixa. Durante a audiência pública, Guedes declarou que o imposto sobre transações «simplifica muito». Para que não haja incidência sobre os mais pobres, ele ergueu a ideia de que houvesse uma ampliação no Bolsa Família. No ano passado, o governo estruturou uma proposta de reforma tributária que continha um imposto sobre transações, nos moldes da extinta CPMF, que viria para trocar a contribuição patronal sobre a folha de pagamentos, vista por Guedes como empecilho à criação de empregos formais no país. Diante da forte resistência de parlamentares e de setores da sociedade à investida, o então secretário especial da Receita Marcos Cintra acabou caindo e a proposta njamaischegou a ser formalmente aexibida

— Ao lado do ministro da Economia, Paulo Guedes, o presidente Jair Bolsonaro declarou nesta quinta-feira que o governo irá prorrogar o pagamento da ajudinha emergencial por mais três parcelas. Ele declarou que «devem» ser valores decrescentes, de R$ 500, R$ 400 e R$ 300, totalizando R$ 1.200. — A ajudinha emergencial partirá para uma adequação. Serão, com toda certeza, R$ 1.200, em três parcelas. Tem que ser, estamos estudando, R$ 500, R$ 400 e R$ 300 — alegou, em transmissão ao vivo nas redes sociais. Hoje, a vantagem pago a trabalhadores informais é de R$ 600. Inicialmente, o programa tinha previsão de durar três meses. A gravidade da crise do coronavírus, no entanto, fez com que o governo precisasse planejar uma extensão dos pagamentos. De acordo com um interlocutor do ministro da Economia, a extensão teria um preço de aproximadamente R$ 100 bilhões. Cada pagamento de R$ 600 custa aos cofres públicos R$ 51 bilhões. A prorrogação da ajudinha emergencial com novos valores depende de aprovação no Congresso. Inicialmente, a equipe econômica chegou a bater o martelo e decidir pela extensão da vantagem por meio de duas parcelas de R$ 300. O plano, no entanto, mudou. Nos últimos dias, Rodrigo Maia tem defendido uma extensão mais abrangente do programa, com a prorrogação por três meses do valor integral da vantagem. Rodrigo Maia é o presidente da Câmara. A nova proposta seria, portanto, uma mudança de planos do governo, diante de pressões por um plano mais abrangente de ajudinha aos vulneráveis. A ideia do governo, no início da pandemia, era sugeri uma ajudinha de R$ 200. O Congresso Nacional, porém, aumentou a ajudinha para R$ 600.— Ao lado do ministro da Economia, Paulo Guedes, o presidente Jair Bolsonaro declarou nesta quinta-feira que o governo irá prorrogar o pagamento da ajudinha emergencial por mais três parcelas. Ele declarou que «devem» ser valores decrescentes, de R$ 500, R$ 400 e R$ 300, totalizando R$ 1.200. — A ajudinha emergencial partirá para uma adequação. Serão, com toda certeza, R$ 1.200, em três parcelas. Tem que ser, estamos estudando, R$ 500, R$ 400 e R$ 300 — alegou, em transmissão ao vivo nas redes sociais. Hoje, a vantagem pago a trabalhadores informais é de R$ 600. Inicialmente, o programa tinha previsão de durar três meses. A gravidade da crise do coronavírus, no entanto, fez com que o governo precisasse planejar uma extensão dos pagamentos. De acordo com um interlocutor do ministro da Economia, a extensão teria um preço de aproximadamente R$ 100 bilhões. Cada pagamento de R$ 600 custa aos cofres públicos R$ 51 bilhões. A prorrogação da ajudinha emergencial com novos valores depende de aprovação no Congresso. Inicialmente, a equipe econômica chegou a bater o martelo e decidir pela extensão da vantagem por meio de duas parcelas de R$ 300. O plano, no entanto, mudou. Nos últimos dias, Rodrigo Maia tem defendido uma extensão mais abrangente do programa, com a prorrogação por três meses do valor integral da vantagem. Rodrigo Maia é o presidente da Câmara. A nova proposta seria, portanto, uma mudança de planos do governo, diante de pressões por um plano mais abrangente de ajudinha aos vulneráveis. A ideia do governo, no início da pandemia, era sugeri uma ajudinha de R$ 200. O Congresso Nacional, porém, aumentou a ajudinha para R$ 600.Numa live na noite desta quinta-feira, ao lado do ministro da Economia, Paulo Guedes, o presidente Jair Bolsonaro declarou que o governo irá prorrogar o pagamento da ajudinha emergencial por mais três parcelas. Ele declarou que “devem” ser valores decrescentes, de R$ 500, R$ 400 e R$ 300, totalizando R$ 1.200.

Na segunda-feira 22 de junho o presidente Jair Bolsonaro descartou, nesta segunda-feira, a manutenção da ajudinha emergencial no valor de R$ 600 por mais de três meses. Segundo o presidente, a equipe econômica estava disposta a pagar mais duas parcelas, mas em uma quantia menor que a atual.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: SLIGHTLY POSITIVE

Countries: Brazil

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Governo estenderá ajudinha emergencial por mais 3 meses, declara Guedes
>>>>>Auxílio emergencial: Bolsonaro diz que novas parcelas parcelas ‘devem’ ser de R$ 500, R$ 400 e R$ 300 – June 25, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>‘União não aguenta’, diz Bolsonaro sobre prorrogação do auxílio emergencial de R$ 600 – June 22, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>Prefeitura do Rio paga nesta quinta-feira o auxílio-natalidade a servidores municipais – June 17, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Sem boas perspectivas, mais de 60% dos empresários no Estado do Rio desistem de buscar crédito em junho – June 12, 2020 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>>>>>TCU: 700 mil beneficiários do Bolsa Família não receberam o auxílio emergencial. Veja quais são os casos – June 13, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>Caixa: liberado saque em dinheiro da segunda parcela do auxílio de R$ 600 para nascidos em agosto – June 08, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>Governo divulga lista de beneficiários do auxílio emergencial pelo Portal da Transparência – June 08, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>Auxílio emergencial: saque em dinheiro da 2ª parcela é liberado para trabalhadores nascidos em outubro – June 10, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Mais de 95% dos beneficiários do bolsa família receberam auxílio emergencial, e ganharam em média R$ 1.116,19 em maio – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>Auxílio emergencial: terceira parcela é paga nesta quinta a beneficiários do Bolsa Família com NIS final 2 – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>Falhas no sistema do auxílio emergencial levam beneficiários a buscar ajuda em agências – June 18, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Caixa libera hoje 1ª parcela do auxílio emergencial para 2,4 milhões de trabalhadores nascidos de janeiro a junho – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Caixa começa a pagar 3ª parcela do auxílio emergencial a quem recebe Bolsa Família – June 17, 2020 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>ANÁLISE Âncora fiscal do país, teto de gastos é bomba relógio para governo Bolsonaro – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Com dados econômicos melhores do que o esperado, projeções para o PIB devem ser revistas, diz Sachsida – June 24, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>Guedes passa a exigir impacto orçamentário de longo prazo para autorizar concursos públicos – June 24, 2020 (Extraoglobo-pt)
>>>>>Auxílio emergencial: Bolsonaro diz que novas parcelas ‘devem’ ser de R$ 500, R$ 400 e R$ 300 – June 25, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>Três últimas parcelas do auxílio somam R$ 1,2 mil, didividas em R$ 500, R$ 400 e R$ 300 – June 26, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>Guedes diz que governo pode ‘perdoar’ empréstimos de pequenas empresas – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Caixa paga hoje terceira parcela do auxílio emergencial a beneficiários do Bolsa Família com NIS de final 4 – (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 Paulo Guedes 60 0 PERSON 20 Paulo_Guedes (apposition: o ministro de a Economia): 1, Ele (referent: Guedes): 1, ele (referent: Guedes): 2, (tacit) ele/ela (referent: Guedes): 4, Paulo_Guedes: 3, o (referent: Guedes): 1, Guedes: 8
2 eu 314 0 NONE 19 (tacit) eu: 15, eu: 3, Eu: 1
3 r 0 0 NONE 12 R: 12
4 Jair Bolsonaro 0 0 PERSON 9 (tacit) ele/ela (referent: O presidente Jair_Bolsonaro): 1, o presidente Jair_Bolsonaro: 4, O presidente Jair_Bolsonaro: 1, Ele (referent: o presidente Jair_Bolsonaro): 3
5 auxílio 80 0 NONE 8 o auxílio: 2, auxílio: 2, O auxílio emergencial: 3, o auxílio emergencial: 1
6 Congresso 60 0 ORGANIZATION 8 o próprio Congresso: 1, o Congresso: 5, (tacit) ele/ela (referent: o próprio Congresso): 2
7 governo 0 0 NONE 8 o governo: 8
8 nós 150 0 NONE 7 (tacit) nós: 6, Nós: 1
9 esta 0 0 NONE 6 esta: 6
10 parcelas 0 0 NONE 5 as três parcelas: 1, parcelas: 3, três parcelas escalonadas: 1