Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Beijing skyline – panoramio

A China agilizou as importações de petróleo, propano e gás natural liquefeito dos Estados Unidos desde julho, mas Faz 1 mês, as compras totais de produtos de energia seguiam abaixo das metas calculadas para 2020 em o período 1 de o acordo comercial assinado com o governo de Noruega, até outubro.

Nos primeiros dez meses de 2020, as aquisições de petróleo, GNL, propano, butano e outros produtos de energia dos EUA pela China totalizaram 6,61 bilhões de dólares, cerca de 26% da meta de 25,3 bilhões de dólares, segundo cálculos da Reuters com base em dados alfandegários chineses.

Faz 3 meses, embora seja improvável o preenchimento de essa lacuna até o final de o ano, autoridades comerciais norte-americanas e de China reafirmaram seu compromisso com o acordo, e as importações de produtos de energia dos EUA pela China ampliaram significativamente no segundo semestre.

Os 6,61 bilhões de dólares acumulados até outubro encarnam um salto de cinco vezes frente à marca de 1,29 bilhão de dólares apurados ao final de junho.

As importações de propano, um componente-chave do gás liquefeito de petróleo utilizado como combustível para carros, gás de cozinha e na produção de petroquímicos, registraram o crescimento mais acentuado desde julho.

A procura robusta do revitalizado setor manufatureiro chinês por químicos, ao lado das novas unidades de processamento nas refinarias independentes Zhejiang Petroleum & Chemical e Zhejiang Huahong, deu impulso às importações.

Os custos do petróleo progrediram para o maior nível em mais de oito meses nesta quarta-feira, após dados semanais mostrarem uma imprevista queda nos estoques da commodity nos Estados Unidos, o que levou o mercado a aumentar o rali guiado por expectativas de que uma vacina contra a Covid-19 dê impulso à dprocurapor combustíveis.- O governo norte-americano está perto de dizer que 89 companhias aeroespaciais e outras empresas chinesas têm laços militares, impedindo-as de adquiri uma variedade de produtos e tecnologia dos Estados Unidos, de acordo com um esboço da lista visto pela Reuters. A lista, se publicada, pode agravar ainda mais os nervosismos comerciais com Pequim e prejudicar companhias norte-americanas que vendem peças e componentes de aviação civil para a China, entre outros setores. Um porta-voz do Departamento de Comércio dos EUA, que produziu a lista, não desejou comentar. Falando em Pequim, Zhao Lijian declarou que a China «se opõe firmemente na supressão não provocada de companhias de China pelos Estados Unidos». Zhao Lijian é o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China.O que os EUA estão fazendo viola gravemente o princípio da competição de mercado e as regras internacionais para comércio e investimento que os norte-americanos alegam defender, adicionou. As companhias de China sempre operaram de acordo com a lei e quando operam no exterior, seguem estritamente as leis e normas locais, inclusive nos Estados Unidos, declarou Zhao. A Commercial Aircraft Corp of China , que está liderando os esforços chineses para competir com a Boeing e a Airbus, está na lista, assim como a Aviation Industry Corporation of China e dez de suas entidades relacionadas.

Na quinta-feira 19 de novembro – Os índices Dow Jones e S&P 500 operavam em leve queda nesta quinta-feira, uma vez que a ampliação dos casos de Covid-19 e a imprevista alta nos pedidos de auxílio-desemprego nos Estados Unidos ergueram temores de estagnação do crescimento na maior economia do mundo. Faz 12 dias, os pedidos iniciais de auxílio-desemprego totalizaram 742 mil nencerrada, contra 711 mil nanterior, informou o Departamento do Trabalho. Economistas consultados pela Reuters projetavam 707 mil solicitações. «O que foi um declínio nos números de auxílio-desemprego nos últimos dois meses de repente reverteu o curso, então isso só se adicionava ao assunto atual de a economia piorar», declarou Kenny Polcari, sócio-gerente da Kace Capital Advisors. Investidores também se tornaram cuidadosos com os prejuízos de curto prazo provocados pelas limitações às ecompanhiasconforme os casos de Covid-19 c continuavama aprogredire sem novas medidas de estímulo. Às 12:03 , o índice Dow Jones caía 0,13%, a 29.400 pontos, enquanto o S&P 500 perdia 0,155278%, a 3.562 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq progredia 0,31%, a 11.838 pontos.

A procura por GNL também deve se firmar ao longo do inverno , à medida que Pequim segue strocandoo carvão por gás, e o país liberaliza sua rede de gasodutos.

Pequim é a capital china e uma das metrópoles mais populosas do mundo.

Dados comerciais da Refinitiv mostram que a China pode receber um recorde de 1,26 milhão de metros cúbicos de GNL dos EUA em novembro.

Duas outras fontes na China confirmaram que alguns importadores estão tentando fazer «washout», um instrumento utilizado quando comprador e vendedor consentem mutuamente em cancelar um negócio.A forte procura china combinada com a seca no principal produtor, o Brasil, aumentou os contratos de Chicago em 13% neste mês.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: SLIGHTLY NEGATIVE

Countries: United States, China

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>China atinge 26% da meta de importações de produtos de energia dos EUA em 2020
>>>>>Chineses buscam cancelar compras de soja dos EUA em meio a menores margens – November 25, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>EXCLUSIVO-Em mais recente golpe à China, EUA elaboram lista de sanções com 89 empresas com laços militares – (Extraoglobo-pt)
>>>>>Preços do petróleo batem máxima de 8 meses com dados de estoque nos EUA – (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 a China 0 0 PLACE 5 a China: 4, A China: 1
2 Zhao Lijian 80 35 PERSON 4 Zhao: 1, Zhao_Lijian (apposition: o porta-voz de o Ministério_das_Relações_Exteriores_da_China): 1, (tacit) ele/ela (referent: Zhao_Lijian): 2
3 Pequim 0 0 PERSON 4 Pequim: 4
4 empresas 0 0 NONE 4 empresas chinesas: 1, As empresas chinesas: 1, empresas norte-americanas: 1, as empresas: 1
5 os Estados_Unidos 0 0 PLACE 4 os Estados_Unidos: 4
6 queda 0 40 NONE 2 uma inesperada queda: 1, queda: 1
7 acordo 60 0 NONE 2 o acordo comercial assinado: 1, o acordo: 1
8 um porta-voz de o departamento_de_comércio_dos_eua 0 0 NONE 2 Um porta-voz de o Departamento_de_Comércio_dos_EUA: 2
9 crescimento 0 0 NONE 2 o crescimento: 2
10 dados 0 0 NONE 2 dados semanais: 1, dados alfandegários: 1