Por: SentiLecto

Se multou companhia de o grupo Marisa sociedade de Crédito, Financiamento e Investimento, , em o valor de R $ 627.578,66 por cobrança injustificada para execução de cadastro de consumidores.

Se o condenou segundo a Senacon, o grupo EMS » considerando a gravidade e a extensão de a potencial lesão provocada a os consumidores em todo o país, em razão de não retirar os remédios potencialmente cancerígenos de as mãos de os consumidores que compravam, descumprido de resolução de a secretaria «.

Na quinta-feira 26 de março a Secretaria Nacional do Consumidor recomendou que esde que as escolas ofereçam atividades presenciais posteriormente, clientes de instituições de ensino particulares não peçam reembolso de mensalidade devido à suspensão de aulas ocausadapela crise do novo coronavírus d com a reposição de conteúdo, ou ofertem ensino à distância.

Segundo o Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor , órgão vinculada a Secretaria Nacional do Consumidor , a financeira cobrava tarifa de cadastro em contratos de empréstimo de consumidores que já a haviam pago essa taxa em contratos anteriores ainda não liquidados.

Procurado, o Grupo NC, informou que começou, em março de 2019, como medida preventiva e cautelar, o recolhimento voluntário, em todo o território nacional, de lotes de remédios fabricados com a valsartana. E adicionou que a Agência Nacional de Vigilância Sanitéria determinou a suspensão de importação, distribuição, comercialização e utilização do mencionado insumo farmacêutico ativo para todas as companhias farmacêuticas no Brasil.

O DPDC compreendeu que o fato de o contrato inicial ainda estar vigente significa que a relação negocial entre ambos ainda estava ativa e, por isso, a tarifa não poderia ser cobrada novamente, pois caracterizaria uma cobrança acumulativa, o que é proibido pelo Conselho Monetário Nacional .

A Marisa, por sua vez, informa que foi um erro sistêmico acontecido em 2016 e que fez a correção naquele mesmo ano.

Viu isso? Varejistas anunciam medidas para apoiar micro e pequenos empreendedores

Juliana Domingues afirma Juliana Domingues é diretora do DPDC., no entanto, que não houve ressarcimento dos consumidores:

— Infelizmente a companhia não buscou restituir o consumidor e insistiu, durante a instrução processual, que havia legalidade. Entretanto, vale observar que a própria companhia alega que “mudou o procedimento”, o que significa que certamente havia alguma inadequação.

Mande acusações, informações, vídeos e imagens para o WhatsApp do Extra

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: SLIGHTLY POSITIVE

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Financeira do grupo Marisa é multada por cobrança injustificada por cadastro
>>>>>Governo multa grupo farmacêutico em R$ 6,5 milhões por impurezas em remédio para pressão – (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 consumidores 0 0 NONE 3 consumidores: 1, os consumidores: 2
2 erro 80 180 NONE 2 um erro sistêmico ocorrido: 2
3 empresa 0 90 NONE 2 a própria empresa: 1, a empresa: 1
4 DPDC 0 50 ORGANIZATION 2 O DPDC: 1, (tacit) ele (referent: O DPDC): 1
5 cobrança 0 50 NONE 2 cobrança indevida: 1, uma cobrança cumulativa: 1
6 Grupo NC 0 0 ORGANIZATION 2 o Grupo_NC: 1, (tacit) ele/ela (referent: o Grupo_NC): 1
7 valsartana 0 0 ORGANIZATION 2 (tacit) ele/ela (referent: a valsartana): 1, a valsartana: 1
8 alguma inadequação 80 70 NONE 1 alguma inadequação: 1
9 Sociedade de Crédito 0 60 PERSON 1 (tacit) ele (referent: Sociedade_de_Crédito): 1
10 a gravidade e a extensão de a potencial lesão causada 70 40 NONE 1 a gravidade e a extensão de a potencial lesão causada: 1