Por: SentiLecto

– O Conselho Monetário Nacional autorizou nesta segunda-feira o Fundo Garantidor de Crédito a dobrar o valor que garante a investidores de depósitos a prazo com garantia especial a 40 milhões de reais, sobre 20 milhões de reais antes, num esforço para ampliar a liquidez dos bancos de menor porte em meio à crise com o coronavírus. A medida havia sido antecipada pela Reuters na última quarta-feira. [nL1N2BP18C] No fim de março, o Banco Central anunciou a autorização para que instituições financeiras pudessem captar por meio de depósitos a prazo com garantia especial do FGC, num instrumento preventivo para auxiliar especialmente pequenos e médios bancos neste momento. [nL1N2BG1S7] A expectativa divulgada à época era de que a mudança abrisse a porta para liberação de 200 bilhões de reais em crédito. O DPGE tem que ter valor mínimo de emissão de 1 milhão de reais, com prazo mínimo de 12 meses e máximo de 24 meses, sendo vedado o resgate antecipado. As instituições financeiras poderão captar em DPGE o valor equivalente ao seu patrimônio líquido, restringido a 2 bilhões de reais por conglomerado, e Em 2 anos, as emissões poderão ocorrer.

– O Conselho Monetário Nacional, em sessão extraordinária realizada na quarta-feira, autorizou o Banco Central a conceder empréstimos a instituições financeiras tendo como garantia as carteiras de crédito dessas instituições, entre outras medidas para acalmar as consequências da disseminação do coronavírus. De acordo com comunicado do BC, as operações vão ter prazo de no mínimo, 30 e, no máximo, 359 dias corridos. Faz 5 meses, em outra resolução, o CMN protelou a entrada em forcita de mudanças em as normas de portabilidade de crédito que haviam, sido e teriam que entrar em forcita em abril e junho deste ano. O conselho ainda autorizou Roberto Campos Neto a firmar contrato de swap com o Federal Reserve, promovendo mudanças na regulação para adaptar-a aa soma a ao prazo do novo contrato. Roberto Campos Neto é o presidente do BC.ao prazo do novo contrato. Por fim, o CMN ainda ajustou normas para comunicação de perdas de beneficiários do Proagro diante do Covid-19. – O Conselho Monetário Nacional, em sessão extraordinária realizada na quarta-feira, autorizou o Banco Central a conceder empréstimos a instituições financeiras tendo como garantia as carteiras de crédito dessas instituições, entre outras medidas para acalmar as consequências da disseminação do coronavírus. De acordo com comunicado do BC, as operações vão ter prazo de no mínimo, 30 e, no máximo, 359 dias corridos. O BC em nota, recordando que linhas especiais de liquidez tendo como lastro operações de crédito têm sido instrumento amplamente anunciado e usado pelos principais BCs do mundo nesse momento. explicou: «Trata-se de uma Linha Temporária Especial de Liquidez , com o objetivo de oferecer a liquidez necessária para que o Sistema Financeiro Nacional possa se conservar estável frente aa ampliação da procura observada no mercado de crédito, fruto dos reflexos da propagação da Covid-19». Para checar maior segurança à operação, os crédito serão dados em garantia no âmbito de registradora de ativos financeiros e transferidos ao BC mediante a emissão de uma Letra Financeira Garantida , depositada em depositário central. Poderá ser utilizado como garantia extenso espectro de ativos de natureza creditícia integrantes da carteira das instituições bancárias, segundo o BC Serão aceitos créditos com níveis de risco avaliados como AA, A e B, com pré-requisito de garantia em valor superior ao do empréstimo, de maneira proporcional ao risco das operações de crédito ofertadas em garantia. A estimativa é de que a elegibilidade de créditos para a operação seja da ordem de 650 bilhões de reais, segundo o BC. Faz 5 meses, portabilidade de Crédito Em outra resolução, o CMN protelou a entrada em forcita de mudanças em as normas de portabilidade de crédito que haviam, sido e teriam que entrar em forcita em abril e junho deste ano. As medidas adiadas previam a inclusão das operações com cheque especial, a possibilidade de operações de crédito imobiliário contratadas originalmente fora do Sistema Financeiro de Habitação serem enquadradas no SFH na portabilidade e a criação do «Documento Descritivo de Crédito» . A resolução é devida em a necessidade de as instituições financeiras deverem realocar recursos humanos e materiais em ajustes operacionais e investimentos não programados em tecnologia como consequência de a pandemia de o novo Coronavírus.O conselho ainda autorizou Roberto Campos Neto a firmar contrato de swap com o Federal Reserve, promovendo mudanças na regulação para adaptar-a aa soma a ao prazo do novo contrato. Roberto Campos Neto é o presidente do BC.ao prazo do novo contrato. Faz 1 mês, o banco central de Noruegade Noruega abriu as torneiras para que bancos centrais em nove países tenham acesso a dólares, calculando até 60 bilhões de dólares para o Brasil, em 19 de março. O acordo vai permanecer em forcita por pelo menos seis meses. Por fim, o CMN ainda ajustou normas para comunicação de perdas de beneficiários do Proagro diante do Covid-19, por conta das limitações impostas pela guerrazinha à disseminação do novo coronavírus. Assim, autorizou que os produtores rurais beneficiários do Proagro façam a comunicação de perdas de maneira remota, contendo todas as informações necessárias para obter a vantagem do seguro. Outra adaptação é a licença para que a comprovação das perdas possa ser realizada através de ferramentas de sensoriamento remoto que sejam capazes de aferir com segurança as informações necessárias à efetiva mensuração das perdas. Isso troca, provisoriamente, a prática comum que calcula a comprovação realizada presencialmente pelos técnicos. – O governo deseja arremessar linha de crédito de 6 bilhões de reais em que Fundos Constitucionais de Financiamento do Norte , do Nordeste e do Centro-Oeste vão emprestar recursos a juros de 2,5% ao ano a micro e pequenos empreendedores, numa medida com preço estimado de 430,5 milhões de reais até 2024. A iniciativa é mais uma do pacote que está sendo estruturado para oferecer alívio de caixa às ecompanhiasem meio à brusca queda do faturamento por conta do coronavírus. Neste caso, os financiamentos serão mais baratos que o atual preço de captação dos instituições financeiros, uma vez que a Selic está em %3,75 ao ano. A Selic é a taxa básica de juros. A ideia é que os empréstimos sejam concedidos pelos bancos gerentes dos fundos constitucionais –Banco da Amazônia, Banco do Nordeste e Banco do Brasil BBAS3.SA>. Conforme cálculos internos da equipe econômica vistos pela Reuters, que levaram em conta tanto a subvenção nos juros quanto o preço da inadimplência, a expectativa é que a medida tenha um preço fiscal de 430,5 milhões de reais até 2024, pela variação negativa no patrimônio líquido dos fundos constitucionais e, por conseguinte, no resultado primário do governo central. A ideia da medida é que cooperativas e pessoas físicas que desenvolvam atividades produtivas não rurais, especialmente as ligadas ao comércio e serviço nas respectivas regiões, também possam tomar empréstimos. A proposta preliminar do Ministério do Desenvolvimento Regional, que ainda precisa ser referendada pelo Conselho Monetário Nacional , calcula que o crédito poderá ser usado para capital de giro e para investimentos. O limite de financiamento vai ser de 100 mil reais para capital de giro e de 200 mil reais para investimentos, em ambos os casos com escassez para o pagamento até o fim deste ano.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: POSITIVE

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Governo autoriza FGC a dobrar garantia em depósito a prazo com garantia especial a R$40 mi
>>>>>CMN adota novas medidas e autoriza BC a conceder empréstimos com garantia de carteiras de crédito – (Extraoglobo-pt)
>>>>>CMN autoriza BC a conceder empréstimos a instituições financeiras mediante emissão de LFG – (Extraoglobo-pt)
>>>>>Governo prevê impacto de R$430,5 mi com oferta de empréstimo subsidiado via fundos regionais – April 06, 2020 (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 eu 80 0 NONE 8 (tacit) eu: 8
2 CMN 0 0 ORGANIZATION 6 o CMN: 4, (tacit) ele/ela (referent: o CMN): 2
3 reais 320 0 NONE 4 200_mil reais: 1, reais: 2, 100_mil reais: 1
4 crédito 0 0 NONE 4 crédito: 3, o crédito: 1
5 valor 315 0 NONE 3 valor superior: 1, o valor: 1, o valor equivalente: 1
6 vigor 210 0 NONE 3 vigor: 3
7 medida 105 0 NONE 3 A medida: 1, a medida: 1, uma medida: 1
8 Conselho Monetário Nacional 0 0 ORGANIZATION 3 O Conselho_Monetário_Nacional: 3
9 Reuters 0 0 ORGANIZATION 3 a Reuters: 3
10 decisão 0 0 NONE 3 A decisão: 1, outra decisão: 2