Por: SentiLecto

– O Itaú Unibanco, que alegou ter visto alguns sinais de recuperação, voltou a aumentar provisões para perdas com crédito no segundo trimestre para responder à crise da Covid-19 , mas O maior banco privado do país informou nesta segunda-feira que seu lucro líquido recorrente, que exclui itens pontuais, atingiu 4,2 bilhões de reais, queda de 40% contra um ano antes. O banco reservou 7,77 bilhões de reais no fase para cobrir possíveis perdas com empréstimos, alta de 92% ano a ano, mas reduzindo 23% em relação ao trimestre anterior. O índice de inadimplência de 90 dias reduziu 0,4 ponto percentual no trimestre, para 2,7%, tendência já observada nos maiores adversários privados do Itaú. Como os bancos estão concedendo aos clientes escassez para pagar empréstimos ou renegociá-los em meio à crise, os índices de inadimplência têm mostrado melhora momentânea. O Itaú alegou já ter concedido aos clientes escassez de até seis meses o equivalente a 52 bilhões de reais em empréstimos para que possam renegociar suas dívidas. A receita com tarifas também sentiu o efeito das medidas de isolamento social, caindo 7,4% no trimestre, principalmente em cartões de crédito e débito, além da gestão de fundos. No lado do crédito, os empréstimos corporativos lideraram um crescimento de 2,9% da carteira de empréstimos total, mais do que compensando a queda nos empréstimos para pessoas físicas. Assim como os demais bancos, o Itaú está se apoiando em medidas de diminuição de preços para acalmar a pressão das perdas com calotes. As despesas operacionais ficaram estáveis ​​no trimestre, embora o número de funcionários do banco tenha ampliado em 2,3% no trimestre. O regresso sobre o patrimônio do banco ficou em 13,5%, queda de 10 pontos percentuais em relação ao ano anterior, mas subiu na comparação sequencial. O presidente-executivo Candido Bracher debaterá as perspectivas do banco na terça-feira em teleconferências com analistas e jornalistas.

– O Itaú Unibanco anunciou nesta segunda-feira que teve lucro recorrente de 4,2 bilhões de reais no segundo trimestre, queda de 40,2% em relação a igual fase do ano passado, com as provisões para perdas com calotes quase dobrando em meio à crise decorrente da pandemia de coronavírus. – A Ambev informou nesta quinta-feira que seu lucro líquido caiu pela metade no segundo trimestre em relação ao mesmo fase do ano passado, com as vendas e volumes afetados pela pandemia do coronavírus e despesas financeiras maiores. A subsidiária de Brasil da Anheuser Busch InBev lucrou 1,27 bilhão de reais entre abril e junho, de acordo com o balanço, queda de 51,4% na comparação anual, conforme medidas de isolamento social modificaram as dinâmicas de consumo de bebidas. A performance operacional medida pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização adaptado recuou 28,6% para 3,35 bilhões de reais, com a margem Ebitda adaptada caindo para 28,8% ante 38,6% no segundo trimestre de 2019. A Ambev no comunicado declarou: «O efeito total da pandemia do Covid-19 em nossos resultados futuros permanece incerto». A fabricante de bebidas mencionou expectativa de recuperação operacional mais lenta em função de mudanças no mix de embalagens e canais de vendas, além de ininterruptas pressões de preço atreladas à desvalorização cambial e o iefeitoda crise na renda das famílias. Enquanto os volumes caíram 9,2% para 33,5 milhões de hectolitros, no segundo trimestre, a receita líquida encolheu 4,4% ano a ano, para 11,6 bilhões de reais. Já o preço total de produtos vendidos atingiu 5,8 bilhões de reais, alta de 16,9% sobre um ano antes, puxado pela inflação na Argentina, oscilações cambiais desfavoráveis e mudanças no mix de embalagens. A linha de despesas financeiras subiu quase 40% no fase, enquanto os gastos gerais, com vendas e administrativos subiram somente 1%. A AmBev, na qual a AB InBev detém 61,9% de participação, está presente em 16 países nas Américas, incluindo Canadá e Argentina. As ações da Ambev negociadas na bolsa paulista recuaram mais de 18% até agora em 2020, após alta de 24,6% em 2019.- A Usiminas USIM5.SA> reportou nesta quinta-feira perda líquida de 395 milhões de reais no segundo trimestre, revertendo resultado positivo de 171 milhões de reais um ano antes, afetada por queda em volumes e receita, em meio à retração da atividade econômica desencadeada pela pandemia de Covid-19. O resultado operacional medido pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização caiu 63%, para 208 milhões de reais, com a margem Ebitda ficando em 9%, de 15% no mesmo trimestre de 2019. Em uma base adaptada, o Ebitda ficou em 192 milhões de reais, declínio de 67% ano a ano, com a margem caindo pela metade, para 8%. Estimativas compiladas pela Refinitiv assinalavam, na média, perda líquida de 170,15 milhões de reais e Ebitda de 218,18 milhões de reais. Além do conseqüência da retração da atividade econômica, a Usiminas também mencionou como fatores para a queda provisão para contratos onerosos de insumos e serviços na unidade de siderurgia, relacionados aos conseqüência da pandemia da Covid-19 na soma de 51 milhões de reais, provisão para créditos de liquidação duvidosa em 19 milhões também na divisão de siderurgia e provisão para reorganização na unidade de bens de capital no soma de 19 milhões de reais. Enquanto o de minério de ferros subiu 7%, de abril a junho, a receita líquida da Usiminas totalizou 2,4 bilhões de reais, uma queda de 34% ano a ano, com o volume de vendas de aço recuando 43%, para 608 mil toneladas , para 1,9 milhão de toneladas. O preço de produto vendido também caiu, 31%, para 2,1 bilhões de reais. A companhia encerrou o trimestre com 2,5 bilhões de reais em caixa e equivalentes de caixa, um pouco mais do que o dobro do montante registrado um ano antes. A dívida líquida consolidada em 30 de junho era de 3,7 bilhões de reais, uma elevação de 4,5% ante o final de março, em função da elevação da dívida bruta em razão da desvalorização do dólar ante o real, parcialmente compensada pela elevação no saldo de caixa e equivalentes de caixa em 5,6%. O indicador de dívida líquida/Ebitda concluiu o trimestre em 2,2 vezes, de 1,7 vez no primeiro trimestre.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: POSITIVE

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Lucro do Itaú cai 40% no 2º tri com salto nas provisões para perdas
>>>>>Lucro recorrente do Itaú Unibanco cai 40% no 2º tri com salto nas provisões – August 03, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>Ecorodovias pode adiar investimento após efeitos da Covid-19 e queda no lucro do 2º tri – July 29, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>CSN fecha 2º tri com lucro e prevê queda na alavancagem em 2020 – July 28, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Lucro ajustado do Carrefour Brasil dispara 75% no 2º tri – July 27, 2020 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>Minerva Foods tem lucro líquido de R$253 mi no 2º tri – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>Lucro do Santander Brasil cai 41% no 2º tri com provisão de R$3,2 bi – July 29, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Rumo avalia aumento de capital de até R$7 bi, diz documento – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Eneva fará oferta de R$8 bi pela AES Tietê se tiver aval do BNDES – July 27, 2020 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Lucro do Bradesco cai 40% no 2º tri com reforço em provisões para enfrentar crise do coronavírus – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Lucro da Ambev desaba 51,4% no 2º tri com pandemia, despesas financeiras – July 30, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>Usiminas tem prejuízo de R$395 mi no 2º tri afetada por retração econômica por Covid-19 – July 30, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>Telefônica Brasil lucra menos no 2º tri com pandemia, avalia criar veículo para fibra – (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 esta 160 40 NONE 7 esta: 7
2 queda 0 45 NONE 6 queda: 1, a queda: 1, queda de %40: 1, queda de %40,2: 1, a queda provisão: 1, queda de %51,4: 1
3 lucro 160 60 NONE 5 seu lucro líquido recorrente: 2, seu lucro líquido: 1, o lucro: 1, lucro recorrente de 4,2_bilhões: 1
4 Ambev 160 25 ORGANIZATION 4 A AmBev: 2, a Ambev: 1, A Ambev: 1
5 receita 130 80 NONE 3 a receita líquida: 1, receita: 1, A receita: 1
6 Itaú Unibanco 0 40 ORGANIZATION 3 O Itaú_Unibanco: 3
7 volumes 0 25 NONE 3 volumes afetados: 1, os volumes: 1, volumes: 1
8 relação 0 0 NONE 3 relação: 3
9 prejuízo 0 160 NONE 2 prejuízo líquido de 395_milhões: 1, prejuízo líquido de 170,15_milhões: 1
10 resultado 180 0 NONE 2 resultado positivo de 171_milhões: 1, O resultado operacional medido: 1