Por: SentiLecto

Em meio à pandemia do novo coronavírus, segurados do Instituto Nacional do Seguro Social têm encontrado dobstáculospara receber o auxílio-doença. Nas redes sociais, muitos afirmam que deram entrada na vantagem antes mesmo do surto da Covid-19 chegar ao Brasil, e que até agora não começaram a receber os pagamentos. Impossibilitados de trabalhar por questões de saúde, esses segurados têm a situação agravada pelo estado de tragédia pública.

— Faz 3 meses, padeci um acidente e até hoje meu pedido de auxílio-doença está em análise. Tive que parcelar todas as minhas faturas, e os pagamentos de água e energia ficaram atrasados. Tentei ligar para o INSS, mas jamais sabem informar, só falam que deve aguardar, que está em análise — conta a atendente de telemarketing Lorena Oliveira de Sousa, de 22 anos, que padeceu um acidente de moto e precisou imobilizar o braço.

Presidente do Instituto Brasileiro de Direito Previdenciário , Adriane Bramante alega que a concessão de auxílio-doença pelo INSS tem levado entre 60 e 90 dias. O prazo legal para análise das vantagens previdenciários é de 45 dias.

— A gente tem dois tempos. As pessoas que deram entrada no auxílio-doença antes da pandemia e já passaram pela perícia, e tem aqueles que deram entrada depois e deveram fazer o processo pela internet, que em todos os casos o prazo de 45 dias não está sendo satisfeito — declara.

Mande acusações, informações, vídeos e imagens para o WhatsApp do Extra

Na segunda-feira, o presidente do INSS Leonardo Rolim alegou que o número de pedidos de auxílio-doença passou de cerca de 100 mil para 500 mil entre março e abril, com a pandemia do novo coronavírus.

Servidores aposentados das demais carreiras federais vão receber entre R$ 2.100 e R$ 4.200 por mês, de acordo com a atividade desempenhada.

Na terça-feira 14 de abril cinco meses após a promulgação da reforma da Previdência , o Instituto Nacional do Seguro Social começou a conceder aposentadorias e pensões pelas novas normas. Com isso, a fila de requerimentos que estavam parados aguardando a atualização do sistema da autarquia poderia finalmente voltar a andar.

Faz 1 mês, para acelerar a concessão de essa espécie de vantagem, o INSS arremessou uma funcionalidade em o site e em o aplucativo Meu INSS que permite a os segurados mandarem o certificado médico para recebimento de a antecipação de o auxílio-doença. Esse procedimento irá trocar, provisoriamente, a perícia médica, que está suspensa em razão das medidas de afastamento social.

No total, serão preenchidas 8.230 vagas . Estes vão ficar culpados pelo atendimento ao público nas agências do INSS e pelo suporte operacional.

Se o segurado satisfazer as pré-requisito para concessão do auxílio-doença, ele vai receber o valor de um salário mínimo mensal , durante até três meses, como antecipação da vantagem.

Seu valor vai ser devido a partir da data de começo do vantagem , concluindo-se as antecipações já feitas, quando finalmente o auxílio-doença for concedido.

No entanto, mesmo essa antecipação tem tardado a sair. Procurado, o INSS informou que por se tratar de um procedimento excepcional e que foi implementado há pouco tempo, não há como fazer o cálculo do tempo médio de espera pela concessão dessa antecipação.

«Contudo, informamos, os pedidos de antecipação estão em período avançado de processamento para que seja liberado o pagamento», adicionou.

Ainda que a concessão não é automática, o instituto informou. «Após envio do certificado, o mesmo passa por verificação de conformidade por parte da Perícia Médica Federal. Em seguida, se o segurado tiver direito à antecipação, é feito o processamento pelo INSS e feito o pagamento».

Para os segurados que têm urgência no recebimento da vantagem, uma solução pode ser a via judicial. Segundo Adriane, é possível entrar com um mandado de segurança para que o INSS pague a ajudinha.

— Em tempos de pandemia, o juízo tem concedido aos segurados o direito ao pagamento. Em questão de 30 dias, em média, o pagamento é feito — alega Adriane.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: SLIGHTLY POSITIVE

Countries: Brazil

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Segurados do INSS reclamam de demora na concessão do auxílio-doença
>>>>>Mais de 17 mil servidores aposentados e militares inativos se inscrevem para trabalhar no INSS e reduzir fila de benefícios – (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 INSS 0 75 ORGANIZATION 10 o INSS: 6, (tacit) ele/ela (referent: o INSS): 4
2 eu 0 75 NONE 4 (tacit) eu: 4
3 pagamento 0 0 NONE 4 o pagamento: 4
4 segurados 0 130 NONE 3 os segurados: 2, esses segurados: 1
5 Adriane Bramante 0 0 PERSON 3 Adriane: 2, Adriane_Bramante: 1
6 a internet 0 0 OTHER 3 (tacit) ele/ela (referent: a internet): 2, a internet: 1
7 entrada 0 0 NONE 3 entrada: 3
8 perícia 0 0 NONE 3 a perícia médica: 2, a perícia: 1
9 a pandemia de o novo coronavírus 0 100 NONE 2 a pandemia de o novo coronavírus: 2
10 antecipação 0 30 NONE 2 a antecipação: 1, essa antecipação: 1