Por: SentiLecto

MÉXICO/SANTIAGO – A crise de coronavírus na América Latina está forçando a Uber a adotar o serviço de táxis que anteriormente era seu adversário nas ruas das cidades, de Santiago a Medellín. Uma limitação regulatória em a companhia estimulou a reviravolta relacionada em a pandemia em países como Chile e Colômbia , se regulamentam as corridas que construíram seu nome por aplicativo onde não .A Didi, que fez grandes progressões na América Latina nos últimos anos tem um benefício no trabalA Didi, que fez grandes progressões na América Latina nos últimos anos tem um benefício no trabalho com taxistas da região. A Didi, que fez grandes progressões na América Latina nos últimos anos é a adversária de China da Uber. A Didi, que fez grandes progressões na América Latina nos últimos anos é a adversária de China da Uber. Ela está implementando medidas de saúde, como obstáculos de plástico, para conservar os passageiros usando seus táxis. A resposta da Uber foi correr para se uni aos taxistas da América Latina, anunciando um serviço no Chile em junho, depois que as medidas de isolamento social afastaram seus motoristas dos carros, enquanto também planeja arremessar o serviço de táxis no centro financeiro do Brasil, a cidade de São Paulo. A companhia já tem um histórico com os táxis. A Uber implementou o serviço em cidades como Madri, Tóquio e Atenas, onde a regulamentação local dificultou sua operação. Agora, a companhia também está considerando o lançamento do serviço de táxis em algumas partes do México, onde as leis locais não permitem seu serviço norma, declarou uma pessoa com conhecimento do tema à Reuters. Um porta-voz da Uber no México declarou: «Estamos buscando diferentes alternativas para continuar liderando a inclusão da mobilidade urbana no México e no resto da América Latina». A América Latina já pareceu um porto-seguro para a Uber diante da forte concorrência nos Estados Unidos e das disputas regulatórias na Europa. Mas a região viu extensas manifestações contra seu serviço e até ataques a motoristas da Uber. A mudança da Uber para os táxis pode indicar que «percebeu que precisa adotar uma abordagem localizada para cada mercado, em vez de apenas aplicar o mesmo modelo em qualquer lugar», disse James Cordwell, analista da Atlantic Equities em Londres. As apostas são altas para Uber e Didi, que começaram a atingir o telhado em seus mercados domésticos, declarou Cordwell. «Ambos estão olhando para a América Latina como parte imprescindível de seu crescimento», declarou Cordwell. REUTERS PS PAL

– As mortes por coronavírus na América Latina chegaram, no sábado, a 200 mil pessoas, segundo a contagem da Reuters, que registrou números recordes no Brasil, Argentina e Colômbia. A região é a mais afetada pelo vírus que surgiu na China no fim do ano passado e contagiou mais de 17,8 milhões de pessoas, com mais de 680.000 mortes, ao redor do mundo. Os casos na América Latina se aproximam da marca de 5 milhões. O Brasil é o país com mais mortos depois dos Estados Unidos, com 93.563, seguido pelo México, com 47.472. Peru, Colômbia e Chile também estão entre os 15 países com maior número de casos, segundo a contagem. Nas últimas 24 horas, a América Latina registrou mais de 2.600 mortes e mais de 87.000 casos. O Brasil teve um recorde diário de 1.595 mortes na quarta-feira, mesmo dia em que a Colômbia anotou outra marca inédita de 380 óbitos em 24 horas. Na quinta-feira, a Argentina marcou um recorde diário de 153 mortes.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: SLIGHTLY NEGATIVE

Countries: Greece, Brazil, United States, Mexico, Colombia, Chile

Cities: Athens, Sao Paulo, Mexico

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Uber muda de passeata na América Latina e se junta a taxistas
>>>>>Mortes por coronavírus na América Latina chegam a 200 mil – August 02, 2020 (EntretenimientoBit)
>>>>>>>>>Brasil registra 1.129 novas mortes por Covid-19 e total de óbitos atinge 91.263 – (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 a América_Latina 0 0 PLACE 7 (tacit) ele/ela (referent: A América_Latina): 1, A América_Latina: 1, a América_Latina: 5
2 serviço 0 0 NONE 4 o serviço: 1, seu serviço padrão: 1, seu serviço: 1, um serviço: 1
3 O Brasil 0 120 PLACE 3 o Brasil: 1, O Brasil: 2
4 Didi 250 0 ORGANIZATION 3 a Didi (apposition: A rival chinesa de a Uber): 2, Ela (referent: a Didi): 1
5 empresa 0 0 NONE 3 a empresa: 2, A empresa: 1
6 nós 0 0 NONE 3 (tacit) nós: 3
7 o México 0 0 PLACE 3 o México: 3
8 mortes 0 140 NONE 2 680.000 mortes: 1, As mortes: 1
9 região 0 25 NONE 2 a região: 1, A região: 1
10 Chile 0 0 PLACE 2 o Chile: 1, Chile: 1